Especialista desmistifica a meditação e revela seus benefícios para o corpo e a mente

A meditação é uma prática milenar utilizada no mundo todo e nos últimos tempos vem sendo difundida como uma excelente forma de nos reconectarmos a nossa essência.

Existem várias culturas, religiões e terapias que utilizam essa prática para atingir o estado de presença e uma conexão entre corpo, mente e alma. Ao conseguimos pequenos momentos deste estado de presença e conexão com a essência, sentimos um bem estar e uma paz maravilhosos.

Hoje quero compartilhar com vocês como funciona um pouco da neurociência relacionada a esse bem estar. Vejamos o que escreveu Harold Koenig no livro “Handbook of Religion and Mental Health”, publicado em 1998:

Nos momentos de meditação essa interação ocorre porque os impulsos correlatos do mediador estimulam o hipocampo direito, que em contrapartida, estimula a amígdala direita. O resultado é uma estimulação das porções laterais do hipocampo gerando uma leve sensação de prazer. Este processo “realimenta” o córtex pré-frontal, reforçando todo o sistema em uma concentração progressiva que vai se intensificando em relação ao objeto.

Com isso, entendemos que durante o processo de meditação, quando estamos focados em um objeto, nossa fisiologia trabalha a favor do corpo, liberando neurotransmissores que nos relaxam e nos levam ao estado de bem estar e conexão. Assim, ao final da prática este processo nos auxilia a ter mais clareza e segurança nas tomadas de decisão.

Muitas pessoas dizem ter grande dificuldade para meditar e/ou conseguir alcançar o estado meditativo, pois não conseguem parar de pensar e por conta disso, muitas vezes nem tentam iniciar ou seguir com o processo. É importante lembrar que meditar não é “brigar” com os pensamentos, mas sim “soltá-los”, ou simplesmente deixá-los passar.

Convido a vocês a fazerem esta experiência. Se permitam tentar!

Normalmente, ao iniciarmos uma prática já pensamos em atingir o ápice desde o primeiro momento. Isso não ocorre! Se permita ter calma e respeitar o processo de prática que você chegará lá.

Inicie com pequenas meditações, de cinco a dez minutos no máximo e vá aumentando gradativamente de acordo com sua condição. Querer começar com práticas de uma hora fará o processo ser torturante e aumentará as chances de desistência. Lembre-se, cada um tem seu tempo…. o desafio aqui é começar e para isso um pouco de disciplina e dedicação são importantes para superarmos as dificuldades e evoluirmos.

No Espaço Floresça oferecemos esta prática de conexão através da meditação. Se você sentir este chamado em seu coração entre em contato conosco e conheça os benefícios dessa prática.

Por

ANNITA FIEDLER

Cirurgiã Dentista, terapeuta especializada em Thetahealing, Barra de Access, Apometria de Ancoragem e Reikiana. Iniciou seus estudos a partir da perspectiva dos padrões de comportamento relacionados a uma mesma doença periodontal, buscando, a partir de então, tratar a “causa” e não somente o “efeito”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s