Mudança do paladar é fundamental para busca de um corpo saudável

  Com a correria do dia a dia e com as facilidades do junk food e dos industrializados, cada vez mais as pessoas buscam dietas da moda, aquelas que prometem um resultado milagroso em tempo recorde, para perder os quilinhos extras e ficar em forma. Entretanto, de acordo com a Nutricionista Funcional Gabriela Faccin, essas dietas funcionam só como um tratamento estético, já que não levam em conta a saúde e qualidade de vida. Isso sem contar todos os todos os efeitos fisiológicos e bioquímicos que comer dessa forma pode causar ao organismo. Para um emagrecimento e um corpo saudável, segundo ela, não há como se prender a uma dieta específica. É preciso uma reeducação, que passa pela mudança do paladar. “A maioria das pessoas toma café com açúcar porque está acostumada com o doce. Eu tomo sem açúcar porque adaptei meu paladar, mas batalhei para chegar lá, não foi fácil. É preciso paciência e persistência”, diz.

 

Gabriela explica que se você seguir uma dieta onde só ingere proteína, por exemplo, você vai acidificar o seu sangue e há estudos que comprovam que doenças podem surgir disso. O câncer é uma delas “O refrigerante zero, por exemplo, que é liberado em várias dietas, tem PH ácido. A bebida não tem nenhum nutriente, causa malefícios, mas só levam em conta o número de calorias. Esse não é o caminho”, diz.

 

Gabriela defende que não se pode focar apenas na caloria, e sim na questão nutritiva do alimento. “Você pode tomar um suco light, de pó, para emagrecer, mas os benefícios são zero, há adoçantes nele e você vai continuar gostando do doce. De nada importa não ter caloria, é um industrializado, com corantes, que não fornece nenhum nutriente para te alimentar e tirar sua ansiedade. Já o suco de laranja natural, mesmo com caloria, é melhor, porque fornece Vitamina C – que é um dos melhores antioxidantes para não envelhecer e não ficar doente, possui muitos nutrientes, e é saboroso”, explica.

 

Para a nutricionista, as dietas da moda têm começo, meio e fim, por isso mesmo ela afirma que o mais indicado é manter o equilíbrio, selecionando comidas nutritivas e tendo horários indicados para ingerir determinado alimento. E isso tudo é papel do nutricionista, que avalia o histórico de saúde do cliente e a história pregressa – desde que ele nasceu, como foi sua infância e muito mais. “Desta forma a gente consegue rastrear tudo que está ‘errado’ e ir adicionando bons alimentos. Nutricionista não pode forçar, a pessoa tem que aceitar a dieta, tem que se autodescobrir”, diz.

 

Gabriela exemplifica o quanto a alimentação interfere na saúde, contando o caso de um paciente que só comia frango e batata doce, passava horas na academia e mesmo assim não conseguia ganhar músculo. Durante as consultas, Gabriela descobriu que ele dormia pouco, vivia com sono, tinha muitas aftas e herpes. “Ele estava com o organismo todo desregulado. Após inserir alimentos mais saudáveis em sua rotina, ele passou a melhorar. Hoje é uma pessoa saudável e agora podemos iniciar um plano alimentar para ele ganhar músculo”, finaliza.
— 

Roberta Watzko

(47) 99187956

DF6E5502-B999-411A-AFB6-BBD1207E14CE

B070B9E5-4A71-43A7-B8B7-73DABF5938A4

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s