EXISTE TREINO CERTO E TREINO ERRADO?

Fala jovem, tudo certo? Você já se deparou quando está treinando como ficamos observando as pessoas fazendo exercício e ficamos “julgando” se está certo ou errado?

Pois bem, hoje vamos falar um pouco mais sobre treinos, suas “particularidades e especificidades”.

A galera que frequenta a academia, clube ou box de cross provavelmente já ouviu que “para queimar gordura é melhor fazer exercício aeróbico em ritmo moderado”; ou “para um treino dar resultado é preciso sentir dor muscular no dia seguinte”; ou “quem tem problema no joelho não pode fazer agachamento” e assim por diante, mas na boa, não é bem assim tudo ao pé da letra.

Todas as pessoas são sim diferentes umas das outras, assim como seus corpos também são e, seguindo assim, seus treinos também são, não podemos comparar um treino de um jogador de futebol com uma bailarina, assim como um atleta de natação com uma pessoa “normal” que apenas gosta de treinar, e não quer performar em algum esporte ou competição.

Essas comparações acontecem todos os dias dentro das academias, box de cross e nas ruas. Várias vezes você já deve ter se comparado com alguém que corre na rua pisando mais com as “pontas dos pés” e outras mais com “os calcanhares”; e agora, qual o certo? Na verdade, aqui não temos qual é o certo e sim qual a pisada se encaixa mais com a sua “melhor performance”, como fica mais confortável para você correr. Caso você venha a querer melhorar a sua técnica de corrida, com certeza você irá procurar um profissional que irá avaliar você e, por meio dos testes, saber qual é a melhor “maneira” para você correr…e assim acontece dentro das salas das academias.

O “mundo dos treinos” é cercado de mitos e de “teorias” antigas que já foram derrubadas pela ciência. Porém, muitas delas continuam sendo espalhadas na sala de musculação (ou nas esteiras, nos parques…), fazendo com que pessoas treinem de maneira errada e prejudiquem os resultados nos exercícios.

A melhor forma de você saber qual o melhor treino nesse momento é você ser avaliado, entender seus movimentos e, por meio dos testes, saber qual o melhor treino a ser prescrito nesse momento para sua necessidade e condição em executá-lo.

Ficar olhando para o colega que está treinando e julgar se está errado ou certo também é difícil porque existem as especificidades dos exercícios; como falado antes, cada pessoa tem um objetivo diferente, treinos diferentes e movimentos diferentes, movimentos esses que não são inventados do além, sem objetivo, sendo ele prejudicial, copiado e ou perigoso em sua execução.

Sempre esteja ciente que seu treino foi feito para você, questione seu professor se tiver dúvida sobre o porquê de sua série ser assim, o porquê de suas repetições serem de 10, 15, 20; essas informações ajudam você a entender como será o planejamento para seus resultados.

Espero ter ajudado; qualquer dúvida é só me chamar.


Rodrigo Bender
Pernsonal Trainer
Especialista em Retreinamento de Lesões, da Reabilitação e Performance
@rodrigo.benderpersonal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s