PUERPÉRIO


Vamos falar sobre este momento tão sensível e muitas vezes difícil na vida de uma família?
Poderíamos trazer pesquisas e dados científicos, comprovando o quanto é importante o
cuidado e o olhar atento para a mulher durante este período, mas achamos melhor
compartilhar o que passamos.
O puerpério é o período pós-parto em que a mulher passa por uma transformação física e
emocional intensa. Uma explosão de hormônios, um corpo para ser cuidado, um neném que
precisa ser amamentado, a privação do sono, as dietas restritivas e todo o universo novo da
maternidade para dar conta. É possível passar por tudo isso de uma maneira mais leve e
saudável? Acreditamos que sim. Não podemos afirmar que é fácil, mas com apoio das pessoas
mais próximas conseguimos superar e avançar de fase sem traumas.
Quando falamos em apoio, falamos em cuidado. Cuidar da mãe nesse período é fundamental.
Acabou de nascer uma mulher cheia de medos, de dores, de cansaço. A cumplicidade entre os
cuidadores desse neném que acabou de chegar precisa existir e fluir. Os pais precisam
entender o que acontece, criar condições para que a rotina seja cumprida e para que todos da
família sejam amparados. Não é exagero afirmar que a gente acaba esquecendo de coisas
básicas como tomar banho, escovar os dentes e comer uma refeição completa. Depois que a
gente passa por isso, acha até engraçado.

Muitas mulheres não conseguem entender tamanha tristeza e ansiedade. Misturam
sentimentos e se sentem culpadas por algo que não têm controle. É absolutamente normal,
acredite! Todas passamos por isso, algumas mais, outras menos. Muitas tentam mascarar todo
esse drama porque não se permitem sentir. Algumas acabam desenvolvendo uma depressão
pós-parto, o que também é comum e precisa de acompanhamento médico.

O que podemos fazer por essas famílias? Como ajudar essas mulheres durante esse período?
Estando por perto, oferecendo ajuda quando necessário. Parece óbvio, mas nunca é. Visitar
uma família que acaba de nascer requer muitos cuidados que quase nunca temos. Estar à
disposição não quer dizer apenas visitar. Esteja presente de outras formas: ajudando nas
tarefas domésticas, levando comida gostosa, oferecendo-se para olhar o bebê para a mãe
poder tomar um banho demorado ou apenas um chá quentinho. Seja um bom amigo, uma boa
amiga, ouça, não chegue sem avisar e não faça comparações. Cada mãe é uma mãe e todas
elas sabem o que é melhor para o seu bebê. Não faça nada sem autorização. Muitas mulheres
não gostam dessa “invasão”. Deixe os cuidados com o bebê para os pais. Cuide da casa, das
visitas casuais, das correspondências, das compras do mercado. Isso tudo fará toda a diferença
na vida dessa família e o puerpério se tornará apenas uma palavra difícil de falar e fácil de
lidar.

 

Por Vai Passar

http://www.youtube.com/vaipassar

http://www.vaipassar.blog.br

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s