Fibromialgia e a melhora da qualidade de vida com o exercício físico

Olá, galera! Hoje irei falar de uma doença que não tem um diagnóstico muito fácil de ser encontrado, mas quando identificado e sendo tratada por uma equipe multidisciplinar, a qualidade de vida pode melhorar muito.
Fibromialgia pode ser definida como uma síndrome dolorosa crônica, não inflamatória, de etiologia desconhecida, que se manifesta no sistema musculoesquelético, podendo apresentar sintomas em outros aparelhos e sistemas. Sua definição constitui motivo de controvérsia, basicamente pela ausência de substrato anatômico na sua fisiopatologia e por sintomas que se confundem com a depressão maior e a síndrome da fadiga crônica. A sua prevalência é de aproximadamente 2% na população geral, ela é responsável por aproximadamente, a proporção de mulheres para homens é de aproximadamente 6 a 10:1, tem sua maior prevalência entre as idades de 30-50 anos. (Sociedade Brasileira de Reumatologia, 2 de março de 2004, Provenza JR, Pollak DF, Martinez JE, Paiva ES, Helfenstein M, Heymann R, Matos JMC, Souza EJR).
O exercício físico apresenta um efeito analgésico por estimular a liberação de endorfinas, funciona como antidepressivo; e proporciona uma sensação de bem-estar global e de autocontrole.
Todos sabemos que os exercícios são importantes e fazem parte do tratamento para qualquer tipo de patologia, mas nesse caso devemos tomar mais cuidado pois se trata de dores constantes, causadas por vários fatores. Quando recebo algum aluno que pode ter essas características, o mais importante é saber identificar e saber conversar com o mesmo para traçar a melhor forma de ajuda-lo. A fisioterapia tem um papel muito importante no início do
tratamento. Pois o fisioterapeuta ajuda com o tratamento para diminuir as tensões causadas pela dor melhorando a funcionalidade do corpo, permitindo a possibilidade de o mesmo conseguir realizar os exercícios.
O cuidado na prescrição dos treinos deve ser redobrado, pois nem sempre o aluno conseguira realizar o treino com as mesmas intensidades devido as dores, ter acesso ao estilo de vida e suas funções em seu dia a dia ajuda a montar o planejamento dos exercícios.
Como todo treino deve ter um início de adaptação, caminhadas, hidroginástica, natação, hidroterapia (com Fisioterapeuta) e até mesmo exercícios de carga precisam ser prescritos com uma pratica aconselhada de, no mínimo, três vezes na semana, com duração de 30-40 minutos ou conforme suportar as dores e desconforto.
Entenda que por se tratar de um diagnóstico um pouco mais difícil de ser encontrado, ter paciência, não desistir e saber procurar profissionais capacitados lhe trará uma qualidade de vida sempre melhor!
Espero ter ajudado, grande abraço!

Rodrigo Bender

Personal trainer

Anúncios

Um comentário sobre “Fibromialgia e a melhora da qualidade de vida com o exercício físico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s