Nova tecnologia facilita o aprendizado na escola de crianças com dificuldades de audição

Sistema FM `Amigo” torna mais clara a fala do professor em sala de aula

 

O Sistema FM ‘Amigo’ é o novo recurso usado em sala de aula para garantir um bom aprendizado a crianças e jovens com dificuldades para ouvir. Com a nova tecnologia, professores podem manter uma comunicação direta com esses alunos, permitindo que eles entendam com clareza o que está sendo ensinado.

“O dispositivo ‘Amigo’ torna possível, por meio de um aparelho acoplado ao professor ou palestrante, ou mesmo junto ao sistema de som, que o deficiente auditivo ouça claramente a explanação, mesmo estando a uma distância de até trinta metros”, revela a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex Soluções Auditivas.

O sistema FM “Amigo” é composto por um microfone transmissor e um receptor. A pessoa que está falando, no caso o professor, utiliza o microfone colocado discretamente em um cordão no pescoço, e a sua voz é transmitida diretamente para o receptor que está no aparelho auditivo do aluno. Isso ajuda a diminuir qualquer efeito negativo de distância, reverberação ou ruído de fundo, mantendo o sinal da fala original alto e claro.

“Por meio de um exame audiológico muitas desordens do sistema auditivo são encontradas. Os pais devem estar atentos para os casos de crianças que falam alto, escutam a televisão em volume exagerado, apresentam rouquidão crônica, otites de repetição, têm dificuldades na escola, desatenção, distorções na fala e atraso no desenvolvimento da linguagem”, explica a fonoaudióloga, que é responsável pelo Programa Infanto-Juvenil Cuidado Auditivo Amigo da Criança, da Telex.

d9b3989ed5

Segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), 7% da população mundial é portadora de algum grau de perda auditiva. No Brasil, a surdez é a segunda deficiência mais comum. Pelo menos dez milhões de brasileiros sofrem com dificuldades para ouvir.

“Com problemas na audição, as crianças podem apresentar dificuldades para aprender, já que não ouvem bem o que está sendo ensinado, afetando a leitura e a escrita. Além disso, podem ter problemas de relacionamento com colegas e apresentar distúrbios de comportamento, como falta de concentração ou retraimento em excesso. Está comprovado que alunos com problemas auditivos têm menor rendimento escolar. Agora, com o ‘Amigo’, tudo fica mais fácil”, conclui Marcella Vidal.

 

Mais informações:

Assessoria de imprensa da Telex Soluções Auditivas

Ex-Libris Comunicação Integrada

Cristina Freitas (21) 2204-3230 / (21) 99431-0001 – cristina@libris.com.br;

cristina.libris@gmail.com

Raphaela Gentil (21) 3496-9498 / (21) 98014-0341 –

raphaela@libris.com.br

 

Anote: 6 alimentos que ajudam a queimar gordura para incluir no café da manhã já!

Abacate, ovos e aveia são alguns dos alimentos que, segundo especialistas, vão te dar energia extra e ainda ajudar a controlar a fome até o almoço

6alimentos

ABACATE FUNCIONA COMO UMA FONTE EXTRA DE ENERGIA PARA QUEM SE EXERCITA NAS PRIMEIRAS HORAS DA MANHÃ (FOTO: THINK STOCK)

Pensando numa maneira de queimar algumas gordurinhas extras sem passar fome? A Marie Claire americana consultou dois especialistas em nutrição que indicam seis alimentos como esse objetivo.

Além de acelerar o metabolismo, os produtos da lista ajudarão você a se manter saciada até o almoço. É claro, tudo isso tem que ser combinado com uma rotina deexercícios, por isso a lista também é rica em proteína para ajudar na malhação e naperda de peso.

OVOS

 

Segundo a terapeuta nutricional e chef Christine Bailey, estudos recentes sugerem que, ao contrário do que se pensava antes, as pessoas que começam o dia comendoovos tendem a consumir menos calorias ao longo do dia –um incentivo e tanto para a perda de gordura.

SUCOS VERDES E SMOOTHIES

 

Um café da manhã rico em proteína é a melhor maneira de despertar o metabolismo, diz o nutricionista Rick Hay. Para isso, nada melhor do que fazer sucos que misturem amêndoas, sementes e frutas. “Se você está com pressa, uma mão cheia de amêndoas batida com suco de maçã irão te ajudar a se sentir saciada por mais tempo, graças à combinação de proteína e pectina”, diz o especialista, se referindo ao componente natural de algumas frutas que ajuda nadigestão.

