Fogo embarcações, como prevenir?

Em nosso litoral as ocorrências se repetem anualmente e causam preocupação entre os proprietários

Lancha pega fogo em Balneário Camboriú (Divulgação Bombeiros)

Não é incomum acompanharmos notícias de embarcações pegando fogo, ou naufragando por algum motivo. Inclusive, já iniciamos 2022 com um destes casos. Uma lancha naufragou na praia de Canasvieiras, em Florianópolis, na tarde do último domingo (2), sendo o fato registrado por banhistas.

Em dezembro passado, uma lancha ficou destruída após pegar fogo na Praia de Taquaras, em Balneário Camboriú. Um ocupante da embarcação contou aos socorristas que a suspeita é de que as chamas tenham começado por conta de um possível vazamento de combustível. Em ambos os casos não houveram feridos.

Em outra ocasião, também em Balneário Camboriú uma lancha pegou fogo em uma marina e a suspeita foi de que um curto circuito tenha provocado o incêndio. A embarcação foi colocada na água no Rio Camboriú e as chamas foram controladas pela brigada de incêndio da própria marina.

Embora os casos se repitam tanto aqui no país, quanto fora, a dúvida que fica é: Por que isso acontece?

Manutenção é essencial

Comandante Manoel Cardoso “Maneca”, fazendo a conferência antes da saída da embarcação da Iate Marine

Antes de responder a esta pergunta o empresário e CEO da Iate Marine, Rodrigo Vieitez, explica que é seguro sim navegar e que estes casos são pontuais. “Assim como os carros, as embarcações podem apresentar algum problema que leve a uma combustão, mas isso ocorre geralmente por falta de manutenção”, pontua.

Rodrigo é responsável por uma empresa de cotas náuticas em Santa Catarina, uma das maiores do país em compartilhamento. Para ele o segredo para manter tudo funcionando e evitar esses incidentes é manter a manutenção em dia, dando atenção principalmente à casa de máquinas, onde iniciam a maioria das chamas.

É importante também ter um extintor de incêndio e saber como utilizá-lo. Ao primeiro sinal de fogo, o equipamento deve ser suficiente para apagar as chamas.

Por que as embarcações pegam fogo?

Como dissemos a manutenção é fundamental! O fogo em embarcações, embora incomum, acontece com mais frequência naquelas com mais tempo de uso, sendo raro em modelos novos. Isso se deve muitas vezes a uma manutenção mal feita.

A combinação de líquidos inflamáveis, instalações elétricas e metais incandescentes da estrutura do barco são um prato cheio para o fogo, um dos maiores inimigos das embarcações.

Ao adquirir este tipo de bem, em primeiro lugar, faça um seguro. Isso pelo menos vai aplacar o prejuízo, caso este tipo de incidente aconteça. Em segundo lugar, procure empresas especializadas em manutenção. Assim como o mecânico do carro, tem muito profissional que não fará a manutenção corretamente, usando peças de baixa qualidade ou negligenciando alguns itens. Fique atento a qualquer sinal de problema na embarcação e procure imediatamente um especialista.

Para David Buosi, sócio diretor operacional da Iate Marine, além das manutenções preventivas feitas de maneira rigorosa, os marinheiros da Iate Marine são responsáveis por realizar um check-list de vistoria da embarcação antes de todas as saídas. “Além do básico como a conferência dos níveis de óleo dos motores e gerador, água de arrefecimento e combustível, também fazem parte da vistoria a casa de máquinas, com a conferência da ausência de vazamento de combustível, água de arrefecimento, testes na parte elétrica, funcionamento das bombas de porão, guincho, rádio vhf, gps e kits de salvatagem. Este cuidado é essencial para a segurança da navegação e de todos a bordo”, finaliza.

Como combater o incêndio?

1 – Caso veja ou sinta cheiro de fumaça, peça ajuda imediatamente. Use o botão de emergência (DSC) em seu rádio VHF. Se registrado e instalado corretamente, o rádio alerta a guarda costeira e barcos mais próximos. 

2 – Vire o barco para deixar o fogo a favor do vento; vire a proa contra o vento se o incêndio é na popa. 

3 – Se um incêndio na casa de máquinas não ativou os sistemas automáticos, acione todos os backups manuais e desligue os motores e a ventilação. 

4 – Use extintores portáteis para apagar pequenos incêndios. Use todo o conteúdo e pegue outro como reserva. 

5 – Coloque os coletes e balsa salva-vidas em uma posição segura, longe do fogo. Se possível, inclua coletes extras e unidade de posicionamento individual, como backup ao EPIRB (Abreviatura de Emergency Positioning Indicating Radio Beacon, faz parte do Sistema de Apoio a Segurança Marítima Global)

6 – Desligue válvulas de combustível, interruptores, disjuntores, geradores e baterias, mas jamais abra a casa de máquinas. Se o material que pegou fogo ainda estiver quente, deixar que gás de combate a incêndio escape vai reacender as chamas. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s