A incidência de defeitos posturais que acarretam condições dolorosas

A boa postura é aquele estado de equilíbrio muscular e esquelético que protege as estruturas de suporte do corpo contra lesão ou deformidade progressiva, independentemente da posição (ereta, decúbito, agachada ou flexão anterior) na qual essas estruturas estão trabalhando ou repousando. Sob tais condições, os músculos funcionarão mais eficazmente e serão permitidas as posições ideais para os órgãos abdominais e torácicos. A má postura é uma relação defeituosa das várias partes do corpo que produz aumento da tensão sobre as estruturas de suporte e na qual existe um equilíbrio menos eficaz do corpo sobre sua base de suporte.

A discussão sobre a importância da boa postura abrange o reconhecimento da prevalência de problemas posturais, condições álgicas associadas e recursos humanos desperdiçados.

Se a postura defeituosa for um problema meramente estético, as preocupações podem ser limitadas àquelas relativas à aparência. Entretanto, defeitos posturais persistentes podem dar origem ao desconforto, à dor ou à incapacidade. A gama de efeitos, do desconforto à incapacidade, está frequentemente relacionada à gravidade e à persistência dos defeitos.

A boa postura é um bom hábito que contribui para o bem-estar do indivíduo. Por outro lado, a má postura pode ser decorrente de maus hábitos e, infelizmente, é muito comum.

A alta incidência da má postura exige a correção das condições existentes, principalmente aquelas relacionadas com o padrão repetitivo. Não depende somente do conhecimento e sim da implementação de medidas educacionais positivas e preventivas. O exame e os procedimentos são direcionados por profissional para a restauração e a preservação da boa mecânica corporal na postura e no movimento.

Importante enfatizar sobre a importância do profissional. Existem diferenças consideráveis entre o tratamento de uma condição dolorosa aguda e de uma crônica. Um determinado procedimento pode ser reconhecido e aceito como terapêutico quando aplicado no momento certo. Se esse momento for inadequado, o mesmo procedimento pode ser ineficaz e até lesivo.

Por

Raphael Mello Block

CREF: 4547/SC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s