ABACATE

 

“Abacates são ricos em gorduras monossaturadas que funcionam como um combustível extra para o corpo, principalmente aquelas que se exercitam nas primeiras horas da manhã. Também têm pouco carboidrato e uma boa quantidade de proteina, deixando você satisfeita e cheia de energia”, diz Christine.

AVEIA

 

Nutricionista especializada em perda de peso, Jane Michell afirma que a aveia é “uma fonte fantástica de energia” para dar um impulso no metabolismo de manhã cedo. “Eu adoro misturar com frutas como amora, framboesa, sementes de romã, mirtilo e um iogurte light”, sugere.

CHÁ VERDE

 

Trocar o café matinal por chá verde ajuda a melhorar o metabolismo e acelera a queima de gordura, diz Christine. “A maneira mais potente de obter esses benefícios é usando a versão em pó do matchá”, diz. Mas além de consumir o chá quente, a nutricionista sugere misturár a um shake ou a iogurte grego.

TORANJA

 

Ok, a fruta, também conhecida como grapefruit não é das mais populares no Brasil. Mas se você encontrá-la, saiba que ela é rica em fibras que vão controlar seu apetite ajudar a reduzir os níveis de insulina, prevenindo o ganho de gordura. Um substituto? “Tomar um pouco de água morna com limão espremido antes do café da manhã ajuda a purificar e despertar o sistema linfático”, diz Rick.

Crédito: Marie Claire

Para a população, o estresse é uma das principais causas dos problemas digestivos

  • Pesquisa mostra o comportamento das pessoas que têm azia e má digestão frequentes.
  • Todos os entrevistados disseram apresentar esse tipo de problema pelo menos duas vezes por mês, mas apenas 7% buscam ajuda médica.
A marca Eparema, em parceria com a Associação Paulista de Fitoterapia, acaba de lançar a pesquisa “Má digestão: hábitos e comportamentos”, que analisa o impacto dos problemas digestivos na vida da população de São Paulo e do Rio de Janeiro. Entre as descobertas, 68% dos participantes acreditam que o estresse é o principal causador, sendo que a maioria declarou sofrer de azia, má digestão, gases, barriga estufada, prisão de ventre e empachamento pelo menos duas vezes ao mês.

“Estamos vivendo numa época em que o dia precisaria ter muito mais do que 24 horas para as pessoas conseguirem cumprir todas as tarefas. O excesso de atividades dentro de uma rotina agitada causa uma série de impactos negativos à saúde. Entre eles, está o estresse, que apresenta diferentes sintomas relacionados à digestão”, explica a nutricionista e especialista em fitoterapia Vanderlí Marchiori, vice-presidente da Associação Paulista de Fitoterapia.

Além do estresse, a alimentação inadequada, os exageros na comida ou na bebida e a pouca mastigação também foram citados pelos entrevistados como motivos que levam a terem problemas digestivos. Apesar de oito em cada dez pessoas se preocuparem com a alimentação, 47% não deixam de comer algo mesmo sabendo que poderá fazer mal. Por outro lado, 60% têm sentimento de culpa pelo consumo excessivo, sendo que, deste total, 70% são mulheres.

A questão é que uma azia ou má digestão durante o dia pode afetar muito mais do que se imagina. Ainda segundo a pesquisa, os sintomas acabam impactando primeiramente na rotina de trabalho e, na sequência, nos momentos de lazer. Essa é a opinião principalmente de homens e mulheres entre 18 e 30 anos.

A nutricionista enxerga que as pessoas estão cada vez mais conscientes do que é ter um cotidiano saudável, mas, na prática, ela acredita que ainda há um longo caminho a ser percorrido, dado este também confirmado nos resultados da pesquisa: 90% disseram que podem ter uma alimentação mais saudável, equilibrando todos os nutrientes necessários e respeitando as quantidades permitidas, além de trocar cardápios calóricos por opções mais leves.

Preocupação x tratamento

Metade da amostra compra o medicamento que age contra os distúrbios digestivos antecipadamente, enquanto outros quase 40% adquirem apenas quando estão precisando. Em paralelo, apenas 7% disseram ir ao médico quando se trata desse tipo de problema. “O ideal é levar o produto na bolsa ou mantê-lo em lugares estratégicos como, por exemplo, no trabalho ou na farmacinha particular em casa. Assim, o indivíduo está prevenido para situações inesperadas. Porém, é preciso estar atento à periodicidade dos sintomas. Se acontecer com frequência, o ideal é buscar ajuda médica”, diz a nutricionista Vanderlí Marchiori.

