EM BUSCA DO BUMBUM HARMÔNICO

Gluteoplastia

A gluteoplastia é indicada para pacientes com nádegas pequenas

Que tal começar o ano sentindo-se bem e aprimorando as curvinhas? Um assunto que está entre os sonhos de um corpo escultural entre as brasileiras é o bumbum atraente, uma paixão nacional e até mundial. E pensando nas datas festivas do ano vale um esforço a mais.

Para tranquilizar as pacientes, o Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Dr. André Colaneri, indica o procedimento da gluteoplastia, que tem resultado evidente, definitivo. A grande procura está associada também a melhora da técnica e a maior segurança.

A cirurgia é indicada para aqueles pacientes com nádegas pequenas ou que tiveram uma grande redução do volume após o emagrecimento. Há também a opção para aqueles que pretendem aumentar o volume e a consistência da região glútea. Quanto à flacidez, a cirurgia não corrigirá totalmente se ela não for leve.

Querer um bumbum como o das famosas não é tarefa fácil. “Quando as pacientes pedem que os glúteos sejam iguais ao de uma famosa é complicado, porque cada paciente tem um biótipo diferente. A variação pode ocorrer em relação ao volume, consistência e forma das nádegas. A prótese só é escolhida após um exame minucioso da região e do biótipo do paciente”, ressalta o dr. Colaneri.

Tipos de próteses

Há diferentes tipos de próteses que são associáveis a cada biótipo. Tem-se as redondas e ovaladas. A escolha da prótese é feita após a consulta em que se observa o tipo de forma do glúteo, o tamanho do músculo e o volume pretendido.

Como é feita a cirurgia?

Os pacientes são internados em 24 horas. O processo cirúrgico é realizado através da colocação de prótese de gel de silicone dentro do músculo do glúteo maior. E como em todas as cirurgias, a Gluteoplastia também deixa cicatriz, porém o procedimento permite que a mesma fique em um local disfarçado. “É feito um corte pequeno situado no sulco intergluteo, a prega natural entre as nádegas e o tamanho da cicatriz será menor que 6 centímetros”, revela o cirurgião. As próteses de glúteo são projetadas para receber pressão e são mais espessas que a prótese de mama. As anestesias utilizadas são a peridual ou a geral.

Pós-operatório

Realizada a cirurgia, o paciente costuma ficar um pouco doloroso nos primeiros dias e para amenizar o desconforto são receitados analgésicos e anti-inflamatórios. A alta ocorre no dia seguinte da cirurgia e o tempo de recuperação é em torno de 30 dias. O dreno é retirado no segundo ou no terceiro dia pós-operatório. A orientação do Dr. André Colaneri é evitar deitar de costas por pelo menos 30 dias.

Resultado definitivo

O pós-operatório é evidente. Depois de colocadas as próteses o bumbum tem volume aumentado e a prótese tem consistência maior do que a gordura e o músculo. Durante os dois primeiros meses há redução do edema (inchaço) e cerca de 70% do resultado, mas o resultado final é alcançado após os 6 meses.

Benefícios x Malefícios

“As próteses de glúteo dificilmente estouram. Elas sofrem desgaste com o tempo e por isso devem ser trocadas, para evitar rotura”, diz o cirurgião. Devido o avanço tecnológico utilizado nas próteses o período de troca é longo, acredita-se que a troca deve ser feita depois de 30 anos. Gluteoplastia pode ser associada a outras cirurgias plásticas, “A associação mais comum é a lipoaspiração para valorizar as curvas corporal” ressalta o dr. Colaneri. A cirurgia dura cerca de 120 minutos. Em compensação, os pacientes não podem tomar injeção ou vacina na região glútea, caso fure a prótese é necessária a troca. Já as complicações são raras, estando entre elas hematomas, infecção, extrusão da prótese, contratura da cápsula que é formada ao redor da prótese e problemas anestésicos.

Sobre o Dr. André Colaneri

O cirurgião plástico é especialista e membro pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O especialista fala sobre diferentes assuntos dentro da cirurgia plástica, como cirurgia íntima (ninfoplastia; monte de vênus; correção dos grandes lábios), próteses em geral (mama, panturrilha, glúteo etc), lifting, lipoaspiração, lipoescultura, lipo-abdominoplastia, reconstrução de mama, rinoplastia, blefaroplastia, mentoplastia etc.

