MC Trans passa por cirurgia em Santa Catarina

Cantora e apresentadora foi atendida na Transgender Center Brazil, em Blumenau, onde passou pela cirurgia de feminização facial. A próxima etapa é a redesignação sexual.

Seu nome é Ana Vitória, mas o Brasil a conhece por MC Trans, cantora, apresentadora, mãe, militante e travesti. 

Conhecida principalmente entre os funkeiros, MC Trans apresenta o PodTravah, canal no Youtube que foi lançado em janeiro deste ano e já possui mais de 100 mil inscritos e quase 8 milhões de visualizações. O canal é o primeiro podcast feito por uma trans no Brasil e se tornou o ‘queridinho’ das celebridades. O projeto foi idealizado por MC Trans e por Wagner Moai.

Como cantora, Ana traz no repertório os Hits “Eu não sou obrigada a nada”, tema da série “ Todxs nós”, da HBO, e do sucesso “Lacração”.

Além de cantora e apresentadora do PodTravah, MC Trans é repórter do canal KondZilla e do quadro “Me Ajuda Trans” (do programa HERvolution, da Rede TV). Ativista de causas sociais e figura representativa da comunidade LGBTQIA+, ela também é influencer e usa as redes sociais para falar sobre temas variados, que vão desde moda, comportamento e beleza, até questões sociais importantes.

Mas, longe dos palcos e microfones, Ana Vitória é uma mulher como qualquer outra e claro, muito vaidosa, e como toda mulher trans, as cirurgias de transição fazem parte do sonho de ficar cada vez mais feminina.

Por isso, como ela mesma diz, escolheu o melhor para os procedimentos de feminização facial e redesignação sexual, que acontecem em duas partes. “Chegou a hora e estou muito feliz, primeiro porque vou realizar um sonho e segundo porque escolhi os profissionais mais capacitados para isso”, referindo-se a equipe da Transgender Center Brazil. As cirurgias serão comandadas por José Carlos Martins Júnior.

MC Trans se submeteu a primeira cirurgia nesta terça-feira (17) onde passou pela feminização facial. Segundo o médico responsável pelo procedimento, as cirurgias de face envolveram fronto, canto, mento correção, lipoenxertia em nanofat, blefaroplastia superior, lóbulo de orelha, lifting de sobrancelha e lipo de papada. A recuperação leva cerca de 30 dias. “Tivemos uma cirurgia onde correu tudo bem e certamente ela terá os resultados que deseja”, disse Martins.

Próximo passo é a redesignação sexual

Depois da cirurgia de face, MC Trans já planeja a cirurgia final, de redesignação sexual. Conforme ela mesma postou em sua rede social, o próximo passo é perder peso, trocar as mamas e no final, fechando com chave de ouro a redesignação. “Vou fazer tudo com calma, paciência e responsabilidade. Estou muito confortável e emocionada. Que equipe maravilhosa o Dr. Martins tem na Transgender”, disse.

Conforme explica o médico, não são todas as trans que optam pela cirurgia de redesignação. O percentual, segundo ele chega a apenas 5 %, e isso se dá, pois, muitos pacientes não veem a necessidade desta mudança, sentindo-se realizados com seu aparelho genital.

Saiba mais em:

MC Trans: @mctransoficial/

José Carlos Martins: @drmartinsjr

Transgender Center Brazil: @transgendercenterbrazil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s