Praia do Forte, na Bahia, com as crianças

Algo que é verdade sobre o Nordeste, não existe inverno por lá! Que sol, energia e céu maravilhoso que encontramos nos dias que passamos na praia do forte na Bahia. A Praia do Forte não é uma cidade, pertence ao município mata de São João e para você se localizar melhor, fica aproximadamente a 50 km de Salvador, capital da Bahia.

Nos hospedamos no Hotel Via dos Corais. Antes de irmos, fizemos uma pesquisa sobre uma boa opção de estadia com as crianças e acertamos 100% em escolher o Hotel Via dos Corais. Logo na entrada do Hotel tem uma SUPER BRINQUEDOTECA climatizada com dezenas de brinquedos, mesinhas para colorir, televisão e espaço para as crianças brincarem.

A piscina em forma de “caracoeis” (veja as fotos) com três níveis de profundidade e faz com que as crianças não fiquem limitadas a uma pequena parte da piscina, pelo contrário, podem circular por toda a piscina em segurança, nossas filhas amaram!

O café da manhã é completo com direito a pratos nordestinos como o cuscuz de tapioca, tapiocas doces ou salgadas feitas na hora.

Outros detalhes importantes, tanto na Brinquedoteca quando nos quartos e na área de descanso (próximo a piscina) as televisões são smart com Netflix.

Ficamos quatro dias na Praia do Forte e o que mais nos chamou atenção foi estacionar o carro na chegada e só usá-lo novamente no dia do check out. Tudo é perto na Praia do Forte e se faz a pé, tem uma infinidade de lojas de marca, lojas de artesanato local, de sabonetes em formato de frutas, lojas de essências, de chocolates da Bahia, bares, restaurantes com música ao vivo, tudo uma do lado da outra.

Lá também há uma igrejinha linda, pintada de branco e azul claro e todas as noites fica iluminada (tipo decoração de luzes de Natal).

Onde comer na Praia do Forte?

A gente adora a comida forte e apimentada do Nordeste, com bastante coentro, dendê e pimenta caseira.

Restaurante Sobrado da Vila (www.instagram.com/sobradodavila).

Pensem em uma moqueca de camarão deliciosa no Restaurante Sobrado da Vila. Além disso, tem música ao vivo e várias caipirinhas de frutas como seriguela, pitanga, caju e etc. para animar à noite.

Tango Café (https://www.instagram.com/tango_cafe)

Para quem nos seguem no Instagram sabe que adoramos fazer churrasco e comer carne, então posso dizer que somos experts em comer carne. Pedimos no Tango café um aperitivo de linguicinha choripam e filé mignon acebolado que estava divino, também pedimos bife de chorizo. Perceberam algo? Sim, a proprietária do Tango Café é Argentina e trouxe a qualidade das carnes argentinas para a Praia do Forte. Também provamos as bruschettas de parma e pesto e as Empanadas Argentinas.

Its Gastrônomia ( https://www.instagram.com/itsgastronomia/)

À noite, sem dívidas a melhor pedida é ir no Its Gastrônomia, música ao vivo de qualidade, menu kids que as crianças amaram e o preço é ótimo, sem falar na cerveja gelada e é perto do Hotel Via dos Corais, dali pra cama.

Depois de toda essa comilança aproveitamos para fazer um passeio guiado de bicicleta com a empresa Eco Bike Tour (você encontra informações sobre eles no https://www.instagram.com/ecobiketour). Foi um passeio sensacional em família, um guia acompanha a gente até as praias naturais da Praia do forte, o caminho é asfaltado, seguro e o
Guia faz a gentileza de levar água pra gente.

A empresa Eco Bike Tur também tem as cadeirinhas para crianças pequenas e grandes, então nossas meninas foram conosco, adoraram o passeio!

Gostaram das fotos? Aproveitamos e fizemos uma sessão de fotos com o fotografo Kleber Dias (Você o encontra no Instagram https://www.instagram.com/kleberdiasfotografo)

Espero que tenham gostado das dicas!

