Entrevista: Anderson Zeschau

O médico neurologista Anderson Zeschau é um dos entrevistados do mês na coluna de Ton Antony na revista Bem-Estar. Nesta conversa ele nos fala sobre peculiaridades da sua área de atuação, trazendo dicas importantes de saúde. Confira:

Anderson Zeschau.jpg

Fale um pouco da sua formação e origem.

Sou natural de Concórdia no oeste catarinense. Morei e estudei em Balneário Camboriú de 1998 a 2012, ano em que iniciei a faculdade de Medicina em Joaçaba. Após o término, retornei para a cidade em que meus pais moram: Rio do Sul. Fiz residência médica em Neurologia no Hospital Santa Isabel, de Blumenau. Hoje estou me subespecializando em Neurofisiologia Clínica no Hospital Universitário Antônio Pedro pela Universidade Federal Fluminense, em Niterói (RJ).

Você se divide entre o Rio de Janeiro e Santa Catarina. Pretende se estabelecer por aqui? 

Sim, venho quinzenalmente para Santa Catarina e faço atendimentos na Clínica Alliance Saúde, em Rio do Sul. Pretendo voltar a morar aqui no próximo ano e oferecer um serviço de qualidade para suprir a deficiência que há na área da Neurologia nesta região.

A gente normalmente pensa que o neurologista trata exclusivamente do cérebro. Mas não é bem assim, né? 

Não mesmo. Na verdade a Neurologia trata de doenças que acometem o funcionamento do sistema nervoso central e periférico (cérebro, medula, nervos e músculos). Diversas patologias estão relacionadas ao sistema nervoso, dentre elas dor de cabeça (cefaléias), epilepsias (crises convulsivas), distúrbios do sono, neuropatias, neuro-infecções (meningites, por exemplo), problemas de memória (demências), distúrbios do movimento (Parkinson), doenças musculares (miopatias), acidentes vasculares cerebrais e enfermidades de origem genética.

Pessoas que têm um histórico familiar com doenças como esclerose múltipla devem procurar um especialista? 

As doenças neurológicas estão intimamente ligadas a alterações genéticas. Entretanto, as manifestações dessas alterações estão ligadas a outros fatores, desde a forma de apresentação de cada doença até o estilo de vida da pessoa. Portanto, os casos devem ser analisados individualmente. Sugiro a busca de especialistas antes do aparecimento de algum sintoma para uma orientação adequada. Prevenção da saúde é fundamental.

Como a alimentação e o estilo de vida podem previnir ou acelerar problemas neurológicos?

Sem dúvidas o risco de desenvolvimento de doenças, não só neurológicas, estão associados ao estilo de vida. O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a doença que mais mata os brasileiros, sendo a principal causa de incapacidade no mundo. Com prevenção podemos diminuir muito o risco de AVC. Nesse sentido, têm sido mencionados como fatores de risco o tabagismo, consumo abusivo de sal e açúcar, que levam à hipertensão arterial. Também a diabetes mellitus, as doenças cardíacas, a hiperlipidemia, obesidade, utilização de contraceptivos orais, fatores hereditários, idade e estresse emocional.

_

Anderson Zeschau possui formação em Medicina pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), especialização multiprofissional na Atenção Básica/Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), residência médica em Neurologia pela Congregação Divina Providência/Hospital Santa Isabel. Atualmente faz residência em Neurofisiologia Clínica/Universidade Federal Fluminense/Hospital Universitário Antônio Pedro. Mais informações sobre o assunto podem ser obtidas pelo e-mail contato@drandersonzeschau.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s