SAÚDE FÍSCA DA CRIANÇA EM TEMPOS DE QUARENTENA… O QUE FAZER?

E temos uma nova realidade em 2020.

Quarentena, crianças em casa, sem aulas escolares e consequentemente menos ativas, sem espaço para correr, sem escolinhas esportivas, sem aula de natação, sem poder brincar com os amiguinhos… E agora?

As crianças precisam gastar energia, estimular o corpo para desenvolver equilíbrio, coordenação motora, força… E a melhor maneira de exercitar o corpo é brincando junto com a família. Sim brincar! As crianças não precisam fazer exercícios físicos segmentados como agachamentos ou abdominais para desenvolver força, ou correr 30 minutos na esteira para estimularem o condicionamento cardiorrespiratório, com brincadeiras que mantenham o corpo ativo já é possível desenvolver as capacidades motoras e valências físicas na infância.

Então que tal aproveitar esse momento para usar de criatividade, ludicidade e muita atividade física?

Aqui vão algumas dicas para pais e filhos brincarem e se exercitarem em casa:

  1. Resgatar brincadeiras infantis dos pais/avós.

Atualmente a tecnologia concentra a maior parte da atenção diária dos pequenos e muitas vezes eles desconhecem brincadeiras saudáveis e divertidas que seus pais e avós faziam na infância. Amarelinha, pular corda, pular elástico, esconde-esconde, pega-pega, jogar peteca, cirandas, dança da cadeira, morto-vivo; são só algumas opções que podem ser resgatadas para um momento de diversão e interação com a história da família. Envolver a criança na preparação, execução e finalização (guardar os materiais e arrumar o espaço) é uma forma de garantir o interesse delas.

  1. Competição.

Criar alguns estímulos competitivos pode ser outra maneira de despertar interesse. Ver quem pula mais alto, quem salta mais longe, quem faz mais polichinelos… sempre respeitando o limite das crianças e lidando com a sensação de vitória e derrota para que os pequenos entendam que é uma brincadeira. Para evitar lesões é necessário fazer um aquecimento, preparando o corpo para uma atividade mais vigorosa, e uma volta a calma (uma atividade mais tranquila ou exercícios de alongamentos leves) para que as crianças entendam que a competição terminou.

  1. Dançar.

Num dia chuvoso, com o espaço limitado, mas com fácil acesso a música a família pode fazer um “Bailinho”. Dançar em duplas com irmãos ou com os pais, fazer brincadeira de Estátua ou simplesmente “balançar o esqueleto” é uma excelente atividade física. Ritmo, coordenação, equilíbrio, conhecimento dos limites corporais são só alguns dos benefícios da dança.

  1. Atividades Externas.

E se o condomínio ou casa onde você mora, dispõe de espaço ao ar livre melhor ainda. Atividades com bola, balões de água, espaço para correr, andar de bicicleta, patins ou skate… e ainda aproveitar o sol e a natureza será sucesso garantido entre a criançada.

  1.  Viodegames

Mas se for impossível tirar eles da frente das telas, uma forma de se exercitar é com jogos que exijam movimentos corporais. Tênis, dança, saltos e corridas são algumas opções disponibilizada pelos games. Se ofereça para jogar com os pequenos, geralmente com os pais participando eles topam experimentar novas possibilidades.

Infelizmente essas restrições (principalmente em relação ao retorno da rotina escolar) parecem que irão durar um pouco mais, então outras possibilidades também podem ser uma boa escolha para seus filhos.

Contratar um profissional de educação física para ir à sua casa e ter esse momento dedicado ao desenvolvimento corporal da criança é uma ótima opção para os pais que já retomaram a rotina de trabalho e estão com dificuldades de manter as crianças longe dos celulares, videogames e televisão. Um profissional capacitado pode ir com segurança e cuidado até sua casa e estimular o desenvolvimento físico do seu filho de forma lúdica e efetiva.

Outra opção são as academias e estúdios de atividade física que estão liberados (no estado de Santa Catarina) para o atendimento ao público respeitando as normas de segurança e higiene. Pode parecer que não, mas academia pode ser lugar de criança também. Os exercícios são diferentes dos adultos, o ambiente precisa estar apto para o público infantil e o acompanhamento do profissional de educação física será de forma mais personalizada, mas esses espaços irão contribuir muito no cuidado com a saúde física do seu filho em dia.

Enfim, ficar parado não é mais uma opção. Mesmo em casa é possível estimular e beneficiar o desenvolvimento corporal da criançada.

Por

Marianne Thieme Meyer

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s