Fitoterapia como tratamento

“A fitoterapia é uma ciência que usa matérias-primas vegetais para tratamento e prevenção de doenças. Dentro desse universo, existem os medicamentos fitoterápicos, comercializados na maioria das vezes em diferentes formas farmacêuticas, como óleos, cápsulas e extratos concentrados. Para serem registrados, os medicamentos fitoterápicos  obedecem às rigorosas normas de aprovação da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – para garantir segurança, eficácia e qualidade”, afirma a nutricionista e especialista na área.

Entre os pesquisados, 88% acreditam que medicamentos fitoterápicos podem ajudar nos problemas digestivos; a maioria recomendaria esse tipo de produto e acredita que ele tem menos efeitos colaterais que os sintéticos, sendo eficaz como alternativa de tratamento.

Principais resultados da pesquisa:

  • 68% dos participantes acreditam que o estresse é o principal causador dos problemas digestivos.
  • A maioria dos entrevistados declarou sofrer de azia, má digestão, gases, barriga estufada, prisão de ventre e empachamento pelo menos duas vezes ao mês.
  • Oito em cada dez pessoas se preocupam com a alimentação.
  • 47% não deixam de comer algo mesmo sabendo que poderá lhe fazer mal.
  • 60% têm sentimento de culpa pelo consumo excessivo, sendo que, deste total, 70% são mulheres.
  • Os sintomas da má digestão acabam impactando primeiramente na rotina de trabalho e, na sequência, nos momentos de lazer.
  • 90% disseram que poderiam ter uma alimentação mais saudável, equilibrando todos os nutrientes necessários e respeitando as quantidades permitidas, além de trocar cardápios calóricos por opções mais leves.
  • Metade da amostra compra o medicamento que age contra os distúrbios digestivos antecipadamente, enquanto outros quase 40% compram apenas quando estão precisando.
  • Quase 90% acreditam que os medicamentos fitoterápicos podem ajudar nos problemas digestivos.
  • Apenas 7% disseram ir ao médico quando têm azia, má digestão, gases, barriga estufada, prisão de ventre e empachamento.

CRN: 3 – 3343

Sobre a pesquisa: “Má digestão: hábitos e comportamentos”

A pesquisa realizada pela marca Eparema, em parceria com a Associação Paulista de Fitoterapia, tem o objetivo de compreender os hábitos e comportamentos de quem sofre distúrbios digestivos. Foram realizadas 400 entrevistas com homens e mulheres de 18 a 50 anos durante os meses de abril e maio, pertencentes às classes A, B e C e residentes nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Sobre Eparema®:

Eparema® é um medicamento fitoterápico (medicamento composto de extratos vegetais) cujos benefícios vêm sendo transmitidos de geração para geração desde 1934. Produzido à base de extrato de boldo, cáscara sagrada e ruibarbo, elimina o desconforto causado pela digestão lenta e difícil e alivia a “sensação de peso” após a ingestão de alimentos gordurosos¹. Mais informações sobre a marca e seus produtos estão disponíveis no site: www.eparema.com.br

1.    Eparema® [Bula]. São Paulo: Takeda Pharma Ltda.

Eparema®

Peumus boldus Molina, Frangula purshiana (DC.), A.Gray e Rheum Palmatum L

(Boldo, Cáscara Sagrada e Ruibarbo)

EPAREMA® é indicado para os distúrbios do fígado e da digestão e para os casos de prisão de ventre leve. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. EPAREMA® É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA. Medicamento registrado com base no uso tradicional, não sendo recomendado seu uso por período prolongado.

Registro MS – 1.0639.0030 Maio/2015

Informações sobre a Takeda:

A Takeda Brasil, com sedes nas cidades de Jaguariúna e São Paulo, é uma companhia farmacêutica global com centro das atividades em Osaka, no Japão. Fundada há 233 anos, hoje é uma das 15 maiores farmacêuticas do mundo graças ao esforço continuo de seus 31.000 colaboradores.

A empresa tem presença comercial em mais de 70 países, sendo especialmente forte na Ásia, América do Norte, Europa e Mercados Emergentes, incluindo América Latina, Russia-CIS e China. As áreas de atuação são o sistema nervoso central, cardiovascular e metabólica, gastrenterologia, oncologia e vacinas.

A Takeda é uma companhia global baseada em pesquisa com foco em produtos farmacêuticos. Como a maior empresa farmacêutica do Japão e uma das líderes globais da indústria, a Takeda está empenhada em lutar por melhores condições de saúde para as pessoas em todo o mundo, por meio da inovação em medicina. Através de aquisições estratégicas, a Takeda vem se transformando e ampliando sua experiência terapêutica e abrangência geográfica.

