Quando devo procurar um médico do esporte?

 Se você pratica algum tipo de atividade física, a resposta é: marque logo sua consulta.

Mas, você deve estar se questionando: ‘De que maneira um médico do esporte pode me ajudar? Eu nem sou atleta’. Apesar desta não ser ainda uma especialidade muito difundida entre os não-atletas, a medicina do esporte é de grande relevância para todos os que praticam ou querem praticar qualquer tipo de atividade física, seja ela profissional ou amadora.

Para conhecermos um pouco mais sobre a importância desta área e entender quais benefícios podemos obter por meio deste profissional, fomos conversar diretamente com quem é expert no assunto. Estamos falando do renomado médico do esporte, dr. Thiago Guimarães Silva. Confira!

Quando e por que buscar orientação com um médico do esporte?

Quando você começa a praticar um esporte, várias dúvidas surgem na sua cabeça: Qual o tipo certo de treino preciso fazer? Quantas vezes por dia treinar? Posso fazer esse treino ou é muito arriscado para mim? O que comer antes e depois de treinar? Posso treinar em jejum? Que tipo de suplemento deve tomar para otimizar meus resultados? Essas e muitas outras respostas podem ser dadas pelo médico do esporte.

Minha função é trabalhar de acordo com o objetivo de cada paciente, seja emagrecimento, hipertrofia muscular, performance ou simplesmente a busca por qualidade de vida. Seria uma associação de orientação nutricional, de exercício físico, suplementação e uma avaliação completa de exames laboratoriais para garantir que o paciente alcance o máximo de sua capacidade.

Seria correto afirmar que antes de iniciar qualquer atividade física o ideal é fazer um check-up? 

Vejo essa questão como fundamental. Como médico, tenho que pensar na saúde dos meus pacientes em primeiro lugar. E saber como seu corpo está funcionando é o primeiro passo para isso. Toda a minha conduta é baseada nesses exames. Com eles em mãos consigo entender o motivo de determinada pessoa ter mais facilidade em ganhar gordura ou mais dificuldade de emagrecer, por exemplo. Consigo demonstra para o paciente como está toda sua cadeia hormonal, fundamental para um correto processo de emagrecimento ou hipertrofia muscular.

Para aqueles que almejam ganhar massa muscular, quais exercícios indicados e qual rotina devem adotar?

Sem dúvida esse paciente deve focar seus esforços em treino de força, seja musculação, Crossfit ou funcional. A busca por um profissional de educação física para auxiliá-lo na montagem de uma adequada periodização de treino é fundamental.

Esse paciente precisa comer mais do que gasta, mas comer com qualidade, para ganhar massa muscular, e não gordura. Alguns suplementos podem acelerar seus resultados. Outra coisa importante nesse perfil de paciente é uma boa avaliação hormonal. Seus exames hormonais devem estar adequados para lhe auxiliar nesse objetivo.

E para aqueles que buscam o emagrecimento, qual caminho seguir?

É o caminho oposto. Aumentar a frequência de treinos aeróbicos (corrida, bike, caminhada, elíptico ou HIIT) e comer menos do que gasta. Mas nunca esquecer do treino de força também, para não correr o risco de perder massa muscular, ao invés de gordura, que seria o objetivo.

Alguns medicamentos, dependendo do caso, podem auxiliar nessa fase. Por isso a importância de um médico do esporte nesse processo, junto com nutricionista e educador físico.

E quanto a suplementação. Ela pode ser utilizada por todos? Quais critérios devem ser adotados antes de iniciá-las? 

Suplemento como o próprio nome diz deve ser complementar a alimentação. A maioria das pessoas não vai precisar de muita coisa quando o assunto é suplemento. Depende muito do seu objetivo, da sua rotina, de como está sua alimentação e seus exames.

Alguns te beneficiaram no processo de emagrecimento, outros podem auxiliar no ganho de massa muscular. Mas nenhum suplemento funcionará se sua rotina não estiver boa, se você não treinar bem e não se alimentar adequadamente.

De olho na alimentação 

Saber o que comer antes de treinar faz toda a diferença nos seus futuros resultados. É simples entender: não tem como treinar bem com o estoque de energia baixo, e nossa energia é o alimento.

Da mesma maneira que organizar uma refeição adequada no pós-treino otimiza sua recuperação, melhora o ganho de massa muscular e pode otimizar a queima de gordura.

O nutriente mais importante para um bom treino é o carboidrato. Se você utilizar esse nutriente da maneira certa, seus resultados melhoram muito, em todos os aspectos. Temos que quebrar esse tabu de que o carboidrato é vilão.

Por

Thiago Guimarães Silva

Clínica Soul Brava

Rodovia Osvaldo Reis, 3281 | Riviera Business – sala 803

47-99991-5380

@drthiagoguimaraes

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s