 

 

Divulgação: Rojas Comunicação

(11) 3675-4940 / 3873-6261

Lancheira Saudável

curso Lancheira saudável 2curso Lancheira saudável

A nutricionista Carolina Theilacker Sommerfeld, da Clínica Finestética, vai promover curso Lancheira Saudável, com receitas e dicas preparação de lanches para crianças a partir de 2 anos. O curso será ministrado no dia 27 de fevereiro, às 9:30 da manhã, no espaço Florescer, em Itajaí. O workshop terá duração de 3 horas e os participantes receberão apostilha de receitas e várias dicas de lanches, horários e preparação. As inscrições para o curso Lancheira Saudável já estão abertas, os interessados devem contatar a Clínica Finestética, no e-mail: finestetica@gmail.com ou no telefone: (47) 3046-1746/ 9640-3838.

Curso ensina a preparar lanches saudáveis para crianças. A nutricionista Carolina Sommerfeld ensinará receitas e dará dicas de refeições para os pequenos

Se nas férias foi complicado preparar lanches saudáveis para as crianças, com a correria da volta às aulas e das atividades extras essa tarefa se torna ainda mais difícil. A cantina da escola, muitas vezes, não atende aos anseios de papais e mamães que buscam oferecer uma alimentação nutritiva e saudável para as crianças. Além disso, muitas crianças hoje fazem outras atividades fora da escola e precisam estar bem alimentadas em horários que não comprometam as refeições principais.

Foi pensando em oferecer dicas uma rotina alimentar mais saudável para as crianças, que a nutricionista Carolina Theilacker Sommerfeld desenvolveu o curso Lancheira Saudável, com receitas e dicas preparação de lanches para crianças a partir de 2 anos. O curso será ministrado no dia 27 de fevereiro, às 9:30 da manhã, no espaço Florescer, em Itajaí. O workshop terá duração de 3 horas e os participantes receberão apostilha de receitas e várias dicas de lanches, horários e preparação. Tudo para que os pais possam oferecer de forma prática uma alimentação saudável para os filhos, estando eles em casa ou na escola.

“A alimentação na idade escolar é muito importante porque nessa fase a criança além de estar em crescimento, também realiza atividades que exigem bastante do corpo e do cérebro. Por isso, os pais precisam ter atenção aos alimentos e nutrientes consumidos pelas crianças”, afirma a nutricionista, que possui aperfeiçoamento em Nutrição Materno-Infantil.

As inscrições para o curso Lancheira Saudável já estão abertas, os interessados devem contatar a Clínica Finestética, no e-mail: finestetica@gmail.com ou no telefone: (47) 3046-1746/ 9640-3838.

Texto: Walkiria Verkade – Conecte Assessoria de Comunicação

Serviço: Curso Lancheira Saudável

Ministrante: Carolina Theilacker Sommerfeld

Local: Espaço Florecer – Rua Lauro Muller, n 306, Ed. De Léon, sala 03

Inscrições: (47) 3046-1746/ 9640-3838

 

 

Tratamento ajuda a diminuir inchaço depois de cirurgia

virginia

Rosto inchado a ponto de não conseguir abrir os olhos e manchas por toda a face são reações comuns do organismo depois de uma cirurgia plástica no rosto em que se corta o excesso de pele. O pós-cirúrgico é, para algumas pessoas, um período um tanto difícil. Até que o paciente consiga ver o resultado que deseja, há um tempo a ser aguardado. Por isso, existe uma série de tratamentos que pode ajudar a tornar o pós-cirúrgico menos doloroso e acelerar o processo de melhora. É o caso da drenagem linfática fácil.

“Esse procedimento é realizado por meio de uma massagem mais leve que um carinho. A drenagem irá remover o edema, melhorando a abertura dos olhos quase imediatamente. A região das orelhas também fica inchada e sem sensibilidade por causa da incisão cirúrgica. Ali, terão pontos que precisam ser respeitados e bem drenados”, explica a fisioterapeuta. A drenagem libera os gânglios linfáticos e direciona o excesso de líquidos e toxinas para que sejam eliminados pelo suor e pela urina. A circulação sanguínea também melhora e, com isso, a pele do rosto fica mais bonita.