No Brasil, a Takeda conta com quase 2.000 colaboradores. A área de OTC (medicamentos isentos de prescrição) representa mais de 40% do faturamento da companhia e tem no portfólio produtos conhecidos como Neosaldina® (analgésico), Eparema® (digestivo) e Nebacetin® (antibactericida). Em sua área Rx (medicamentos de prescrição médica), as principais especialidades atendidas pela Takeda são: gastroenterologia, otorrinolaringologia, pneumologia, imunologia, alergia e respiratória. A empresa prepara-se para lançar nos próximos anos medicamentos para novas áreas terapêuticas como oncologia e cardiometabólica.

A afiliada no Brasil adquiriu em julho de 2012 o laboratório nacional Multilab – com portfólio focado em medicamentos OTC, genéricos e genéricos de marca – com o objetivo de diversificar a carteira de produtos da companhia e aproximar-se ainda mais da nova classe média.

Há informações adicionais sobre a Takeda Brasil no site corporativo da empresa: http://www.takedabrasil.com

iqs-problemas-digestivo-tabaco

 

Crédito:  Paula Patari.

Curso ensina a preparar receitas nutritivas e saudáveis de papinhas de bebês

Mamães, pais, babás e demais interessados vão poder tirar dúvidas sobre alimentação dos bebês e aprender deliciosas receitas.

bebe banana

A inclusão da papinha na alimentação é um processo de grande importância na formação dos hábitos alimentares dos bebês, tendo influência até mesmo na vida adulta. É o que afirma a nutricionista Carolina Theilacker Sommerfeld, especialista em Nutrição Funcional e Infantil.

A recomendação dos especialistas é que, até os 6 meses de vida, o aleitamento materno seja a a fonte de alimentação exclusiva para o bebê. Após esse período inicia a inclusão da papinhas, e com ela uma série de dúvidas quanto ao preparo, formas de armazenamento, a transição da papinha mais pastosa para a mais sólida, e também sobre como deixar as refeições do bebê mais saborosas,saudáveis e nutritivas.

O programa Mamães em Treinamento da Clínica Finestética promove no dia 9 de junho o curso Cozinhe para seu bebê. O workshop será ministrado pela nutricionista Carolina Theilacker Sommerfeld, especialista  em Nutrição Clínica Funcional e Nutrição Infantil.

 

A nutricionista destaca a importância de que, após o 6 meses de vida, sejam apresentados ao paladar do bebê os diversos tipos de alimentos, com diferentes sabores e texturas para garantir que ele tenha maior facilidade de aceitar os alimentos mais tarde.

“Até hoje no consultório eu tenho pacientes adultos que tem uma restrição de sabores, que comem uma ou duas frutas no máximo, não gostam de salada; tudo por conta de uma introdução alimentar errada nessa fase das papinhas.

No curso, gestantes, mamães, papais, babás e demais interessados vão aprender receitas doces e salgadas, técnicas de armazenamento, combinação de alimentos e muitas dicas para o preparo da papinha ideal para o bebê, em cada fase da primeira infância. O curso acontece no restaurante Hortelã e Pimenta, na Praia dos Amores, em Balneário Camboriú, a partir das 18:30 horas. Ao final do curso, haverá degustação e os participantes ganharão um livro de receitas.

 

Serviço: Curso de Papinhas – Programa Mamães em treinamento

Data: 9 de junho às 18:30 hs

Local: Restaurante Hortelã e Pimenta

Informações e inscrições: Clínica Finestética no telefone (47) 3036-1746 ou  por e-mail: finestetica@gmail.com

Texto: Walkiria Verkade, Assessora de Comunicação da Finestética.

 

 

 

Espaço Original oferece tratamento inédito com Fisioterapia Funcional

A Fisioterapia Funcional acaba de chegar a Balneário Camboriú. O método que consiste na reabilitação músculo-esquelética através dos gestos naturais humanos é o mais novo tratamento a ser oferecido com exclusividade no Espaço Original.

 

De acordo com o fisioterapeuta Bruno Montoro, responsável ao lado do colega William Wilbert por implantar o tratamento inédito por aqui, entre os benefícios da Fisioterapia Funcional está à melhora no equilíbrio, coordenação e força muscular, reaquisição da flexibilidade de articulações, tendões e ligamento, e reeducação do movimento e da postura.