Por

Marcella Zorzo

Guia da Família de Santa Catarina

Instagram: guiadafamiliasc    marcellazorzo

 

 

Anúncios

Dia Detox – 6 receitas para retomar a rotina pós-festas

É natural após a época de festas de final de ano a gente dar uma inchadinha, afinal ninguém é de ferro para manter uma rotina de alimentação saudável em meio a ceias repletas de delícias.

Segundo a nutricionista Astrid Pfeiffer, autora do livro “Detox dia a dia” (Ed. Alaúde), a dieta detox ajuda a dar o suporte necessário para que os sistemas de detoxificação naturais do organismo sejam estimulados e assim limpem o organismo das substâncias tóxicas.

E para ajudar quem abusou nesses últimos dias, a nutricionista indica abaixo um cardápio com receitas para um dia completo de dieta, para limpar o corpo de todas as toxinas. Um pontapé inicial para quem precisa retomar os hábitos alimentares de maneira saudável.

Confira abaixo as receitas.

Café da manhã

Mingau de banana com cereais

1 porção | 15 minutos

1 banana média (125 g)

1 xícara de leite de arroz com amêndoas (240 ml)

2 colheres (sopa) de amaranto em flocos (15 g)

1 colher (sopa) de quinoa em flocos (10 g)

2 colheres (sopa) de uvas-passas pretas e brancas (25 g)

1 colher (sopa) de lascas de amêndoas (10 g)

¼ de colher (chá) de canela em pó (1 g)

1  Descasque a banana e corte em rodelas finas.

2  Coloque em uma panela o leite, o amaranto, a quinoa, a banana e as uvas-passas. Deixe aquecer até ficar na consistência de mingau.

3 Desligue e acrescente as lascas de amêndoas. Polvilhe a canela por cima. Sirva ainda quente.

Sugestões

Quanto mais tempo deixar no fogo, mais o mingau vai engrossar; você poderá escolher a consistência
que preferir.

Saiba mais

Entre os cereais integrais,
a quinoa e o amaranto são os mais ricos em proteína do grupo. São tão ricos nesse nutriente que são comparados aos alimentos vegetais mais proteicos que temos: as leguminosas (feijão, lentilha, grão-de- bico).

Lanche da manhã

Barrinhas de castanhas e banana

9 barrinhas | 20 minutos

1½ colher (sopa) de castanhas-do-pará (20 g)

2 colheres (sopa) de castanhas de caju sem sal (30 g)

1 pacote de bananada sem adição de açúcar (200 g)

2 colheres (sopa) de chia (20 g)

1  Corte as castanhas-do-pará em pedaços grandes e as castanhas de caju apenas ao meio, para manter seu formato, mas deixá-las mais finas.

2  Corte a bananada em pedaços pequenos e coloque em uma tigela. Aqueça no micro-ondas por 1 ou 2 minutos, no máximo, para amolecer apenas o suficiente para manuseá-la como uma massa.

3  Em seguida, junte os demais ingredientes à tigela e amasse com as mãos até que todos fiquem bem integrados.

4 Transfira essa massa para uma fôrma de vidro e abra com as mãos umedecidas. Corte as barrinhas no tamanho que desejar.

Sugestões

As castanhas podem ser substituídas por outras oleaginosas torradas sem sal, como amêndoas.

Almoço

Ravióli de chia com abóbora

20 unidades pequenas | 1 hora

2 pedaços médios de abóbora (180 g)

1/3 de xícara de leite de coco (80 ml; ver pág. 21)

1 colher (sopa) de chia (10 g)

½ xícara de farinha de inhame (80 g)

1/3 de xícara de farinha de arroz integral (40 g)

1 colher (sopa) de óleo de coco (15 ml)

1 colher (chá) de sal (5 g), e mais para temperar a abóbora

1  Coloque a abóbora em uma panela, cubra com água e cozinhe por 20 a 25 minutos, até amolecer. Retire da água e amasse com um garfo, temperando com um pouco de sal.

