Papo Di Mãe com Dai Fagundes

Oi, pessoal, tudo bem?

A partir de hoje, estarei neste espaço, para bater um papo de mãe sobre maternidade-carreira-mulher-família-profissão-sexo-filhos-empreendedorimosmaterno-loucura-puerperio-etc., não necessariamente nesta mesma ordem.

Então, deixa eu me apresentar para vocês: sou a Dai (sim, já que vou aqui abrir meu coração por aqui, melhor termos intimidades, né não?), sou mãe de duas lindezas chamadas Júlia, que completa dois anos 30/09(que dia é hoje gente?), e da Sofia que faz 5, dia 30/10. Também sou jornalista, empreendedora, casada com o Jeffe (gente boníssima e gato, tirem o olho), sou outras coisas também – todo mundo é, mas como caracteres são dinheiro, por hoje tá bom.

Mas vamos ao que interessa, o que que eu tô fazendo aqui? Eu tô aqui na minha humilde residência escrevendo pra conversar com você, que talvez assim como eu, já passou ou vai passar por alguns perrengues na maternidade pra te dizer, miga, #tamojunto . E que nunca uma frase vai fazer tanto sentido quanto #vaipassar. Tá, virão outras fases, mas essa aí, essa f. que parece muito difícil, acredita, passa.

Só que para isso acontecer você precisa de duas coisas ajuda e amor próprio. 

E, hoje, quero falar dessa segunda coisinha. Você tem se amado, de verdade? Cada pedacinho, de dentro e de fora? Cada gominho trincado ou cada celulitezinha? Você tem se acolhido, se cuidado e se perdoado?

Pois é. Tem que viu?

Tem que entender que a gente só dá o que tem. Então de nada adianta se você estudou disciplina positiva, se quer promover uma alimentação saudável, se quer ensinar sobre respeito, se quer que eles sejam seguros e mais tudo aquilo de lindo que a gente vê por aí, se você não começar por você.

É incrível como às vezes me sinto mais um espelho do que qualquer outra coisa. Elas mais parecem o reflexo das minhas ações e sentimentos – porque a cara é do pai mesmo – do que delas. Como minha energia as estimula e contamina. E isso é para o bem e para o mal. 

Então bora se amar, se cuidar? Sem culpa. Sem neura. Só por hoje. Amanhã, repete. Planta em ti. Vais colher neles todo esse amor.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s