 

Diferenças de métodos

 

Segundo ele, a diferença básica entre o método fisioterapêutico já conhecido e a Fisioterapia Funcional, está na utilização de movimentos naturais do ser humano e técnicas de terapia manual. “A sessão tem duração de até 50 minutos e são usados exercícios como agachamento, arremesso, cócoras, andar de urso, pendurado, saltos, etc. Os movimentos naturais aceleram o processo de reabilitação através da ativação simultânea e ordenada de músculos-chave, que organizam o movimento”, explica, ao destacar que em poucas sessões já há diminuição das dores e melhora do bem estar.

 

Citando um exemplo, o fisioterapeuta destacou a utilização do método funcional para tratar uma fascite plantar (inflamação do tecido que recobre a planta dos pés). “A fisioterapia convencional utilizaria de aparelhos para diminuição da dor, alongamentos, fortalecimento dos músculos dos pés, fortalecimento dos músculos das panturrilhas e treino de propriocepção (consciência e equilíbrio). Já a Fisioterapia Funcional se valeria de movimentos que realizam o alinhamento e coordenação dos músculos dos pés e da panturrilha de uma só vez, com a postura de cócoras”, frisa.

 

Quem pode fazer

 

A Fisioterapia Funcional não tem restrição.  Tanto crianças como idosos podem buscar o tratamento. Já entre as indicações, estão os pós-operatórios ortopédicos, traumatológicos e esportivos (pés, tornozelos, joelhos, quadril, coluna, ombros, cotovelos e punhos). Reabilitação músculo-esquelética (dores musculares, tendinites, hérnias de disco, lombalgias, fascites, osteoporose, artroses, etc). E ainda, para prevenção de lesões em atletas, dançarinos, músicos e outros profissionais do movimento.

Crédito: Roberta Watzko.

Cirurgiã-dentista explica quais os cuidados necessários para manter a saúde bucal na terceira idade

O uso contínuo de fio dental e a escovação diária são fatores que previnem a perda dos dentes

Para manter a saúde dos dentes na terceira idade os cuidados devem começar bem cedo, já na infância, nas primeiras escovações. O uso contínuo de fio dental também é um fator determinante na prevenção dos problemas bucais, como gengivite, cárieis e mau hálito. Além disso, as visitas periódicas ao dentista garantem maior durabilidade dos dentes e gengivas.

Durante a terceira idade, as consultas odontológicas devem ser mais rigorosas, a cada seis meses, para realização de exames clínicos, os quais previnem o surgimento de doenças que podem levar a problemas de saúde. De acordo com a Dra. Priscila Lopes, dentista da Rede Bem Estar, o uso caseiro de fio dental deve ser feito por pessoas que possuam próteses fixas, sobre implantes ou em dentes naturais, independente da quantidade de remanescente dental na boca. A limpeza de dentaduras móveis deve ser realizada fora da boca com o auxilio de limpadores de dentaduras.

“Para a prevenção de cáries na terceira idade, nós aconselhamos o uso de creme dental à base de flúor, o que evita o desgaste do esmalte dentário, que é mais comum neste período da vida. Outra dica é usar escovas macias e pequenas, por serem mais confortáveis. Os cuidados domésticos são essenciais, como escovar os dentes e utilizar o fio dental pelo menos três vezes ao dia”. disse a Dentista.

Para os pacientes que utilizam remédios diariamente, o recomendado é que seja feito um acompanhamento multidisciplinar, juntamente com o médico que prescreveu o tratamento, e o dentista.

Uma queixa comum dos idosos é o fato dos dentes ficarem mais frágeis com o passar dos anos, em decorrência de perda óssea no organismo e na boca. O indicado nesses casos é que seja feita a prevenção por meio de raspagem e profilaxias.

Ainda de acordo com a dentista Priscila Lopes, para os casos em que o idoso relata fraturas dentais, deve-se evitar a mastigação de alimentos duros e ricos em açucares, devendo optar por uma alimentação saudável e a realização da higienização sempre após a refeição.

Para saber mais sobre como prolongar a saúde bucal e ter um sorriso bonito na terceira idade, entre em contato com a Rede Bem Estar e fique por dentro do seu quadro de benefícios. A Rede está localizada na Rua Bento Freitas, 362 – 5º andar, Centro – São Paulo/SP. Não deixe de acessar www.redebemestar.com ou entre em contato através do telefone (11)3159-3918.

imagem_release_424270 (1)

Crédito: IPQuality Comunicação

TEIA ORGÂNICA

Buscador online mapeia fornecedores e comerciantes de produtos orgânicos

 

Além de mais nutritiva e saborosa, a alimentação orgânica faz bem não apenas para quem a consome. Ela também contribui para o bem-estar de quem produz e para o equilíbrio do meio ambiente. Para facilitar o processo de consumo de produtos agroecológicos e certificados, surge o buscador Teia Orgânica  um guia online que mapeia fornecedores e comerciantes orgânicos, de todo tipo de cultura, da região sul.