2  Aqueça o leite de coco até amornar. Desligue o fogo, junte a chia e espere alguns minutos até ela hidratar.

3  Coloque as farinhas, o óleo de coco e o sal em uma tigela. Junte o leite de coco com a chia e amasse bem até obter uma massa homogênea.

4  Espalhe um pouco de farinha de arroz na bancada. Abra a massa dentro de um saco plástico, usando um rolo para formar um retângulo fino.

5  Distribua colheradas do recheio da abóbora, deixando um espaço de dois dedos entre uma e outra. Feche a massa com cuidado, pois ela é frágil. Corte os raviólis e amasse as bordas com um garfo para fechar bem.

6 Em uma panela grande com água fervente, coloque devagar os raviólis para cozinhar. Quando subirem à superfície, retire-os delicadamente com a escumadeira. Sirva quente, com o molho de sua preferência.

Saiba mais

A abóbora é rica em betacaroteno, nutriente responsável pela sua cor alaranjada, e ganha da cenoura em quantidade de luteína e zeaxantina, substâncias que protegem a pele dos raios ultravioleta e agem principalmente na saúde dos olhos.

Lanche da tarde

Snack de grão de bico 

2 xícaras | 1 hora, mais o tempo do molho

1 xícara de grão-de-bico (200 g)

2½ xícaras de água filtrada (360 ml)

2 colheres (sopa) de azeite (30 ml)

¼ de colher (chá) de pimenta-do-reino moída na hora

1 colher (chá) de sal

1  Deixe o grão-de-bico de molho por 12 horas. Escorra e descarte a água.

2  Coloque os grãos e a água filtrada na panela de pressão e cozinhe por 10 minutos, contados a partir do momento em que a panela começar a chiar. Desligue o fogo e espere o vapor sair naturalmente.

3 Transfira para uma assadeira e junte os outros ingredientes, misturando bem. Asse em forno preaquecido (200 °C) por 45 minutos. Desligue e sirva em seguida.

Sugestões

Troque a pimenta-do-reino por pimenta-de-caiena ou páprica picante para variar o sabor. Você também pode acrescentar outras especiarias, como curry ou cominho.

Saiba mais

O grão-de-bico é fonte de proteínas, minerais, vitaminas e fibras, além de conter diversos compostos bioativos. Uma característica das leguminosas, em especial do grão-de-bico, é acumular triptofano, aminoácido precursor da serotonina, um neurotransmissor que regula o humor, proporcionando a sensação de bem-estar.

Jantar

 

Sopa de alho poró

7 porções | 30 minutos

6 alhos-porós médios (895 g)

3 inhames médios (330 g)

4 xícaras de água filtrada (960 ml)

1 colher (sopa) de sal (14 g)

Gergelim torrado a gosto

1  Lave bem o alho-poró. Descasque os inhames. Coloque tudo na panela de pressão com a água e o sal e cozinhe por 15 minutos, contados a partir do momento em que a panela começar a chiar. Desligue o fogo e espere o vapor sair naturalmente.

2  Depois que esfriar um pouco, transfira para o liquidificador e bata até obter um creme. Leve de volta para a panela e cozinhe mais um pouco sem tampar, até engrossar um pouco.

3 Sirva quente, salpicado com gergelim

Ceia

Chá de maracujá com camomila

4 xícaras | 15 minutos

4 xícaras de água (960 ml)

1½ colher (sopa) de camomila (3 g)

1½ colher (sopa) de folhas secas de maracujá (1 g)

Leve a água ao fogo. Quando ferver, desligue e acrescente os demais ingredientes. Deixe em infusão por 10 minutos. Quanto mais tempo deixar os ingredientes na água, mais forte ficará o seu chá.

Saiba mais

Esta é uma excelente combinação de ervas; relaxante e calmante, é ideal para tomar antes de dormir. Auxilia também no controle do estresse e nas cólicas menstruais.

Por

Giovanna

 

Mini wedding

Hoje em dia o mini casamento ou mini wedding como é chamado, é uma ótima opção para quem procura por algo mais particular.

Uma festa de casamento assim como qualquer outro evento, você paga por pessoas, por
isso os noivos estão preferindo fazer um casamento com muitos detalhes, mas poucos
convidados.

