Com a pandêmia do COVID-19, os 5 eixos da vida são essenciais para não perder a performance

O desenvolvimento de pessoas no âmbito profissional é um projeto contínuo, independentemente de crise, tipo de negócio, setor de atuação ou qualquer situação adversa, como por exemplo, a pandemia da Covid-19, que mudou o cenário cotidiano das pessoas e das empresas, tirando todos da zona de conforto e exigindo mudanças rápidas, com alto grau de exigência emocional e relacional. A manutenção do desenvolvimento pessoal exige ação imediata para não perder a produtividade e os sonhos.

Os 5 eixos da vida, (físico, conhecimento, emocional, relacional e transcendental) são sempre revisitados na metodologia de trabalho do Grupo Bridge para todos os clientes, mas serve para qualquer pessoa, principalmente no momento atual. “O equilíbrio de cada indivíduo constantemente é colocado a prova, por isso, em tempos de pandemia, todos precisam estar atentos e concentrados, principalmente, para não perder a alta performance, importante tanto na competitividade quanto nos anseios pessoais”, explica Celso Braga, sócio-diretor do Grupo Bridge.

Saiba mais sobre os 5 eixos

Eixo Físico – Responsável pela quantidade de energia que dispomos, é uma fonte de combustível. Assim como o automóvel, não adianta ter o melhor carro, mas estar sempre com o combustível na reserva. “Se não temos o “tanque cheio” de energia, já começamos o dia cansados e, certamente, nos arrastaremos para realizar as tarefas e resolver os problemas que, com certeza, aparecerão, chegando ao final do dia realmente esgotados e se você se sente assim, está na hora de cuidar desse eixo”, explica Celso, que também alerta, que não precisa ter um corpo escultural para alinhar o eixo físico, mas sim, buscar o equilíbrio e saúde, garantindo a força e a vitalidade necessárias para ser mais produtivo, dinâmico e feliz. Como? Dormir bem, através de um sono de qualidade; se alimentar para nutrir a vida, movimentar o corpo como recarga de energia com atividades que sejam fonte de prazer.

Eixo Conhecimento – Responsável pela concentração da energia, é capaz de manter o individuo atualizado. Com este eixo bem desenvolvido é possível resolver problemas e tomar decisões de forma mais assertiva. “Estamos sempre pesquisando e conhecendo coisas novas, sejam assuntos técnicos ou conhecimentos gerais. Nossa curiosidade está sempre em busca de algo novo para explorar permitindo a cada um ser mais criativo na resolução dos desafios enfrentados diariamente”, ressalta Celso.

Ao perceber que as boas ideias estão falhando, com ausência de criatividade ou sem vontade de investir no tempo mesmo para assuntos que gosta, é hora de cuidar desse eixo desenvolvendo conhecimentos técnicos, explorando o conhecimento diversos que aquecem o interesse e ampliando a criatividade, tornando-a aguçada e usando-a ao seu favor.

Eixo Emocional – É responsável pela qualidade da nossa energia. Pela forma como lidamos com situações de estresse, pela manutenção ou constante oscilação do nosso humor, pelo sagrado limite da nossa paciência e, acredite, até pela nossa imunidade.

Segundo Celso Braga, com esse eixo equilibrado, conseguimos ter clareza de como nossas emoções estão impactando (positiva ou negativamente) tanto nos outros quanto em nossa própria tomada de decisão. Garantindo assim que consigamos aproveitar melhor nosso próprio potencial, sem nos boicotarmos. “Se você anda estressado, “estourando” ou mesmo “guardando” para si. Se está ansioso demais, angustiado ou mesmo ressentido, esse eixo é a sua prioridade nesse momento! ”, revela o executivo. A dica é praticar a gratidão pelos aprendizados do passado; exercitar a capacidade de manter foco e presença no presente – viver o aqui e agora e cultivar a esperança e fortalecimento da confiança de um futuro bom.

Eixo Relacional – Este eixo é responsável pela forma como disseminamos a nossa energia. Pela forma como criamos e cultivamos as nossas diferentes relações ao longo do tempo. Pela quantidade e qualidade dos vínculos que temos com as pessoas e pelo quanto de tempo conseguimos mantê-los. A qualidade desses vínculos é o mais importante, se são espontâneos e saudáveis, ou se são limitantes e tóxicos.

Celso alerta que nós somos seres relacionais. Sejam relações físicas ou virtuais, precisamos delas para ter qualidade de vida. O outro é essencial para a nossa existência.  “Se você acha que está difícil a convivência com os outros, que não se sente entendido/a ou respeitado/a, ou mesmo se você se irrita consigo mesmo/a pela forma como reage aos outros, atenção! É preciso investir seu tempo aqui e melhorar o entendimento sobre si mesmo (autoconhecimento, aceitação, necessidades); melhorar da qualidade das relações mais próximas (profundidade e aceitação); melhora da qualidade das relações sociais (comunicação, autenticidade, propósito”, ressalta.

Eixo Transcendental – Este eixo é responsável pelo direcionamento da nossa energia para algo além de nós mesmos. Ou seja, é responsável pelo nosso propósito de vida!

Celso deixa aqui algumas perguntas: Por que fazemos o que fazemos? Onde queremos chegar? Que família, comunidade, planeta queremos ter? “Essas e outras questões, se gritam ou não fazem sentido, sinalizam um desequilíbrio neste eixo”, comenta o executivo.

É aquele que nos dá a sensação de estar no lugar certo, fazendo a coisa certa. Aquela deliciosa sensação de satisfação e realização na vida. Se você não anda vendo sentido em fazer o que faz, se está sem motivação, se não há inspiração ou um porquê de continuar tentando ou seguindo em frente, este eixo precisa de atenção! A dica, segundo Celso, é manter a consciência ampliada sobre seus valores pessoais; definir seu propósito de vida e focar na sua visão de futuro.

Há 25 anos de atuação, o Grupo Bridge, empresa de soluções em desenvolvimento humano, atua fortemente na prestação de serviços de consultoria para empresas de diferentes segmentos utilizando metodologia autoral pautada por três principais autores: Jacob Levy Moreno, Paulo Freire e Humberto Maturana. Fruto de uma parceria entre Celso Braga e Sérgio Cruz, ambos psicólogos e especialistas no comportamento humano, o Grupo Bridge apresenta como principal atuação o desenvolvimento de lideranças, das relações entre as pessoas e da cultura das organizações. Em 2018, a empresa reposicionou o seu negócio através de quatro submarcas: Bridge (consultoria para empresas, que existe desde 1995), X.Five (desenvolvimento de pessoas), Bridge 36,5° (responsabilidade social), e IBEX- Innovation Bridge Experience (experiências, eventos e publicações de inovação).

A organização conta com mais de 30 colaboradores e atende empresas como Bradesco, Bosch, Bayer, Cielo, Epson, Hospital Beneficência Portuguesa, Cinemark, Arcor, Pfizer, entre outras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s