 

No site, os visitantes encontram restaurantes vegetarianos, veganos e convencionais  que priorizam ingredientes orgânicos , lojas especializadas, produtores agropecuários e agroindustriais, feiras orgânicas, além de informações sobre produtos orgânicos manufaturados.

 

A ideia surgiu da dificuldade dos sócios do projeto, Guilherme Soster Santos e Carolina Rigo, em encontrar informações sobre venda e produção de orgânicos, e também da preocupação de ambos com os rumos da alimentação no mundo. A dupla decidiu desenvolver o guia para aproximar cada vez mais as pessoas dos alimentos sem agrotóxicos e livres de fertilizantes sintéticos e dar visibilidade aos fornecedores e comerciantes que acreditam nessa proposta.

 

O Teia Orgânica pretende valorizar o sistema orgânico, apostar no seu crescimento e no fortalecimento dessa rede frente à produção convencional. O projeto também objetiva colaborar para a importância da agricultura familiar, dos produtores agroecológicos, dos empresários do universo orgânico e nos modelos de produção mais sustentáveis  com uso otimizado e responsável dos recursos naturais.

 

Sobre os sócios                    

 

Guilherme Soster Santos – Tornou-se vegetariano em 2005. As poucas opções vegetarianas para se comer fora de casa, aumentaram o seu interesse pelo tema da alimentação. Sua relação com os alimentos saíram da cozinha para chegar ao campo. Trabalhou por um ano em fazendas convencionais podando videiras, colhendo maçãs e ajudando a montar sistemas de irrigação. Vendo no cultivo de alimentos uma linha de produção que usava venenos nocivos a qualquer forma de vida, mas que eram rotulados como saudáveis apenas por serem “verdes”, ele refletiu sobre como eram tratados a natureza e os alimentos entregues para todas as pessoas. Guilherme começou a pesquisar por locais que se preocupassem em ter produtos orgânicos e por propriedades que cultivavam alimento limpo e de qualidade. Nessa busca, encontrou a dificuldade da informação espalhada por sites, blogs e comunidades. Assim, surgiu a ideia do Teia Orgânica.

 

Carolina Rigo – Formada em comunicação social pela PUCRS, Carolina trabalhou em planejamento de comunicação por dez anos. Questionadora do lugar central que ocupa o consumo na atualidade, ela decidiu largar a vida em agência de publicidade para estudar o assunto no mestrado em Processos e Manifestações Culturais na Feevale. Sua preocupação com uma alimentação saudável sempre foi presente e se tornou mais marcante quando, em 2014, engravidou. A tentativa, frustrada, de comer apenas orgânicos durante a gestação foi um elemento impulsionador na decisão de aceitar o convite de Guilherme para se tornar sócia do Teia Orgânica. No entanto, o maior motivo de se engajar no projeto foi o desejo por fortalecer e ampliar esse modo de produção que tem inúmeras vantagens em comparação ao modelo convencional.

 

Teia Orgânica

 

Crédito: Carol Moura/ Assessoria de Imprensa Débora Tessler Conteúdo & Relacionamento

 

Queda de cabelo pode indicar problemas de saúde

Muito além da estética, os cabelos têm importantes funções no corpo humano. São eles que protegem o couro cabeludo e dão indícios sobre a existência de inúmeros problemas de saúde. A queda acentuada, por exemplo, pode ser um sinal importante do organismo indicando distúrbios como infecções, anemia, doenças de tireoide e deficiências nutricionais.

 

Segundo a médica nutróloga Cristiane Molon, a perda excessiva serve de alerta para a ocorrência de alterações hormonais, menopausa e dietas muito restritivas. “Em média, há cem mil folículos pilosos no couro cabeludo. Em uma determinada época, 90 a 95% dos fios contidos nesses folículos podem estar em fase de crescimento. Portanto, é normal que ocorra queda de até cem fios por dia. Mais do que isso exige atenção e uma investigação detalhada”, explica.

 

A especialista ainda enfatiza que oleosidade excessiva, pós-parto, interrupção no uso de anticoncepcional, traumas físicos ou emocionais e processo pós-operatório podem, igualmente, afetar os cabelos. Além disso, a hereditariedade é outro fator importante para algumas pessoas. Em alguns casos, a queda pode ser acompanhada de dermatite seborreica e coceira.

