Problemas neurológicos podem estar ligados a dores nas costas

Especialista explica as causas e os

cuidados para prevenir essas dores

As dores nas costas são reclamações comuns nos consultórios médicos e podem aparecer em qualquer idade. Em alguns casos, quando muito intensa, a dor limita os movimentos do paciente e compromete a realização de atividades comuns do dia a dia. A dor lombar, por exemplo, é a primeira causa de afastamento no trabalho no Brasil e a segunda causa nos países desenvolvidos.

Estudos apontam que 70% das dores nas costas estão relacionadas a problemas que podem ser evitados ou prevenidos. De acordo com a neurocirurgiã Danielle de Lara, que atua em Blumenau (SC) a principal causa de problemas neurológicos (fraqueza ou alterações da sensibilidade, por exemplo) decorrentes de dores nas costas são as hérnias de disco.

A hérnia de disco acarreta dores na coluna, geralmente onde a hérnia está localizada, podendo ser na coluna cervical, lombar ou torácica. A dor pode se estender para locais mais distantes, como pernas ou braços. Além das dores, outros sintomas comuns da hérnia de disco são, formigamento, dormência, pontadas ou, nos casos mais graves, até diminuição da força ou incontinência urinária. O problema surge quando o disco intervertebral e o seu centro gelatinoso, que funcionam como espécie de amortecedor da coluna, saem do local correto, causando a compressão de nervos da região.

A especialista explica que cuidados com a postura, por exemplo, podem prevenir ou diminuir as dores. “Dores musculares são comuns e, na maioria das vezes, envolvem mais de um músculo”, afirma. Além da postura inadequada, a obesidade e falta de atividades físicas também são fatores de risco. “A prevenção é sempre o melhor remédio”, aponta.

A neurocirurgiã afirma que quando a dor é frequente, desencadeada por um movimento específico e não alivia com analgésicos comuns, é hora de procurar ajuda. Na maioria dos casos, os métodos de tratamentos são simples, com medicamentos e atividades físicas específicas, como pilates, RPG ou fisioterapia. Somente nos casos mais graves é feito cirurgia.

No entanto, a especialista ressalta que é importante sempre procurar um médico para ter o diagnóstico correto. “Além da hérnia de disco, as dores frequentes nas costas podem desencadear ou estar associados a outros problemas como, escoliose, desvios posturais, entre outros”, aponta.

Sobre Danielle de Lara

Médica Neurocirurgiã em atividade na cidade de Blumenau (SC). Atua principalmente na área de cirurgia endoscópica endonasal e cirurgia de hipófise. Dois anos de Research Fellowship no departamento de “Minimally Invasive Skull Base Surgery” em “The Ohio State University Medical Center”, Ohio, EUA. Graduada em Medicina pela Universidade Regional de Blumenau. Possui formação em Neurocirurgia pelo serviço de Cirurgia Neurológica do Hospital Santa Isabel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s