 

Por Virginia Bastos | Fisioterapeuta

Rua: 300, 170 – Sala Térrea – Balneário Camboriú/SC

(47) 3360.8686 | 9929.8686

Rua: Uruguai, 122 – Centro – Itajaí/SC

(47) 3045.2215 | (47) 91450904

 

 

 

Pilates como prevenção à artrose e osteoporose

  
Por Cristina Muhlbrandt Keller – Educadora física e professora da Top Pilates

Já se foi o tempo em que se pensava que para manter a saúde em dia os idosos precisavam ficar em casa, sempre em repouso. Com o passar do tempo, inúmeros estudos apontaram que a prática de exercícios físicos pode trazer benefícios a quem está na terceira idade. E o pilates é uma das atividades indicadas. “O pilates é um método que fortalece a musculatura mais profunda e, com isso, previne doenças como artrose, osteoporose e artrite”, explica a educadora Física e professora da Top Pilates, Cristina Muhlbrandt Keller

A especialista ainda afirma que o trabalho com idoso sempre requer mais cuidado, por isso, é preciso a liberação do médico. “Para casos de osteoporose com grau mais alto, aí oferecemos um atendimento com pilates terapêutico.  É preciso fazer uma análise de cada caso. Mas, no geral, indicamos que a atividade seja realizada de uma a duas vezes na semana nesta faixa etária. As vantagens de praticar duas vezes na semana é que o corpo começa a ser mais estimulado e isso traz bons resultados na prevenção de lesões”, afirma a professora.

Entre os benefícios trazidos pela atividade estão a melhora do equilíbrio, melhora da postura, fortalecimento, aumento da autoestima, flexibilidade e melhora da coordenação motora. “O criador do método, Joseph Pilates, disse que se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é um jovem”, finaliza a especialista.

 

Top Pilates

Av. Sete de Setembro, 1005 – Fazenda – Itajaí/SC

(47) 3045.2444 | (47) 88615024

http://www.toppilates.com.br

 

 

Beba mais água no verão durante os exercícios físicos

foto-Personal-trainer1

Por Rodrigo Bender – Personal Trainner

Olá galera, chegando o verão é bom nos prepararmos para o calor.  Quem gosta de treinar ou jogar aquela bolinha no fim da tarde durante as férias, é bom se preocupar devido o aumento das temperaturas. Por isso, nosso assunto de hoje é a hidratação antes, durante e após os treinos.

Não pense que é só porque chegou o verão que podemos calçar um tênis e sair fazendo exercícios por aí. Temos que saber se estamos preparados para isso. Alguns cuidados têm que ser tomados para um exercício seguro: falar com seu médico, fazer uma boa avaliação física, estar com roupas adequadas para realizá-las e se hidratar bem. Aliás, a hidratação é um dos aspectos mais importantes antes, durante e após a realização de seus treinos.

A nossa perda de líquido durante os exercícios é altamente variável, oscilando entre um e dois litros de líquidos por hora de exercício, dependendo do ritmo e intensidade que são realizados. Um artigo publicado pela professora do curso de Biomedicina do Centro Universitário Feevale, em Novo Hamburgo (RS), Rejane Giacomelli Tavares diz que a maioria das pessoas não percebe o quanto realmente transpira e nem a rapidez com que pode se desidratar.

Um bom exemplo são os jogadores de futebol que podem perder de um litro e meio a três litros de suor durante um treino ou durante um jogo com 90 minutos de duração, principalmente em locais de clima quente como o nosso. Por mais que as pessoas transpirem de maneira diferente, a perda de líquidos pode causar problemas para todos que praticam exercícios físicos e, se os líquidos perdidos com o suor não forem repostos, a desidratação e a fadiga precoce são inevitáveis.

Algumas dicas para se hidratar neste verão:

Antes do exercício: 24 horas antes de praticar exercício, se hidrate normalmente e consuma 500 ml de água ou isotônico duas horas antes do exercício.

Durante o exercício: se possível a cada 20 min ingerir água ou isotônico.

Após o exercício: se hidratar com alguma bebida isotônica ou apenas água e fazer uma boa refeição saudável.

Bom galera, espero ter tirado suas dúvidas. Se cuidem, usem protetor solar, se hidratem e qualquer dúvida fico à disposição. Abraço!

 

Rodrigo Bender Personal Trainner
Rodrigogugo@yahoo.com.br
@rodrigobenderpersonal

(47) 9983.0262

 

Podemos movimentar os dentes mais rapidamente?

invisalign 4laserterapia odontologia 

Por Dr. Gustavo Zanardi  | Ortodontista e Diretor Clínico da MedCal Odontologia. Mestre e Especialista em Ortodontia.