 

Conforme Cristiane, cada fio do couro cabeludo cresce continuamente durante dois a quatro anos. Depois, interrompe o crescimento por dois a quatro meses e, a seguir, cai. Em seu lugar, um novo fio começa a crescer e o ciclo se repete. No caso da alopecia androgenética, ou seja, da calvície, o cabelo cresce, entra em uma fase de repouso e, logo, cai.

 

A boa notícia para quem sofre com a perda é que há inúmeras opções de tratamento. “Primeiro precisamos nos preocupar com a qualidade da alimentação. É a partir daí que vem a matéria-prima para formar a proteína do cabelo e, assim, novos fios”, enfatiza a médica.

 

Ela comenta que, para ter cabelos saudáveis, é preciso fornecer os nutrientes necessários. O baixo consumo de proteínas, vitaminas e minerais pode levar à perda do brilho, quebra, queda e até interferir no crescimento dos fios. A ingestão de água também é fundamental para levar os nutrientes até o bulbo capilar.

 

Por outro lado, alguns alimentos são considerados inimigos dos cabelos. Entre eles, estão o açúcar, os carboidratos refinados, como massas e pão branco, e o álcool. “Eles elevam os níveis de insulina no sangue, desequilibrando alguns hormônios, o que pode ter um efeito negativo sobre os folículos capilares”, ressalta a especialista.

 

Para ter fios saudáveis e bonitos, deve-se evitar banhos quentes, uso excessivo de secadores e escovas e não prender os cabelos ainda molhados. Tinturas e alisamentos, como escova progressiva, também podem influenciar na queda.

 

 

Alimentos essenciais para a manutenção dos cabelos

– Arroz, feijão e lentilhas: têm aminoácidos que, quando combinados, dão origem a proteínas que formam o colágeno e a queratina. O feijão é uma grande fonte de proteína magra, de biotina, ferro e zinco;

– Soja: melhora a circulação no couro cabeludo;

– Frutos do mar: são ricos em magnésio, essencial para a formação das proteínas;

– Leite e derivados: ricos em cálcio e, assim, evitam que os cabelos fiquem opacos e quebradiços;

– Vegetais de folhas verdes: fontes de vitaminas essenciais para o cabelo, como as vitaminas A e C, biotina, cálcio e ferro, este participa na formação dos glóbulos vermelhos e nutre os folículos capilares;

– Nozes: são uma grande fonte de ácidos graxos, biotina e selênio e ainda têm propriedades anti-inflamatórias;

– Cenoura: rica em betacaroteno e a vitamina A;

– Aveia: rica em silício, vitaminas do complexo B e zinco;

– Salmão: contém ômega 3 e selênio. Carne vermelha e frango também são boas opções de proteína magra;

– Quinua: também é uma ótima fonte de proteína;

– Frutas vermelhas: morango, cranberri, goji berry e mirtilo são exemplos de opções que oferecem flavonóides e vitamina C, substâncias que ativam  a microcirculação sanguínea.

 

Sobre Cristiane Molon

Médica especializada em nutrologia, Cristiane Molon é formada pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). Possui, ainda, pós-graduação em Prática Ortomolecular e Saúde da Família, além de cursar especialização em Medicina do Esporte. É também proprietária de Vip Estética, clínica instalada em Jaraguá do Sul. Mais informações: www.cristianemolon.com.br ou www.facebook.com/CristianeMolon.

Cristiane Molon - divulgação (1)

 

Fonte: Cristiane Molon – (47) 3273-1575 | Entrelinhas Assessoria em Comunicação /

Foto: ​divulgação Entrelinhas Assessoria em Comunicação

 

Projeto visa motivar pessoas que buscam saúde e bem-estar

A jaraguaense Daniele Cozzarin, 33, mãe dos gêmeos Bernardo e Enrico, quatro anos, vem inspirando milhares de mulheres na busca por saúde e bem-estar. Há cerca de quatro meses, ela criou uma conta na rede social Instagram, onde posta diariamente dicas de exercícios físicos e de alimentação saudável. As postagens são baseadas em sua rotina e na dos filhos. Em muitos vídeos e fotos, inclusive, ela aparece praticando atividade física junto com os pequenos, o que vem chamando atenção das mães e gestantes.

