NATÁLIA ROBERTA ANDRADE DALLA COSTA

Especial Dia das Mães

Dedicação, com certeza, é uma das palavras que descrevem a médica ginecologista e obstetra, Natália Roberta Andrade Dalla Costa. Mãe do pequeno Gustavo, se desdobra para fazer o melhor ao filho. Sim, a prioridade é ele. Por isso, é fácil entender quando ela diz: “Ser mãe é colocar à prova todos os seus defeitos e qualidades.

É amar de uma maneira que desperta muitos sentimentos: medo, coragem, e, acima de tudo, nos dá sentido à vida. É conhecer o maior amor do mundo em um dos momentos mais desafiadores da vida. Um amor que, apesar das dificuldades que surgem a cada fase, consegue crescer sempre em uma proporção ainda maior. E é aí que mora aquela força e aquela ambiguidade que quando você vê alguém descrever o dia a dia de uma mãe e suas renúncias pode até parecer algo ruim, mas não! É maravilhoso!”

Natalia nos conta que a maternidade trouxe muito mais do que a possibilidade de viver um sentimento único. “Acredito que a maternidade me fez uma pessoa melhor. Hoje em dia, entendo melhor meus pais, minhas pacientes, consigo perceber as pessoas de outra maneira. Tenho muito mais empatia, sou mais resiliente. Quando nos tornamos pais julgamos menos as pessoas, ficamos menos egoístas e mudamos o valor de muita coisa.”

DESAFIOS

“O maior desafio que a maternidade me trouxe foi lidar com ser mãe e ser médica. Porque você quer ser 100% em tudo. Eu sou apaixonada pela minha profissão, mas acabei diminuindo minha carga horária de trabalho para poder estar mais presente para o Gustavo. E, mesmo assim, me ausentar, muitas vezes, com ele chorando e querendo que eu fique, não é nada fácil. E você fica sempre se questionando se está fazendo o certo, se essa ‘ausência’ vai trazer algum prejuízo para ele. Por isso, encontrar esse equilíbrio de estar presente na vida dele e exercer minha profissão foi um desafio. Ainda é na realidade. Atualmente, vou trabalhar com o coração mais tranquilo, porque sei que sou muito melhor para ele se estou feliz e realizada nos outros setores da minha vida. No fim das contas, para conseguir fazer ‘tudo’ e exercer todos esses papéis de mãe, mulher, médica, professora, os momentos de repouso ficam raros e dormir longas horas está bem longe das prioridades. Tédio acho que não é uma palavra que existe no vocabulário de mãe!”

ALEGRIAS

“Se seu filho está com saúde e feliz, não tem alegria maior. É algo impossível de descrever o quanto. Vê-lo feliz, se desenvolvendo, aprendendo e descobrindo o mundo me deixa feliz e realizada.”


Fotos: @marciojrph

Produção: @jehanejahn @luh_ollitajai

@revistabemestar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s