Não há dúvida de que todos os ortodontistas gostariam de acelerar o tratamento ortodôntico, uma vez que isso claramente beneficiaria nossos pacientes e a nós mesmos. Na última década, vários métodos para acelerar o tratamento ortodôntico têm sido desenvolvidos e, neste artigo, vou discutir a minha interpretação e opinião do estado atual das evidências.

Bráquetes e fios “inteligentes”

Os aparelhos autoligados (inserir figura de um braquete autoligado metálico e estético) e os fios “inteligentes” (inserir figura sobre fios especiais), compostos por ligas metálicas de última geração surgiram para facilitar o tratamento ortodôntico. Como principal vantagem dos bráquetes autoligados em minha clínica, devo citar a melhora no controle da higiene bucal por parte do paciente, com menor acúmulo de placa bacteriana. Entretanto, podemos dizer que as variáveis “profissional e plano de tratamento” ainda têm um efeito maior sobre o tempo e o sucesso do tratamento do que o tipo de aparelho utilizado.

Alinhadores Estéticos (Invisalign)  (inserir figuras de Invisalign)

Os alinhadores estéticos (dos quais se destacam o Invisalign) são aparelhos estéticos removíveis, que servem para movimentar os dentes e substituir os tradicionais aparelhos fixos. Como maiores vantagens do Invisalign, posso citar a estética, conforto, higiene bucal durante o tratamento e, pelo fato de ser removível, não interfere tanto na qualidade de vida durante o tratamento ortodôntico, podendo o paciente ter uma alimentação e higiene bucal normais. Muitas vezes, o tratamento com Invisalign acaba apresentando um tempo reduzido pelo fato de podermos planejar cuidadosamente no setup virtual 3D (Clincheck) quais dentes queremos movimentar e quais dentes não desejamos movimentar. Para maiores informações, acesse o site www.invisalign.com.br.

Acceledent

Trata-se de um dispositivo intra-oral que aplica vibrações aos dentes durante 20 minutos por dia para os pacientes em tratamento ortodôntico. O objetivo do Acceledent é aumentar a velocidade de tratamento ortodôntico e reduzir o desconforto. (acrescentar figuras 1-4 – acceledent) Através do uso de mini-impulsos suaves, tecnologia SoftPulse, a remodelação óssea é acelerada, permitindo que os dentes se movimentem até 50% mais rápido. Será? Parece que ainda faltam evidências que comprovem os efeitos das forças vibratórias e a sua influência no movimento dentário.

Corticotomias

Outra abordagem preconizada é a realização de pequenos procedimentos cirúrgicos para acelerar a movimentação dentária, as chamadas Corticotomias (inserir foto de corticotomia). Temos utilizado com bastante frequência em nossa clínica, especialmente para alguns movimentos dentários específicos, como a intrusão de molares para permitir a posterior reabilitação com implantes e próteses.

Laser de baixa intensidade, Luz halógena ou LED (inserir foto de laser e LED)

Vários estudos recentes têm procurado identificar também o efeito da terapia com laser de baixa intensidade, da luz halógena ou do diodo emissor de luz (LED) na movimentação dentária. Da mesma forma que as abordagens anteriores, os presentes estudos ainda são inconclusivos e novas pesquisas precisam ser feitas.

Conclusões:

Diversos tratamentos são oferecidos diariamente no mercado odontológico, com promessas muitas vezes infundadas. Procure uma equipe de profissionais de confiança, com boa formação e ética, e tenha você também um sorriso perfeito. Agende sua consulta na MedCal para avaliarmos o seu caso e realizarmos um plano de tratamento personalizado para você.

* O Dr. Gustavo Zanardi é graduado em Odontologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), concluiu a residência/especialização em Ortodontia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Mestrado em Odontologia (Ortodontia – UERJ), Orthodontic Fellowship na Universidade da Carolina do Norte (Chapel Hill, NC, USA). Invisalign Doctor Provider com grande experiência em casos de alta complexidade, retratamentos ortodônticos, casos orto-cirúrgicos e ortodontia estética. Autor de diversos artigos científicos e capítulos de livro, professor em diferentes cursos de pós-graduação, atua exclusivamente na clínica privada há 6 anos como Ortodontista e Diretor Clínico da MedCal Clínica de Especialidades em Balneário Camboriú, SC. Para contactá-lo, escreva um email para: zanardi.gustavo@gmail.com ou entre em contato conosco através do site: www.medcal.com.br.

