Escola de inglês em Itajaí adere ao projeto que incentiva o voluntariado

Uma escola de inglês de Itajaí tem uma nova aluna que está dando o que falar. A Eva é filhote de labrador com golden retriever está sob os cuidados e treinamento da Andrielle Novak Gonçalves, que se inscreveu no Projeto Cães-guia do Instituto Federal de Santa Catarina, e foi aprovada. Desde então, Eva acompanha toda a rotina de Andrielle, desde compras no supermercado, até um passeio no shopping e as aulas de inglês.

Ao contrário de alguns estabelecimentos comerciais que impedem a presença de cães guia, a escola de inglês não só permite a entrada da filhote, como também que freqüente as aulas, ao lado de sua socializadora. O direito da pessoa com deficiência visual usuária de cão-guia, ou dos socializadores dos cães em treinamento, ingressarem e permanecerem com o animal em todos os locais públicos ou privados de uso coletivo, é assegurado pelo decreto nº 5.904 de 21 de setembro de 2006, que regulamenta a Lei no 11.126, de 27 de junho de 2005.

“A equipe da escola permitiu imediatamente que a Eva participasse das aulas comigo e eu fiquei muito feliz porque enfrento algumas resistências em certos estabelecimentos comerciais, como praça de alimentação de supermercados e até mesmo em shoppings da região”, explica Andrielle, que é pisicóloga e intérprete de libras na APAE de Itajaí.

A resistência, segundo a socializadora, se deve ao fato das pessoas desconhecerem o projeto de socialização e a importância desse trabalho voluntário para uma melhor qualidade de vida dos deficientes visuais. “Muita gente estranha o fato de eu enxergar e mesmo assim ter um cão guia, mas aí eu explico, apresento os documentos e acabam aceitando a presença da Eva”, comenta.

Para Ândria Passos, diretora da escola de inglês, a presença da Eva é uma alegria entre os demais alunos, mesmo que a filhote esteja a trabalho, e também uma forma de apoiar e incentivar o treinamento de cães guia. Há um mês treinando a filhote, Andrielle encontra desafios em cuidar de um cachorro dentro do seu apartamento, mas esse foi um dos fatores de ser aprovada no processo seletivo, tendo em vista que os deficientes visuais tendem a escolher apartamento para morar, por ser um ambiente mais seguro.

IMG_20160715_123247933

O Projeto
Em 2010, o Projeto Cães-guia nasce como uma ação do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNE), recebendo o apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC/MEC) e da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD/SDH), sendo posteriormente incorporado como uma das ações do Plano Nacional para as pessoas com deficiência, o “Viver sem Limite”, lançado em 2011 pelo Governo Federal. O projeto, que visa o aumento do número de cães-guia, está sendo ampliado para outros seis Institutos Federais de diferentes regiões do país.

O Centro de Formação de Treinadores e Instrutores de Cães-guia está localizado no Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus Camboriú e é o primeiro de outros 06 centros que serão instalados no Brasil.

 

Contatos:
Instituto Federal Catarinense – Campus Camboriú
projetocaoguia@ifc-camboriu.edu.br
(47) 2104- 0800 / (47) 84169323

 

TopWayEnglishSchool
Rua Lauro Müller, 1045 – Bairro Fazenda
Cep88301-401
Fone(47) 3398-1772
http://www.topwayschool.com/

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s