Dermatologia Pediátrica

A Dra. Giane Gauze atua no diagnóstico e tratamento de doenças da pele, cabelos e unhas que podem atingir bebês, crianças e adolescentes. O cuidado com a pele desses indivíduos deve ser redobrado, já que é mais sensível.

Até aos dois anos de idade as dermatoses mais frequentes são as lesões congênitas:

-Hemangiomas (proliferações de vasos sanguíneos que se manifestam como manchas ou bolinhas avermelhadas ou arroxeadas);

-Nevos (pintas/sinais);

-Dermatite atópica: Os sintomas mais comuns são coceira e lesões avermelhadas na pele que podem causar infecções e muita irritabilidade, e se estender por longas áreas da pele. As crises são desencadeadas por fatores irritantes, como o ressecamento da pele. Ela pode aparecer junto com a asma e rinite;

-Dermatite da área das fraldas (assadura);

-Alergia: é um processo de inflamação que ocorre quando a pele reage ao contato com algum agente que cause hipersensibilidade, como detergentes, produtos químicos em geral, alimentos diversos, pelo de animais, ácaros, fármacos, entre outros.;

-Dermatite seborreica: é uma inflamação na pele que causa, principalmente, descamação e vermelhidão em algumas áreas da face, como sobrancelhas, cantos do nariz, além do couro cabeludo (“caspa”) e das orelhas. É uma doença crônica, com períodos de melhora e piora dos sintomas.

Seguidamente, podem surgir as doenças infeciosas como:

-Verrugas virais;

-Molusco contagioso: doença viral que provoca bolinhas cor da pele;

-Micoses: são infecções causadas por fungos que atingem a pele, as unhas e os cabelos;

-Sarna;

-Piolho.

Na adolescência:

-Acne (espinhas): com os seus diferentes graus de gravidade é a patologia mais frequente. Acomete com maior frequência a face, mas também pode ocorrer nas costas, ombros e peito. O controle dessa doença é recomendável não só por razões estéticas (melhora da aparência geral), como também para preservar a saúde da pele e a mental, além de prevenir cicatrizes (marcas da acne) tão difíceis de corrigir na idade adulta.

-Estrias: são bastante comuns no período da adolescência. São lesões lineares, que podem ser arroxeadas no início e de coloração esbranquiçada, quando tardias. São mais frequentes nas nádegas, coxas, abdômen e costas. Esse é um problema que acomete crianças e adolescentes com sobrepeso, assim como os jovens que naturalmente crescem rapidamente durante a puberdade.


Dra. Giane Gauze

Dermatologista | CRM/SC 11.585 – RQE 12128

@dra.giane.gauze

www.gianegauze.com.br

(47) 3311-3223 | 9 8866-8336 

Rua. Dr. Nereu Ramos, 197 | sala 805 | Itajaí-SC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s