Dicas de brincadeiras simples para aproveitar as férias em família

As férias de julho estão chegando. Você já sabe como aproveitar o tempo de folga das crianças com qualidade? Especialistas alertam frequentemente sobre o quanto a tecnologia tem afastado as pessoas, inclusive pais e filhos. “Brincar aproxima as crianças de outras crianças e até mesmo dos pais. Além disso, as brincadeiras permitem que elas lidem de forma melhor com a ansiedade, a timidez e demais características comportamentais”, reforça a psicóloga de maternagem e coach de pais Ana Paula Petry. “A reunião familiar intermediada pelo lúdico é importante sempre, pois através do brincar o ser humano expressa com mais facilidade as suas emoções. Tudo flui mais fácil. Inclusive as diferenças de maturidade não contam nessa hora, o que conta é a expressão emocional”, frisa a psicóloga Maise Feijó.

E existem maneiras simples e divertidas para que todos estejam verdadeiramente juntos. Você gostaria de fazer isso, mas não sabe como?  Rafael Hoeppken trabalha como recreador há oito anos nm dos melhores do país para se viajar em família. O coordenador de lazer e recreação Infantil lembra que é possível proporcionar atividades que unem brincadeira e, ao mesmo tempo, estimulem a criatividade e o desenvolvimento.  “Opções não faltam, para todos os gostos, idades e perfis”, ressalta. Rafael é quem ensina algumas atividades que podem deixar ainda mais feliz e divertido os momentos em família.

Dança das cadeiras
É uma das brincadeiras mais tradicionais e muito simples. É só você dispor as cadeiras em círculo, sendo que o número de assentos seja menor do que o de participantes. Coloque uma música para tocar e enquanto a música toca, todos os jogadores dançam em volta das cadeiras. Quando a música parar, cada um deve tentar ocupar um lugar. A criança que não conseguir lugar sai do jogo levando consigo mais uma cadeira. O vencedor será aquele que conseguir sentar na última cadeira.

Mímica
As crianças devem ser divididas em dois grupos. Em alguns pedaços de papel, as equipes devem escrever nomes de filmes, pessoas famosas, desenhos animados ou animais, por exemplo. Sortear os papeizinhos entre um participante de cada equipe, o qual não poderá revelar o que está escrito para o restante do grupo. Através de gestos, o restante do grupo deverá tentar adivinhar o que estiver escrito no papel. É interessante estipular um tempo determinado para o grupo adivinhar. Cada acerto valerá um ponto e a cada rodada, a equipe deverá trocar o participante.

Cadeira do Sentimento (atividade de integração)
A cadeira terá o poder de mudar os sentimentos do indivíduo que nela está sentado, dependendo de sua posição no espaço em que se pratica esta atividade. Primeiro imaginamos uma cruz no chão, considerando seus quatro pontos extremos e seu ponto central (cinco pontos), como sendo posições para a cadeira. Depois, pré-determinamos sentimentos que a cadeira deve ter em cada um destes pontos: posição central (sem sentimento), posição esquerda (alegria), posição direita (tristeza), posição de trás (medo) e posição frontal (desabafo, raiva). Uma vez tendo as posições e sentimentos definidos, escolhe-se alguém para sentar na cadeira e os outros escolhem uma frase que deve ser dita pelo participante que está sentado na mesma. Finalmente, o participante da cadeira começa a falar sua frase e que deve ser repetida em cada posição com seu respectivo sentimento. Quando terminar vai o próximo com uma frase totalmente nova.

Recorta e cola com produção de porta-treco
Você vai precisar de cola branca comum, palitos de picolé, papel cartão (colorido ou não), tesoura e cola glitter ou colorida (opcional). A dinâmica é prática: recortar o papel cartão em formato de um quadrado de forma que todos os lados tenham o comprimento do palito de picolé a ser usado (dois quadrados para cada porta-treco). Colar os palitos de picolé lado a lado até preencher o quadrado. Fazer isso em um dos lados de cada quadrado. Um destes quadrados com palitos colados será a base da caixinha e o outro será a tampa da mesma. Na base, levando em consideração que temos quatro lados (A, B, C, D), vamos colar dois palitos: um no lado A e outro no lado C (lado oposto). Depois um no lado B e outro no lado D que ficarão com suas pontas sobre os dois primeiros palitos (A, C). Repita estes passos alternando até atingir a altura desejada para sua caixinha (normalmente 10 centímetros). Deixe secar na sombra. Com o outro quadrado com palitos, vamos finalizar a tampa da caixinha. No centro deste quadrado, cole cinco palitos um sobre o outro para formar o puxador da tampa. E pronto! É só deixar secar na sombra também. Com as colas glitter e coloridas é possível fazer o acabamento e personalização da sua caixinha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s