Bem-Estar na Praia – Verão 2016

No último sábado, dia  dia 16 de janeiro, estivemos na Praia Brava entregando viseiras personalizadas e revistas da Bem-Estar. A ação foi um sucesso e o pessoal adorou o mimo que distribuímos. Confira as fotos dessa ação de verão:

Exposição ao sol sem proteção provoca envelhecimento precoce da pele

                 Sol envelhece a pele

Todo ano, principalmente, durante o verão, o sol é cultuado e tido como integrante fundamental das férias e fins de semana. Seja por vontade própria ou obrigação, é comum ficar mais exposto ao astro-rei durante a estação do calor intenso, na qual ele brilha por longos períodos diários.

Mesmo em dias nublados, quando dá a impressão de estar escondido, ele continua emitindo radiação ultravioleta e, assim, possibilitando prejuízos à pele humana. Responsável por contribuir significativamente com o envelhecimento, o sol causa rugas, manchas, aspereza e perda da elasticidade.

De forma cumulativa, ou seja, ao longo dos anos, essa exposição provoca lesões nas células da pele, propiciando o envelhecimento precoce nas áreas mais visíveis, como rosto e mãos. De acordo com Marcio Freitas, especialista em Cirurgia Plástica da Face e Cosmetologia, deve-se usar protetor solar diariamente e diminuir ao máximo a exposição, com chapéus, óculos escuros e guarda-sol.  Além disso, os horários de incidência mais forte, das 10h às 16h, precisam ser evitados.

Para quem já percebe os efeitos nocivos do sol, alguns procedimentos servem para minimizar esses prejuízos. Conforme o médico, é possível amenizar as rugas e recuperar a pele danificada com peelings, preenchimento, cremes, botox e luz pulsada.

Ele explica que, mesmo durante o verão, alguns podem ser realizados, contanto que os pacientes utilizem proteção solar. Nesta lista estão o preenchimento e o botox. Já outros, como o peeling, exigem um período determinado sem qualquer exposição solar, pois, do contrário, podem causar manchas. Todos são considerados procedimentos simples e com rápida recuperação. Eles devem ser realizados em consultório.

Entenda os procedimentos

– Peeling: estimula a formação de colágeno com o uso de substâncias químicas aplicadas na pele;

– Botox: ameniza as rugas diminuindo a função da musculatura da face;

 – Preenchimento: aumenta o volume amenizando rugas leves e moderadas;

– Luz pulsada: auxilia na redução das manchas e dos poros dilatados.

Sobre Marcio Freitas

Marcio Freitas possui graduação na Faculdade de Ciências Médicas e residência de Otorrinolaringologia, ambas pela Santa Casa de São Paulo.​ O médico atua em Jaraguá do Sul há 13 anos e integra o corpo clínico dos hospitais São José e Jaraguá. É também membro da Academia Brasileira de Otorrino e Cirurgia Cervico-Facial e da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face. Além disso, conta com Mini-Fellow em Cirurgia Plástica da Face e Cosmetologia pela University Of Miami (Muller School of Medicine). Ele atende na Clínica Dr. Marcio Freitas, na Rua Donaldo Gehring, 106, no Centro. Mais informações podem ser obtidas no site www.drmarciofreitas.com.br. O especialista também está no Facebook.

Fonte: Marcio Freitas – (47) 3371-6777

Baropodometria auxilia o médico no diagnóstico de doenças dos pés

Baropodometria

Dores nos pés são tão comuns, que muita gente não presta atenção. Dependendo da sua pisada, do calçado que utiliza e de outras variáveis, dores nos pés podem indicar uma série de problemas, que precisam da consulta de um médico. E se não bastasse, dores nos pés, calosidades, alterações da postura dos pés (pé plano, pronado, supinado, cavo, etc) podem ser também a origem de outros problemas em outros locais, como em joelho e coluna vertebral.

Portanto, ao menor sinal de dor no pé, é preciso consultar um médico reumatologista, fisiatra ou ortopedista. “Dores constantes na coluna, no quadril, joelho, tornozelo ou mesmo no próprio pé podem indicar algum tipo de distúrbio nos pés, com alteração no tipo de pisada e consequente desequilíbrio postural. Um médico especialista deve ser consultado para apontar o diagnóstico e o tratamento correto. Na maioria das vezes, a pessoa acha que a dor que está sentindo no pé é fruto de uma longa caminhada, um esforço específico, mas a dor persiste e pode evoluir”, afirma o fisiatra Antonio D’Almeida Rodrigues Neto, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo.

O CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – conta com uma tecnologia de ponta que ajuda o médico a definir o diagnóstico do paciente. Trata-se da baropodometria computadorizada dinâmica, um exame que identifica os pontos de pressão e apoio do pé durante a pisada e de forma estática, fazendo a mensuração precisa da pressão exercida sobre cada um destes pontos e avaliando a qualidade da marcha e movimento. O exame pode ser feito com o paciente em movimento, o que permite medir as variações das pressões durante a marcha e até durante a corrida. O pé se comporta de forma diferente se parado, em marcha ou correndo, daí a importância desse exame para auxiliar o médico no diagnóstico exato do paciente.

 A baraopodometria computadorizada dinâmica é um exame indolor, não invasivo e de alta precisão. É indicado para pacientes de qualquer idade, atletas ou não. Ou seja, qualquer um pode fazê-lo. “O resultado da baropodometria  auxilia o médico em determinar se o paciente é portador de algum problema, além de orientar o uso correto e apropriado de tênis, palmilhas e outras órteses, oferecendo a marcha e ao pé proteção, alívio e conforto e possível correção do equilíbrio. O exame deve ser solicitada para avaliar alterações como pé plano ou cavo, calcâneo valgo ou varo, esporão de calcâneo, fasciíte plantar, tendinites, metatarsalgias, neuroma de Morton, hálux valgo (joanete), artroses, hiperqueratosa (calosidade), dores nas plantas dos pés, dor na coluna, quadril, joelho e tornozelo, periostites (canelite) e fraturas por estresse. Ao menor sinal da dor, é preciso consultar um especialista para se avaliar o problema”, avisa o médico fisiatra Dr. Antonio D’Almeida.

Pré-eclâmpsia: saiba o que é e como tratar

Pré-eclâmpsiaNem todos a conhecem pelo nome. Alguns acreditam que se trate apenas de pressão alta na gestação – mas o problema é bem mais grave. Descubra como controlar a doença que coloca mãe e bebê em risco e conheça o novo exame capaz de detectá-la a partir da nona semana.

Brilho, explosão. O significado da palavra grega eklampsis, que deu origem ao termo eclâmpsia, traduz bem o que ocorre no organismo de quem precisa enfrentar esse fenômeno exclusivo da gravidez, cujas causas ainda são desconhecidas. O que se sabe é que a pressão sobe subitamente, a ponto de provocar edema cerebral, convulsão e levar a mulher ao coma – ou seja, o corpo é pressionado além da conta, culminando em uma espécie de colapso. Mas, calma! Apesar de assustadora, a ameaça é passível de prevenção.

A melhor oportunidade para evitar essa situação extrema é o estágio que a antecede, classificado como pré-eclâmpsia, que acomete de 5% a 10% das gestantes, conforme uma estimativa dos especialistas ouvidos pela CRESCER, com base em pesquisas científicas. Por si só, a pré-eclâmpsia representa um problema sério, mas pode ser controlada se descoberta a tempo. Um pré-natal cuidadoso, com início o mais cedo possível, garante boas chances de final feliz para a dupla mãe e filho.

Quando a pré-eclâmpsia se manifesta

Ela costuma se manifestar a partir da 20ª semana de gestação e também tem como principal característica a pressão arterial elevada, acompanhada de inchaço e de outros sintomas, entre eles dor de cabeça. Como consequência, o fluxo de sangue para o bebê fica comprometido. Assim, a criança recebe alimento insuficiente e tem seu crescimento prejudicado, ficando mais frágil. Não raro, isso obriga os médicos a fazerem um parto emergencial, antes da data prevista. No entanto, o pior dos cenários ocorre quando uma alteração na coagulação sanguínea provoca um descolamento prematuro da placenta, uma complicação perigosa que desencadeia hemorragia e requer também um parto de urgência. Felizmente, os recursos disponíveis na medicina permitem, na maioria dos casos, impedir tantos problemas.

Descoberta precoce

Acaba de chegar ao Brasil um exame chamado PlGF (Placental Grown Factor, ou fator de crescimento placentário), lançado na Europa no fim do ano passado, que promete prever o risco de pré-eclâmpsia muito antes de os primeiros sintomas surgirem.O método de avaliação é complexo, mas a realização do teste, para a mãe, é simples. Basta coletar sangue entre a nona e a 14ª semana de gestação – de preferência, na décima.

