Saúde emocional da mãe

Quando nos tornamos mãe, muitas coisas mudam em nossas vidas, algumas as quais já esperávamos e outras que nem sequer imaginávamos. Por isso, prestar atenção na saúde emocional dessa nova mamãe é importantíssimo, mas vale lembrar que, este olhar diferenciado, não deve ser apenas no período de gestação e puerpério. Uma mãe precisa de atenção e cuidados em tempo integral, afinal, cada uma tem suas peculiaridades e desafios. E infelizmente, hoje olha-se muito só para alguns períodos específicos, mas aquela mãe também é uma mulher que desenvolve vários papéis na vida e, portanto, precisa de apoio e um olhar diferenciado constantemente.

Se tem algo que quase toda mãe sente, é medo de errar. A culpa que vem seguida de um erro geralmente é muito intensa e corrói o coração. Mas veja bem, sempre vamos errar (e nos culpar), seja por tentar acertar, ou por fazer algo, ou deixar de fazer, ou sei lá porquê. Mas acredite: essa maternidade perfeita e idealizada só existe nos comerciais. Errar faz parte da vida, simples assim! Ao invés de focar no erro e ficar se culpando e se desgastando, valorize as coisas que você já fez ou alcançou!

Tenha cuidado! As redes sociais são grandes motivadoras de sentimento de “não sou deste mundo”, pois pode passar uma impressão irreal de uma maternidade perfeita e florida, sendo que o que realmente acontece, é que muitas pessoas não têm coragem de falar dos lados ruins, pelo simples fato de não querer serem julgadas. Pedir ajuda e compartilhar experiências difíceis é fundamental. A ajuda pode vir de amigos, familiares ou de profissionais, e pedir ajuda não quer dizer que você não é uma boa mãe, ok? Muito pelo contrário, só demonstra o quanto você está disposta a ser alguém melhor para os seus filhos.

Cuide da mulher que existe por trás daquela mãe. É comum, no início, acabar se deixando para trás. Depois de um tempo, percebemos que estávamos tão mergulhadas nesse maternar, que já nem sabemos mais ao certo quem somos e o que gostamos de fazer. As roupas de antes parecem não fazer mais sentido, a rotina muda, a visão de mundo muda, mas é muito importante ter um tempo só seu.

Desconfie de verdades absolutas. Quando falamos de maternidade, estamos falando de seres humanos, e nenhum é igual ao outro. Cada um tem sua singularidade. Por isso, é fundamental abrir a mente e lembrar que as verdades podem se tornar inverdades no dia seguinte. A dica é viver um dia de cada vez, não criar expectativas e não levar tudo de forma radical. E claro, acolha, respeite e, principalmente, não julgue quem pensa diferente de você.

É essencial ter uma boa rede de apoio que possa auxiliar e se permitir, de vez em quando, dar um tempo para cuidar da saúde. Tudo bem, sabemos que nem sempre conseguimos ter um “estilo de vida saudável”, mas quanto mais tivermos, melhor vamos ficar. Por isso, cuide-se.

Cuidar de quem cuida é fundamental, afinal, pais felizes e seguros são capazes de transmitir mais segurança, amor e tranquilidade aos filhos. A maternidade não precisa ser tão pesada. Viva com mais leveza, não se cobre nem se culpe tanto.

Por

Ana Paula Majcher Petry

Psicóloga CRP 12/10780

(47) 99172-5620

Edif. Liberty, 2º andar | sala 206 | Itajaí

@gestandoeaprendendo

Facebook.com/gestandoeaprendendo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s