Dentistas podem usar botox para fins estéticos

Aliada da saúde e da beleza, toxina botulínica é usada em diferentes procedimentos na Odontologia

O uso da toxina botulínica pela odontologia ainda causa estranheza por parte dos pacientes e profissionais de outras áreas da medicina. Apesar de tradicionalmente estar ligada ao tratamento dentário, a odontologia cuida do aparelho mastigatório como um todo, indo além dos cuidados com dentes e gengiva. O ortodontista está habilitado para o tratamento de ossos, músculos, articulações e ligamentos, podendo fazer uso da substância por ser um profissional dedicado à face como um todo.

Em 2016, o Conselho Federal de Odontologia (CFO) instituiu a regulamentação nº 176, que normatiza o uso da toxina botulínica para fins odontológicos, também como alternativa terapêutica para distúrbios da articulação temporomandibular (DTM).

Entre as disfunções mais comuns causadas pela DTM, está o ranger ou apertar dos dentes durante o sono. O tratamento consiste na aplicação da toxina nos músculos responsáveis pela força na área mandibular. “Os músculos relaxam quando recebem a toxina e a força maior que o normal feita pelo paciente desaparece”, explica a ortodontista Denize Luzetti Latrônico, da Latrônico Odontologia. A profissional também explica que a toxina também é indicada para as pessoas acometidas pelo sorriso gengival, cuja aplicação é menos invasiva e se apresenta como alternativa ao procedimento cirúrgico.

unnamed

Toxina para fins estéticos
O uso estético da toxina também pode ser feito em clínicas odontológicas. Em São José (SC), a Latrônico Odontologia é destaque pelo serviço de harmonização facial, que consiste em uma série de procedimentos menos invasivos, proporcionando um resultado natural sem a realização de cirurgia plástica. “Com base na simetria facial, é possível harmonizar os traços e linhas do rosto de acordo com as necessidades de cada pessoa, sem modificar suas características”, conta Denize Luzetti Latrônico, especialista em Harmonização de Face.

Em geral, mulheres com idade acima de 35 anos lideram a procura pela harmonização em busca de prevenção e minimização das marcas de envelhecimento. “Com o preenchimento facial é possível suavizar cicatrizes, eliminar vincos de expressão, aperfeiçoar o formato do nariz e o contorno facial”, pontua Denize. Além do preenchimento com toxina botulínica, a harmonização engloba procedimentos como fios de sustentação, bichectomia e aplicação de lentes de contato dental.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s