Poucos e bons!

Porque um mini wedding é para apenas pais, e amigos mais próximos. Dependendo do
número de convidados, não é viável nem a formalização de padrinhos, afinal de contas
são mais do que especiais os amigos que foram “escolhidos a dedo” para estar participando desse momento tão importante e íntimo do casal.

Os procedimentos feitos num casamento desse porte são os mesmos que um evento para
600 pessoas… Não pense que por ser uma festa menor (de tamanho), não de trabalho, ou
não precise contratar determinados fornecedores.

Então, mesmo para o mini wedding a contratação de um cerimonial é essencial 🙂

Por

A Fada Madrinha Cerimonial

“Seu sonho num toque de mágica!” 

www.afadamadrinha.com.br
(48)99148-5133

Instagram: @afadamadrinhacerimonial

#eutenhoumafadamadrinha

 

Flores ideais para decorar a casa no verão

Especialista dá dicas para quem pretende deixar a casa mais bonita e perfumada na estação mais quente do ano

CURITIBA, 08/01/2018 – O verão já chegou, e a cor e os perfumes das flores da estação podem fazer a diferença na hora de tornar ambientes mais agradáveis e deixar o interior ou o quintal de uma residência muito mais atraente e aconchegante. Porém com as temperaturas mais altas é preciso redobrar o cuidado e estar atento a resistência das plantas.  
 
Para quem planeja dar um toque especial no ambiente familiar, o ideal é optar por flores que necessitem de muita luz e pouca água. “Se o objetivo é tornar o ambiente mais leve, relaxante e bonito, a lavanda é uma boa pedida. É uma planta que se desenvolve melhor em solos arenosos, requer muita luz e água, pelo menos uma vez por semana”, sugere Bruno José Esperança, diretor geral da curitibana Esalflores, maior floricultura do país.  “Uma flor perfeita para o verão é o tagete. Além de necessitar de muito sol, pode suportar altas temperaturas sem precisar de água”, completa Esperança.
 
No entanto, ele lembra que existem exceções. A orquídea, uma flor que chama a atenção pela sua beleza, é ideal para dar um toque elegante ao lar, mas exige cuidados diferenciados. “A recomendação é colocá-la próxima de uma janela orientada para sul, distante das radiações de sol durante os dias de calor, pois pode prejudicar a planta”, orienta o diretor geral da Esalflores.
 
Por outro lado, se a ideia é colorir o ambiente, a açucena tem uma variedade de cores e podem chegar a ser tão diferentes entre si que três espécies distintas já garantem uma bela decoração. No entanto, o gerente geral da Esalflores alerta que a terra deve estar fresca e não deve receber sol diretamente. “Outras boas opções para o verão são o jacinto e a bromélia”, completa o especialista.

A microfisioterapia em relação a fibromialgia

Sofrer com a fibromialgia não é nada fácil, ainda mais porque é uma síndrome que se manifesta
principalmente com dores pelo corpo. Uma grande característica do paciente com Fibromialgia é a grande sensibilidade ao toque e a compressão de pontos no corpo. Por se tratar de uma doença que não apresenta lesão em tecidos, não há inflamação ou degeneração. Portanto, o seu diagnóstico se torna essencialmente clínico.

A boa notícia é que a técnica francesa da Microfisioterapia pode auxiliar por meio de toques sutis. Durante a aplicação descobrimos a causa primária e é proporcionado um processo de auto cura, e aos poucos o corpo vai se ajustando e os sintomas diminuindo. As sessões são realizadas entre 30 a 45 dias, dando o tempo necessário para o corpo reagir e corrigir.

Por

Dra. Virgínea Bastos Herpich

Fisioterapeuta / Microfisioterapia

 

O presente que pode transformar o futuro do seu filho

Você já parou para pensar que tudo que está acontecendo hoje na vida do seu filho refletirá no futuro dele? Todas as experiências, sensações, vivências e a maneira como foi estimulado, tudo isso de alguma forma vai estar relacionado com quem ele será no futuro.

