Estratégias positivas para nutrir sua família

Cada vez mais vem aumentando o número de famílias que procuram ajuda, para melhorar os hábitos alimentares da casa, refeições tranquilas, hábitos saudáveis.

E a dúvida é? Será que as crianças ficaram mais exigentes?

E a resposta é NÃO: mas se funcionou algumas vezes elas recusarem o que papai e mamãe colocaram a mesa, e o resultado foi ter uma refeição a sua escolha, além de muita atenção, elas irão continuar recusando as refeições servidas para a família toda.

E o que fazer?

Precisamos permanecer atenciosos sim, mas também firmes, e ensinar as crianças que elas são capazes de cooperar, são também responsáveis de certo modo pela saúde delas, e que ter a experiência com os alimentos é essencial.

Dar o poder de escolhas a criança como: mamãe preparou frango e ovos, qual você quer? Escolhas limitadas tem a gentileza e a firmeza ao mesmo tempo.

Seguem algumas sugestões para que a hora da Refeição não seja sempre um Stress e uma briga.

Não force a comida: insistir na quantidade e no que comer o tempo todo, vai criar uma disputa de poder.

Aprenda a observar as necessidades e as preferências do seu filho: muitas vezes “achamos que a criança está comendo pouco” – acompanhar o ganho de peso com nutricionista ou pediatra é uma obrigação, e se ele estiver evoluindo bem, provavelmente está tudo certo com a alimentação dela.

O tempo da criança durante as refeições é diferente do nosso, ela não é capaz de comer em 10 minutos. Ela precisa treinar suas habilidades, perceber e sentir as sensações, então estenda o tempo das refeições.

Use as refeições para desenvolver a cooperação: envolva seus filhos, mesmos os pequenos com 2 anos, podem ajudar em pequenas tarefas de colocar guardanapos, a mexer a mistura de um bolo, aos maiores a ajudar a planejar as refeições da semana, as frutas que irão ser compradas na feira.

Seja paciente: as crianças mudam sim o paladar, de um dia para o outro, podem amar e ou passar a odiar um alimento. Isso acontece principalmente se nós pais tivermos paciência em apresentar com calma, sem forçar, aproveitando o momento de reunir a família envolta a mesa.

Antecipe as ações: fale o que vai ter no almoço; comunique que “em 10 minutos vamos precisar parar de brincar para comer, depois do almoço você poderá voltar a brincar”.

Vá aos poucos experimentando. Sentindo o que funciona na sua casa.

Por

Carolina Theilacker Sommerfeld

CRN10 4033

Nutricionista Clínica Funcional e Materno Infantil

Centro Empresarial Embraed, 76  | Itajaí – SC

(47) 99640-3838

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s