Os 7 passos para desenvolver uma mentalidade empreendedora anti-crise

A pandemia provocada pelo novo coronavírus tem deixado sequelas na saúde e também na economia mundial. Com o aumento acelerado do desemprego, e tentando nadar contra a maré, muitas pessoas apostaram no empreendedorismo para garantir sua sobrevivência. O tão sonhado desejo dos brasileiros em se tornar dono do próprio negócio, e ter autonomia e independência, ganhou ainda mais força no cenário atual.

Segundo pesquisas do Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE), 60% das empresas fecham nos cinco primeiros anos de funcionamento e não é difícil entender o motivo dessa triste realidade. Muitas pessoas acreditam que ter experiência no segmento que deseja atuar já é suficiente para obter o sucesso, mas as estatísticas comprovam o contrário.

O desafio de empreender esbarra em dois tipos de competências: técnicas e comportamentais. As técnicas estão diretamente relacionadas com a área de atuação, gestão e mercado. A boa notícia é que essas são mais fáceis de aprender quando você adquire conhecimento e capacitação. As habilidades comportamentais exigem um processo intenso de autoconhecimento e resiliência para o seu desenvolvimento. E é exatamente nesse ponto que você precisa intensificar seu foco.

O desenvolvimento dessa mentalidade empreendedora de sucesso pode ser alcançado a partir do momento que você foca, única e exclusivamente, no que precisa fazer para seu negócio prosperar.  O real motivo para abrir um negócio não deveria ser o lucro e, sim, um desejo genuíno de mudar a vida do outro quando ele adquire seus produtos e serviços. O lucro é apenas uma consequência do excelente trabalho que você desenvolve e o quanto você ajuda as pessoas a resolverem seus problemas.

Mas como tirar o cifrão do olho e colocar no bolso? Aqui vão algumas dicas valiosas de quem chegou lá e pode encurtar o seu caminho.

– Propósito. Muito tem se falado em propósito nos últimos anos, mas pouco tem se praticado. Encontre o seu desejo de mudança. Geralmente o que mais te incomoda pode se tornar uma missão de vida através do seu trabalho. Pense em como, e pelo quê, você gostaria de ser lembrado. Se você ainda está nesse plano é porque tem algo extraordinário para fazer. Então faça seus dias valerem a pena! Uma missão de vida realizada traz felicidade, satisfação e autoconhecimento;

– Relacionamento. O empreendedor precisa entender que o trabalho é construído junto com seus pares e ter pessoas certas ao seu lado, que agregam na sua jornada, é um dos focos mais importantes do negócio. Aprenda a entender as pessoas e como elas se engajam. Faça elas se sentirem pertencentes e importantes. Contribua com elas e elas contribuirão com você.

– Direcionar objetivos e metas. Esse tópico também já virou clichê. Só estabelecer metas claras não é o suficiente. Quando você pensa no seu objetivo te dá borboletas no estômago? Se a resposta for não, ele não é desafiador o suficiente. Se apaixone! Já reparou que quando está apaixonada se torna resiliente e se mantém firme quando as coisas começarem a dar errado? Atingir os seus objetivos não é uma linha reta, é cheia de altos e baixos. Continuar olhando para a sua meta vai te manter em direção a ela.

– Autoconhecimento. Entender como você pensa e toma decisões te permite encontrar formas eficientes para lidar com diferentes situações do negócio, desde como fazer networking até como controlar seu emocional para ajudar no processo criativo. O autoconhecimento também pode ser ancorado com apoio profissional de um coaching ou um mentor;

A sua alta performance nos negócios está diretamente relacionada com sua auto performance. E auto quer dizer eu. Você só alcançará melhores resultados na vida profissional quando desenvolver novas habilidades e competências no âmbito pessoal. Invista mais tempo cuidando do seu CPF do que do seu CNPJ, afinal é isso que vai fazer a diferença nos seus resultados.

– Rotina produtiva X tempo ocupado. É preciso estabelecer uma rotina direcionada e constante para ser produtiva e fortalecer a mentalidade empreendedora. Escolha executar tarefas que te aproximem dos resultados que você demais. As demais, delegue para outra pessoa ou elimine.

No atual momento, vários conteúdos gratuitos estão sendo disponibilizados na internet e gerando obesidade mental, conteúdo não colocado em prática. Escolha lives que te proporcionam o conhecimento necessário para dar o próximo passo, defina o que é prioridade aprender agora e aja. Conhecimento sem ação não gera sabedoria. O empreendedor que conhece sua meta saberá buscar conhecimento direcionado e focado que agregue valor ao seu negócio.

– Comunicação assertiva. A comunicação sem fronteiras tem os dois lados da moeda. Tanto pode tornar a empresa reconhecida mundialmente, como denegrir sua imagem. Dessa maneira, parte do sucesso é oriunda da forma como ocorre essa comunicação com o outro. Faça uma comunicação baseada em fatos que realmente aconteceram, porque todo o restante é interpretação. A forma como você interpreta um acontecimento pode gerar distorções na comunicação.

Construir relacionamentos saudáveis é uma das bases principais para gerar reciprocidade e rede de apoio. Portanto, só conseguimos escalar nossos negócios se tivermos muitas pessoas envolvidas, que falam da empresa e nos indicam. Assuma a responsabilidade pela comunicação com clientes e funcionários e busque evoluir nas suas limitações. Quando você terceiriza a responsabilidade para outras pessoas perde a excelente oportunidade de se desenvolver. Aquilo que não te desafia não te transforma.

– Liderança. Muitas pessoas acreditam que a liderança é nata, geralmente atribuída aos bons comunicadores. No entanto, a comunicação é apenas uma, das diversas habilidades e competências atribuídas a um bom líder. Por isso, o primeiro passo é aprender a liderar a si mesmo, ter seus próprios resultados e extrair de si o seu máximo. Então, qual pessoa que esteja disposta pode desenvolver uma postura inspiradora?

Diante desses fatos, é preciso construir uma mentalidade empreendedora para ter sucesso no negócio, conectando-se a um propósito que traga satisfação e contribuição, além do lucro. Em busca de sua missão, o empreendedor precisa seguir metas direcionadas, integradas a um conjunto de habilidades em áreas estratégicas e uma rede de apoio tanto dentro quanto fora da empresa. A constante busca pelo autoconhecimento também gera alta performance nos resultados do negócio.

Por fim, o empreendedor precisa agarrar seus desafios e dificuldades e lembrar que eles fazem parte do crescimento profissional. Afinal, a história mostra que os maiores empreendedores do mundo quebraram pelo menos três vezes. Se você não quer fazer parte dessas estatísticas por que não aprender com os erros dos outros e tornar seu caminho rumo ao sucesso mais curto?

*Wanessa Fonseca é mãe, escritora, professora e consultora de desenvolvimento humano e de negócios. Fundadora da UP Results, que ajuda empresários a construirem resultados acima da média. CEO da Innermetrix Goiás focada em Gestão Inteligente de Pessoas, levando indivíduos, times e empresas a alcançarem o dobro da performance com a metade do esforço.

Um comentário sobre “Os 7 passos para desenvolver uma mentalidade empreendedora anti-crise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s