E se você puder disponibilizar a ele a oportunidade de desenvolver habilidades? E se as dificuldades que você tem hoje puderem ser evitadas pelos seus filhos? Não seria ótimo? Por isso, te chamamos para uma reflexão: de que forma você está contribuindo para este futuro?

Não se trata de encher seu filho de produtos, muitas vezes porque você mesma (o) não pode ter na infância e quer proporcionar para ele agora, o que às vezes acaba até por prejudicar em algum aspecto, se trata de proporcionar possibilidades reais que tragam valor, que desenvolvam habilidades, que façam com que dificuldades possam ser superadas. Estamos falando de um tempo de extremo valor para o seu filho, o tempo que você passa ao lado dele,
brincando e vivendo experiências juntos.

Nossa ideia com este artigo não é para te vender mais um produto, mas, sim, porque acreditamos nestas experiências. Isso porque nós da Eureka, valorizamos o poder do brincar. Sabemos que brincar sozinho é bom, mas que brincar junto é melhor ainda. E lembre-se: a família presente na infância de toda a criança tem um valor imensurável, e que a falta dela é maior ainda.

E para esses momentos únicos e de grande importância na formação de uma criança, não é preciso brinquedos caros. Você pode simplesmente pegar uma caixa de papelão no mercado e dela criar juntamente com o seu filho o que vocês quiserem. Não perca esta oportunidade, esses momentos são realmente únicos e o tempo não volta.

Se possível, diminua aos poucos ou se conseguir de uma vez só, o máximo que puder o uso das telas, tablets e smarthphones. E estimule seu filho a brincar, mas o brincar real, aquele que ele vai lembrar a vida toda. Faça isso uma vez ao menos e observe a alegria desta criança enquanto brinca, e as transformações que este tempo dedicado a ela podem ocorrer desde o seu comportamento até o desenvolvimento.

Muitos dos adultos que conhecemos hoje não tiveram seus pais brincando junto quando eram crianças. E se você puder fazer isso por eles hoje? Já pensou nas lembranças que seu filho terá quando crescer, isso não tem dinheiro que pague. Pense nisso!

E se quiser ajuda com brinquedos de verdade, que auxiliam no desenvolvimento, que tragam experiências reais, estamos à disposição. Será um prazer enorme fazer parte da sua história e da infância do seu filho!

Carinhosamente,
Kariny Naiara Muller Brum
Mãe do Arthur de 2 anos e proprietária da Eureka Brinquedos Educativos

Como escolher um bom oftalmologista?

Escolher um oftalmologista pode ser um processo delicado. Com tantas notícias falsas e fontes duvidosas, ficamos receosos ao confiar nossa saúde em um profissional em que ainda não confiamos, não é mesmo? Mas, existem algumas dicas fáceis que podem ser seguidas para você tomar a melhor decisão.

Consulte o currículo do oftalmologista
Um médico de qualidade deve ser mensurado pelos seus resultados. Caso você sinta necessidade, consulte o Conselho Regional de Medicina (CRM) de sua região e veja se o currículo do oftalmologista escolhido é verdadeiro ou não.

Pesquisa no Google
Pesquise bem para ficar bem tranquilo o nome oftalmologista em sites de busca, como o Google, e veja o que aparece. Quais são as avaliações de outros clientes? De quais congressos ele participa? Qual sua relevância para oftalmologia?

Local de trabalho adequado
Existem algumas coisas que todo consultório oftalmológico deve ter ou fazer: ambiente limpo e organizado; aparelhos adequados e higienizados para os exames; controle sistemático de seus pacientes e consultas; salas adequadas para cada atividade do oftalmologista.

Caso o oftalmologista escolhido não atenda às características acima, por mais que o profissional seja bom, existe o risco de você pegar algum tipo de infecção ocular pela falta de higiene. Cuide-se!

