Dicas HOSC

Tipos de colírio, quando usar e quais os perigos por trás do uso inadequado!

Quem nunca recorreu àquele colírio de farmácia para tirar um cisco ou relacionados dos olhos, não é?
Entretanto, apesar dessa prática ser muito comum e da tamanha facilidade para se adquirir colírios de diversos tipos, ela pode apresentar sérios riscos para a sua saúde ocular, desencadeando uma série de doenças graves como glaucoma e catarata.
Tais problemas podem ainda levar o paciente a um quadro de cegueira irreversível, quando nem mesmo a intervenção cirúrgica é capaz de corrigi-los.
Mas afinal, você sabe quais são os tipos de colírio e quando eles devem ser utilizados de forma adequada? Chegou a hora de descobrir!
Lubrificantes: imitam a lágrima, utilizados em casos como a síndrome do olho seco.
Antibióticos: tratam infecções causadas por bactérias, como as conjuntivites.
Anti-inflamatórios: além de combaterem as conjuntivites, também são usados em pós-operatórios.
Antialérgicos: amenizam os sintomas da conjuntivite alérgica.
Anestésicos: preparam os olhos para alguns procedimentos.
Descongestionantes: descongestionam e lubrificam os olhos.
Para glaucoma: reduzem a pressão sanguínea ocular.
Agora a parte mais importante: como descobrir qual você deve usar?
Simples, você deve indispensavelmente consultar um oftalmologista. Apenas ele saberá indicar se você precisa ou não de um colírio e qual é o mais adequado para o seu caso!
Gostou da dica? Conte com o HOSC para cuidar da saúde dos seus olhos.


HOSC

Hospital de Olhos de Santa Catarina

@hoscmed

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s