A partir da amostra, os cientistas analisamos níveis de PlGF, um marcador bioquímico que pode ser indicativo da doença. O dado é associado a outros – como histórico familiar, pressão arterial e Doppler das artérias uterinas – e um software sofisticado calcula a porcentagem de risco para pré-eclâmpsia. O exame estará disponível, a partir deste mês, na rede particular dos grandes centros urbanos do país e seu preço não havia sido definido até o fechamento desta edição. Nos Estados Unidos, ele custa a partir de US$ 100.

Uma vez identificado o alto risco, a paciente pode frear o avanço do problema, tomando pequenas doses de ácido acetilsalicílico, de acordo coma prescrição do médico. “Essa estratégia de prevenção tem respaldo em pesquisas conduzidas pela The Fetal Medicine Foundation, uma das principais instituições de medicina nessa área do mundo”, explica a ginecologista Silvia Herrera, coordenadora do Centro de Medicina Fetal do laboratório Salomão Zoppi Diagnósticos (SP), um dos que disponibilizarão o exame. Segundo os experimentos, ainda que o remédio não anule a disfunção, ele diminui sua intensidade.

Na falta do exame de PlGF, a gestante pode ficar de olho em sintomas que dão pistas da pré-eclâmpsia – o conselho vale, especialmente, para quem se enquadra no grupo de risco. “Ganho significativo de peso em pouco tempo, presença de espuma na urina e inchaço nas mãos, nos pés e no rosto podem indicar a doença e devem ser imediatamente relatados ao médico”, explica o obstetra Mário Macoto, do Hospital e Maternidade Santa Joana (SP). Casos mais graves podem vir acompanhados de dor de cabeça ou no abdômen e distúrbios visuais, como visão borrada.

Pré-natal rigoroso e tratamento

A hipertensão, sempre presente na pré-eclâmpsia, pode passar despercebida, pois não costuma ter sintomas evidentes. Por isso, é tão importante acompanhar a evolução da pressão ao longo dos meses, de maneira correta e regular, durante as consultas de pré-natal. “No primeiro trimestre, a pressão arterial da gestante costuma cair. Se isso não acontece, já ficamos de sobreaviso”, afirma o cardiologista e nefrologista Celso Amodeo, da Sociedade Brasileira de Hipertensão. Exames de sangue e urina também dão pistas de alterações, como nos níveis de ácido úrico.

Quando a disfunção é diagnosticada, o próprio obstetra pode tratá-la. Casos leves são controlados com repouso, baixa ingestão de sal e de calorias, anti-hipertensivos e visitas frequentes ao médico, de acordo coma necessidade. Os quadros mais intensos, além de tudo isso, necessitam de internação para um acompanhamento rigoroso. Se a situação estiver estabilizada, a gestação segue normalmente.

Esse conjunto de precauções minimiza significativamente o risco de o quadro evoluir para eclâmpsia. Do contrário, a mulher pode apresentar um comportamento que lembra um ataque, com queda, perda de consciência e vômito. As pessoas próximas devem chamar ajuda médica ou levar a gestante ao pronto-socorro o mais rápido possível. Casos severos podem levar a mãe e o bebê à morte. Por isso, em algumas situações, o obstetra pode prescrever sulfato de magnésio antes do parto, para proteger os neurônios da mãe e do bê, se houver um pico de pressão.

SINAIS DE PRÉ-ECLÂMPSIA

Inchaço de mãos, pés e rosto
– Dor de cabeça
– Dores abdominais
– Sangramento vaginal
– Perda de proteínas pela urina
– Alterações visuais
– Pressão alta
– Baixo nível de plaquetas no sangue
– Alteração de enzimas hepáticas

O QUE AUMENTA O RISCO DE PRÉ-ECLÂMPSIA

Primeira gestação
– Gravidez gemelar
– Fetos grandes
– Histórico de pré-eclâmpsia ou eclâmpsia em gestações anteriores
– Ocorrência de pré-eclâmpsia ou eclâmpsia na família
– Pressão alta antes da gravidez
– Idade superior a 35 anos
– Sobrepeso

Atenção:
Se você se encaixa nesse grupo, é válido redobrar o cuidado. Além de controlar o peso e a ingestão de sal, pratique atividades físicas e tente combater o estresse, já que essas medidas favorecem o equilíbrio da pressão arterial.