Procure locais de referência
Existem hospitais e demais locais que são especializados no assunto e que contratam somente os melhores oftalmologistas para compor o seu quadro de colaboradores.
O HOSC é um exemplo disso, conta com uma equipe de profissionais reconhecida em todo o país, com experientes médicos, especializados nos mais diversos e atuais tratamentos em oftalmologia. Investindo sempre em aparelhos de última geração para os procedimentos clínicos e para cirurgia. Além de um Centro Cirúrgico completo, moderno e altamente seguro para os procedimentos e momentos de recuperação.

 

5 dicas práticas para desconectar da tecnologia e reconectar aos filhos

Sabe aquela cena da família reunida no almoço de domingo, mas cada um ligado ao seu próprio telefone, tablet e game portátil? Pais e filhos têm estado juntos e separados ao mesmo tempo, ainda que sentados na mesma mesa. Não há nada de errado com o acesso à tecnologia, muito pelo contrário. Ela só não pode substituir todos os momentos físicos em família ou com amigos, ainda mais quando o assunto é o desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes.

Mas, como resgatar o vínculo entre pais e filhos, avós e netos, primos com primos? As férias de verão podem ser um excelente ponto para ressignificar relações e brincadeiras. É fundamental deixar um pouco os eletrônicos e priorizar a qualidade do tempo juntos. Eles precisam de nós e do nosso tempo, do olho no olho. Cada vez mais as crianças estão perdendo habilidades sociais pelo excesso de tempo com tecnologia e internet. E se os nossos filhos vão seguir nossos exemplos e não nosso discurso, então vale a reflexão: seu filho não larga o celular, mas você larga?

Para começar a mudar alguns hábitos, preparei 5 dicas práticas para desconectar das telinhas e reconectar aos filhos:

1) Vamos caminhar ao ar livre?
Pode ser uma vez por semana, a cada 15 dias ou uma vez por mês. A dica é pais e filhos largarem os eletrônicos e escolherem um passeio juntos, nem que seja uma caminhada para explorar a natureza. O importante é ter o contato e aproveitar o caminho para interagir.

2) Pelo menos uma refeição ao dia em família
Mesmo que o dia a dia seja corrido para todos, sugiro que pelo menos uma refeição por dia seja feita em família, com os eletrônicos e televisões desligados para que todos possam conversar e interagir.

3) Promover momento da leitura/contação de histórias
O momento da leitura costuma ser um dos mais prazerosos para pais e filhos. Antes de dormir, deite com eles na cama e conte uma história (ou acompanhe a leitura deles, caso já saibam ler). Assim que terminar, conversem sobre o que entenderam do livro, identifiquem semelhanças e significados.

4) Ensine jogos e brincadeiras de antigamente
As crianças adoram saber como foi a infância dos pais e avós, do que brincavam e como era o cotidiano na escola. Aproveite esta curiosidade natural para ensinar jogos e brincadeiras de antigamente, reforçando vínculos e histórias.

5) Ouça seu filho
Escute verdadeiramente o que seu filho tem a dizer, sente, olhe nos olhos, preferencialmente estando à sua altura. Dialogue, dentro da faixa etária de cada criança ou adolescente, sem esquecer do contato físico. Abraços e beijos são mais do que bem-vindos e nunca esqueça de dizer o quanto os ama.

Por

Ana Paula Petry

Psicóloga

Av. Cel. Marcos Konder, 1313, centro, Itajaí – SC, 88301-300

47 99172.5620 WhatsApp

 

 

 

Lipoescultura

Sabe aquela gordurinha em áreas localizadas que você luta a todo custo e que não sai com dietas alimentares e muito menos com exercícios físicos? Mas, com a lipoescultura é possível reduzi-las ou então remodela-las. Então, se você deseja um corpo com mais curvinhas, este procedimento pode ser ideal para você.

Mas, o que é a liposecultura? Além de estar entre as cirurgias plásticas mais procuradas entre as mulheres, a lipoescultura consiste em, por meio da lipoaspiração, retirar a gordura localizada do corpo. Após a retirada, essa gordura será preparada e então novamente será reposta em partes do corpo que necessitam de volume.