 

Segundo ela, a ideia surgiu, pois as pessoas perguntavam muito sobre o que eu fazia para manter o corpo em forma, mesmo depois de se tornar mãe. “Então, resolvi dar dicas no Instagram e a ideia era compartilhar com os amigos. Mas, muitas pessoas se identificaram e, hoje, tenho mais de cinco mil seguidores. São pessoas de diferentes idades e regiões que acabam se inspirando no meu dia a dia”, conta.

 

A Dani, como gosta de ser chamada, é adepta de um estilo de vida saudável desde criança. “Meu pai é surfista e minha mãe frequenta academia. Lá em casa nós sempre tivemos uma alimentação muito saudável. Minha mãe sempre fez suco verde e a tal da biomassa, que hoje em dia todos comentam, já fazemos há muitos anos”, relembra.

 

Daniele é praticante de artes marciais, no Tiger Team Muay Thai, e, em casa, enquanto cuida dos filhos, faz exercícios funcionais. “Minha ideia não é ensinar as pessoas o que elas devem fazer. O intuito é motivar e mostrar que qualquer pessoa, mesmo em meio a uma rotina agitada e com filhos, pode, sim, ter uma vida saudável. O ideal é sempre buscar orientação de um profissional. Eu só quero servir de inspiração”, destaca.

 

Dentro desse contexto e com o mesmo objetivo vão se unir ao #projetoDaniCozzarin a Academia Impacto e a médica nutróloga Cristiane Molon. O intuito é levar aos internautas ainda mais informações e dicas de como conquistar mais saúde e qualidade de vida. “A Dani já tem uma rotina de muita disciplina. No entanto, vamos avaliar o seu quadro na parte metabólica, hormonal e nutricional para, então, repassar todas as orientações pertinentes e necessárias para que ela otimize ainda mais os resultados que busca”, salienta Cristiane.

 

Paralelamente, a academia estará de portas abertas para Daniele. “Queremos mostrar, através das experiências e impressões dela, que qualquer pessoa pode iniciar uma atividade física. Quem não curte musculação pode partir para uma dança. Há quem se identifique com uma pedalada. Tem pessoas que gostam de caminhar ao ar livre. Enfim, existem muitas possibilidades e cada um deve praticar o que gosta e o que se sente bem”, complementa a proprietária da Impacto, Vivian Gasda, que lembra que o acompanhamento de um profissional é muito importante para a segurança do próprio aluno.

 

Depois de três meses de acompanhamento dos profissionais, ela deve divulgar no próprio Instagram os resultados obtidos. Para acompanhar as novidades da união e estar por dentro das dicas de Daniele e dos especialistas basta seguir o perfil no Instagram (@danicozzarin). As novidades do #projetoDaniCozzarin também serão divulgadas na Fan Page da Academia Impacto e da Dra. Cristiane Molon.

Dani Cozzarin

​Fontes: Daniele Cozzarin  / Cristiane Molon . Foto: arquivo pessoal

Hospital e Maternidade Jaraguá promove Jornada de Enfermagem

O Centro de Estudos e Pesquisa do Hospital e Maternidade Jaraguá promove, entre os dias 12 e 14 de maio, a 11ª edição da Jornada de Enfermagem. O evento, que acontece no Cejas (Centro Empresarial de Jaraguá do Sul), contará com palestras com foco na segurança do paciente e momentos de integração entre os participantes.

 

São esperadas 300 pessoas, entre profissionais e estudantes da área. O intuito é promover a qualificação profissional no segmento através da troca de informações atualizadas e de experiências vivenciadas no dia a dia da profissão. Interessados em participar podem entrar em contato pelo telefone (47) 3274-3006.

 

 

Sobre o Hospital e Maternidade Jaraguá

A busca por melhores condições de vida move a história do Hospital e Maternidade Jaraguá e começa bem antes de sua fundação. A construção da unidade aconteceu em 1966. Ao longo dos anos, surgiram grandes conquistas: ampliações da estrutura, nos anos de 1976 e 1992, criação do primeiro Centro de Imagem da região, em 1994, a inauguração da UTI Neonatal e Pediátrica, em 1999, o título Amigo da Criança recebido pelo UNICEF, em 2001, e, o prêmio SANTÉ, ligado ao MCE e o prêmio Criança ABRINQ 2012. Buscando oferecer à comunidade que sempre o ajudou um maior conforto e bem estar, o Hospital Jaraguá está na expectativa pelo funcionamento integral de seu novo e moderno prédio assistencial, oferecendo as melhores tecnologias e tratamentos na área da saúde.

Crédito: Kelly Erdmann, Entrelinhas Assessoria de Comunicação.