Especial semana da mulher: Grazielle Alves Bento

Médica ginecologista, especialista em medicina reprodutiva, Grazielle Alves Bento é quem está à frente, com mais dois sócios, da FERTVITA, em Balneário Camboriú. É uma clínica especializada em reprodução humana assistida que foi criada para ajudar as pessoas a realizarem o sonho da maternidade/paternidade. 

Natural de Lages, a canceriana Grazielle nos conta que mesmo tendo saído cedo de casa para estudar e trilhar seu caminho profissional, o convívio com a família sempre foi muito forte, mesmo que a distância. “Falo com meus pais, minha avó materna e meu irmão praticamente todos os dias”.

Casada com um médico cirurgião, Grazielle fala que sua rotina inicia cedo e envolve muito trabalho e um dia quase nunca igual ao outro. “Tenho me dedicado quase que exclusivamente à minha especialidade, o que é um grande privilégio ultimamente. Trabalho muito, mas tem sido um trabalho gratificante e com resultados maravilhosos. Todos esses anos de dedicação à minha qualificação estão dando seus frutos”. 

Para os momentos de lazer, Grazielle nos conta que adora cozinhar e que para cuidar do corpo e da mente tem praticado Yoga, uma atividade que a tem encantado muito.

Poderosa

“Acho que ser uma mulher poderosa passa necessariamente por poder fazer escolhas, por estabelecer os caminhos que desejamos trilhar, sem limitações, sem que a sociedade nos diga o que ou quando fazer. Que possamos ser profissionais do nível que desejamos, que possamos ir a qualquer lugar, que possamos até mesmo escolher ficar em casa. Precisamos poder decidir quando e com quem teremos um filho. Veja, a sociedade moderna exige cada vez mais qualificação para nos posicionarmos no mercado de trabalho. E quando começamos a trabalhar, estamos já no limite biológico para a maternidade. Acho que meu trabalho tem tudo a ver com o empoderamento feminino! Ajudar uma mulher ou uma família a decidir o seu melhor momento para ter um filho é meu papel. Isso traz liberdade à mulher moderna”.

Lição de vida

“Sem dúvidas, a da pandemia. Ela nos mostrou que precisamos ser pacientes, reforçou o papel da nossa família nas nossas vidas e o quanto eu tenho sorte em ter saúde. Além disso, nos fez enxergar também que podemos ser seres humanos melhores, mais conectados uns com os outros”.

Dica de UMA viagem: “Nós sempre teremos Paris” (Humphrey Bogart).

Boa comida tem que ter: Uma boa massa.

Livro de cabeceira: “Minha história”, de Michelle Obama.

E por fim, ser mulher é sinônimo de: Versatilidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s