Qual a melhor forma de dirigir e não sentir dor na lombar?

Existem vários fatores que causam lombal- gia. Uma delas e talvez a mais conhecida é a questão postural, que está entre os principais fatores de risco.

Hábitos incorretos de postura ao deitar-se, sentar ou realizar qualquer atividade do dia a dia, no trabalho e lazer, podem acarretar malefícios à coluna, aumentando o desgaste das vértebras e a desidratação dos discos.

Outros fatores também podem ser aponta- dos como causas para o desenvolvimento da lombalgia: exercícios feitos de forma incorreta, obesidade e sedentarismo.

Três em cada quatro adultos têm ou vão ter dor nas costas durante sua vida e esses números subiram muito com essa pande- mia. O aumento de informação sobre como aliviar as dores nas costas no Google au- mentaram cerca de 55%.

Quantas pessoas conhecemos que hoje convive com dor lombar, devido ao estres- se, trabalho e má postura?

Essasdorespodemserdeformaagudaou crônica. A dor aguda dura, normalmente, de quatro a seis semanas, enquanto a dor crônica pode durar toda uma vida, indicando um problema bem mais grave na coluna vertebral.

Olhem este número interessante: 90% da população terá pelo menos uma crise de lombalgia na vida, e entre essas crises a má postura quando dirigimos por muito tempo pode estar associada às dores lombares.

Dirigir e trabalhar sentando por longas ho- ras passaram a representar as vilãs das dores nas costas, dores lombares, tensão na base do pescoço, dores nos membros inferiores e superiores, resultando em au- mento de compra por remédios. O fator desencadeante dessas dores é a postura sentada inadequada e a permanência pro- longada nessa posição, porque, acima de 45 minutos, a nossa musculatura começa a fadigar e gerar dores musculares.

Se liga agora nessas dicas para você dirigir e evitar as dores nas costas:

  • Suporte lombar pode promover o conforto do indivíduo quando sentado. Como poucos assentos fornecem o suporte adequado, o rolo lombar portátil ou toalha enrolada são essenciais para pessoas com problemas lombares.
  • Braços e pernas: ajuste a distância do banco para que carga adicional no uso dos pedais não seja transmitida para a coluna lombar; os braços devem estar relaxados e com os cotovelos para não tensionar ombros e pescoço.
  • Tome cuidado com o pescoço! Ele também merece cuidado especial. Para que não haja o chamado “chicote”, isto é, movimento brusco do pescoço ocasionado por freadas, a cabeça deve estar próxima ao encosto, mas não relaxada sobre ele, já que a posição pode provocar sono.

Espero ter ajudado você a ter uma direção mais saudável. Qualquer dúvida, pode me chamar!

POR

RODRIGO BENDER

PERSONAL TRAINER

INSTAGRAM: RODRIGOBENDERPERSONAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s