Projetar para a melhor idade

Como tornar um lar mais acessível, seguro e confortável para a terceira idade.

Problemas de visão são comuns nessa fase da vida. Espaços banhados de luz natural, facilitam a vida do morador.
Projeto: Maraú Design Studio | Foto: Dani Borges

Uma pessoa passa por várias fases em sua vida, e o segredo para se ter sucesso em um projeto, seja na arquitetura ou interiores, é respeitar as necessidades de cada fase.

O fenômeno do aumento do envelhecimento da população é algo que ocorre no mundo todo. Falamos em fenômeno porque todas as pirâmides etárias estão se invertendo. Ou seja, a taxa de natalidade tem reduzido constantemente ao longo dos anos e ao mesmo tempo a expectativa de vida tem aumentado. A consequência disto é que o número de pessoas idosas está ficando maior que o número de crianças, por exemplo.

De acordo com o IBGE, em 2017, esse número chega a mais de 30 milhões de pessoas acima dos 60 anos no Brasil, correspondendo a 14,6% da população. 

E nós temos percebido um aumento significativo na demanda de projetos que atendam esse público mais experiente e exigente.  Projetos que melhorem a qualidade de vida, devolvam a autonomia e promovam bem-estar.

São tantos detalhes que fazem a diferença na rotina dos idosos.

Desde o piso que se escolhe até o tipo de maçaneta que será utilizado, tudo deve ser especialmente pensado para atender com segurança os usuários de uma casa acessível e confortável, além de bela, claro.

Em todos os nossos projetos tentamos otimizar ao máximo os itens utilizados, de forma que a casa se adapte a diversas fases da vida. Mas transformar casas em lares adaptados à pessoa idosa tem sido constante, minimizar áreas de risco e devolver a independência do morador é prioridade. 

Projetar uma moradia para um idoso é mais complexo do que se imagina a princípio. Existem duas questões principais a serem abordadas: a segurança física e a segurança emocional. Muitas vezes a segurança física é privilegiada em detrimento da outra, e então, encontramos moradias muito bem equipadas mas sem alma, sem história. 

É nossa função projetar lares com segurança e com alma, espaços seguros e agradáveis, tanto aos olhos quanto ao toque, pois a moradia é muito mais que um abrigo, é  um  lugar de memórias passadas, experiências presentes e sonhos futuros . É onde você se reconhece, se encontra, se conecta. 

Bancada de cozinha e mobiliário devem ter alturas especificas, em geral mais baixas que o padrão. Isso facilita a rotina.

Projeto: Maraú Design Studio

Foto: Dani Buzzi

Quando for possível, (arquitetonicamente e economicamente) um elevador auxilia quando o espaço tem escadas.

Projeto: Maraú Design Studio

Foto: Deehouse

O uso de tapetes não deve ser totalmente dispensado, afinal ele traz aconchego visual e térmico. Respeitar as medidas que entram para baixo dos móveis e colar as pontas é uma solução.

Projeto: Maraú Design Studio

Foto: Dani Buzzi

A altura da cama é um item de destaque para um quarto de idoso, ela deve respeitar cada individuo, tornando fácil o seu uso.

Projeto: Maraú Design Studio

Foto: Deehouse


Maraú Design Studio

Linda Martins e Cris Araújo

📱 (47) 9 8897-2315

www.maraudesign.com.br

@maraudesign

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s