Quantas vezes você, mamãe, teve que lidar com opiniões dos outros sobre o seu maternar?

Eu sei, mamães, que foram muitas. E essa é uma parte chata da maternidade. Ouço muito as mães dos meus pacientezinhos relatarem que não concordam com o que outras pessoas falam. Todas têm mais experiência, tem um conselho para a nossa maternidade e nós sabemos que não é por mal, mas a decisão de como educar e ou criar a criança é única e exclusiva dos pais.
É muito normal as mamães reclamarem até mesmo das vovós no consultório, mas como essas fazem parte da rede de apoio, eu costumo incentivar que as vovós venham junto nas consultas.É importante deixar claro que sim, elas podem dar a opinião, mas a decisão é sempre dos pais e essas decisões têm que levar em conta o desejo da família e quando se trata de saúde, precisam ser embasadas nas recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria.
No passado, era comum incentivar que quando o bebê chorasse, as mamães deixassem no berço para não os deixar manhoso. Hoje, profissionais de todas as áreas da saúde incentivam o contrário, porque o bebê é um pequeno serzinhoque está aprendendo a se adaptar a essa vida fora do ventre da mamãe e ele precisa do aconchego do colo para se sentir seguro. Também era comum começar a dar comidinha, caldinho de feijão, já aos três meses de vida da criança. E hoje sabemos que o leite materno deve ser o alimento exclusivo até os seis meses de vida da criança.A minha orientação para vocês, mamães, é que saibam filtrar o que vocês ouvem. Se for coerente e achar legal fazer com seu filho, ok, agradeça e coloque em prática. Mas se não for, diga que não concorda e explique os motivos. Aliás, pode jogar a culpa para a pediatra; diga: “a pediatra do meu filho não orienta isso”. Costuma funcionar.Se mesmo assim a pessoa insistir, não seja indelicada – por mais que esteja com vontade de ser – agradeça e siga a vida. É bem melhor não se incomodar e ficar em paz. Seu bebê precisa da sua tranquilidade para se sentir bem.E se for necessário, diga com carinho: “Muito obrigada, mas eu decido, porque estudei, pesquisei, converso com a pediatra dele constantemente e sei o que é melhor pro meu filho”.


Por @dramarlanakusama
Pediatra – CRM 22750 / RQE 13338

Contato:(47) 99202-1908 / 99225-9206

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s