Dos locais possíveis, o glúteo é o destino mais desejado pelas pacientes. Com a gordura posicionada em áreas específicas busca-se uma melhora na projeção e no formato do bumbum. Porém, é valido ressaltar que este procedimento é indicado para pacientes que desejam remodelar o corpo, pois o foco desta cirurgia não está na perda de peso.

Quanto as cicatrizes, estas tendem a ser pequenas e discretas. Mas, lembre-se, é muito importante que para todo e qualquer procedimento cirúrgico você procure por um cirurgião plástico certificado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Por

Guilherme Luis Schimitt

Cirurgião Plástico

CRM/SC 18.239

Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Entre bolhas e borbulhas

Está chegando aquela que, para muitos, é a estação mais esperada de todas: o verão, que no hemisfério Sul coincide também com o Natal e o final do ano. E que ano!!! 2018 vai entrar – já entrou – para a história como um dos anos mais complicados do século e oxalá tão cedo não tenhamos outro igual.

Falando apenas de Brasil, nesse ano o país simplesmente parou. Só se falou de política, amigos brigaram, familiares deixaram de se falar e, enquanto isso, atravessamos uma das maiores crises econômicas e morais de que se tem notícia e quase nos enveredamos por uma trilha que fatalmente iria nos levar para um grande buraco negro do qual nunca mais sairíamos. Mas felizmente acabou. Agora vamos comemorar e festejar porque ninguém é de ferro.
Vamos estourar o champagne e deixar que aquelas bolinhas nos façam ver estrelas. Sobre ele Winston Churchill dizia “Merecido na vitória e necessário na derrota”. Nos anos 70, em plena ditadura, Zózimo Barroso do Amaral, colunista social do Jornal do Brasil já dizia: “Enquanto houver champagne, há esperança.”

Mas, antes, é bom que saibam que nem todo vinho espumante pode ser chamado de champagne. Champagne é o nome dado à uma região do nordeste da França e somente os vinhos espumantes feitos naquela região podem ser assim denominados. Em sua confecção normalmente entram as uvas Chardonay, Pinot noir e Pinot meunier. Os outros são chamados apenas de espumantes. Entre esses, vale a pena destacar a Cava, feita na Espanha com as
cepas Macabeo, Parellada e Xarel-o. Na Itália temos o delicioso Prosecco que muita gente não sabe – talvez você também não – é feito com a uva de mesmo nome. Em Portugal temos o vinho verde que é produzido apenas na região entre os rios Douro e Minho. E em sua confecção entram as castas Alvarinho, Loureiro e Arinto. Apesar de não ser exatamente um espumante ele é levemente frisante.

Frisante? O vinho frisante é aquele em que não ocorre uma segunda fermentação resultando em um vinho com menos gás carbônico ou “bolhinhas” e com menos teor alcóolico. No Brasil destacam-se os espumantes feitos no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Na região nordeste no vale do rio São Francisco o destaque vai para os espumantes doces feito com a uva moscato e que normalmente são servidos em festa de casamento para serem consumidos com o bolo. Há quem goste, mas é melhor deixar pra lá.

Na cozinha o camarão ao champagne, é quase uma unanimidade e a receita é simples: grelhe no azeite, meia dúzia de camarões grandes, descascados. Junte uma taça de champagne e deixe reduzir e finalize com uma colher de sobremesa de nata. Deixe engrossar um pouco e sirva com arroz de amêndoas. No meu restaurante eu acrescentava algumas fatias de maçã verde. Além disso, vários drinques podem ser preparados com o champagne, como o Kir que
leva espumante e licor de cassis ou o Kir royal esse sim feito da mesma forma, mas com um legítimo champagne, o Belini que mistura champagne com suco de pêssego e mais recentemente o Black Velvet uma mistura de cerveja estilo Dry stout com champagne em partes iguais. Mais recentemente, um drinqye que está fazendo bastante sucesso é o Aperol: que mistura Proseco, Aperol, laranja em rodelas e gelo. Finalizo essa coluna com um convite a
um brinde! Se não achar um motivo que tal mais um dia vivido e entre bolhas e borbulhas sejamos todos felizes.

Por

Renato Justo

Chef de Cozinha