Roncos e Apneia – Um sinal de alerta

​Roncar não é normal! Além de incomodar o companheiro, os roncos trazem diversos prejuízos e riscos para o organismo e deve ser considerado como um sinal de alerta.   

O ronco é o ruído provocado pelo estreitamento da via respiratória, onde os tecidos moles da garganta vibram e provocam aquele som característico que irrita tanta gente.

A maior parte dos roncadores de plantão podem apresentar sensação contínua de cansaço, mesmo após ter dormido uma noite inteira, sonolência durante o dia, queda de produtividade na escola ou trabalho, alterações bruscas de humor, boca seca e dor de cabeça ao acordar, por exemplo. 

E quando ocorre aquele silêncio entre o ronco, do tipo ‘’será que morreu’’? Ou quando se acorda sufocado? Estes são indícios fortes de que podemos estar diante de um quadro de apneia obstrutiva do sono, doença que acomete 1 a cada 3 adultos.

​Na população adulta pode ser normal apresentar até 5 breves pausas na respiração a cada hora de sono. O problema ocorre quando este número é maior ou as pausas são muito prolongadas. O fechamento da via aérea por alguns segundos compromete a respiração, reduz o oxigênio do organismo e prejudica a qualidade do sono. 

​Além das complicações metabólicas, como o ganho de peso, alterações da pressão arterial e a disfunção sexual, a síndrome da apneia do sono pode causar arritmias do coração, infarto, acidente vascular cerebral e morte súbita. 

​Acordar no susto com sensação de sufocamento ou com alguém cutucando, ter cansaço e sonolência durante o dia, dores de cabeça pela manhã, alterações de humor e queda de produtividade, são importantes avisos.

​Roncos e apneia podem ser muito perigosos. A investigação e o tratamento adequado por um otorrino são fundamentais, não apenas para a paz do relacionamento, mas também para que se possa ter qualidade de vida.

Algumas curiosidades sobre o ronco:

● Homens roncam mais. Os hormônios sexuais femininos atuam como um fator protetor, por este motivo os roncos tendem a piorar com a menopausa.

● Dormir de barriga para cima aumenta os roncos e apneia, pelo maior estreitamento que esta posição faz em nossa garganta.

● Álcool, uso de tranquilizantes ou medicamentos para dormir, cansaço excessivo, ganho de peso e o envelhecimento são fatores de piora para o ronco e a apneia.

● Genética: ter pai ou mãe que roncam aumenta 3x a chance de ser um roncador.

POR DR. DANIEL BUFFON ZATT | OTORRINOLARINGOLOGISTA

Rua Lauro Muller, 110, Centro – Itajaí | SC
(47) 99790-9094 | @daniel.otorrino | http://www.danielotorrino.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s