Clubinho 40 Graus agita o sábado em Balneário Camboriú

O Clubinho 40 Graus está de volta ao litoral! E de volta às origens, com uma festa no formato sunset, como o público mais gosta. Para festejar a chegada da primavera, Sayo Farias e Ton Antony apresentam em Balneário Camboriú neste próximo sábado (16) a festa Welcome Spring by Clubinho 40 Graus. A novidade fica por conta da banda Bigode Groove, que vem de Curitiba agitar o fim de tarde no La Belle Barra Sul. A Bigode, como é conhecida, é uma das bandas de maior destaque no Paraná. No repertório sem preconceito, o grupo mistura canções autorais com samba-rock, rock, reggae e música brega. Recentemente a banda abriu o show de Seu Jorge, em Curitiba. Complementam o line-up os também curitibanos DJs Du Hauer e Pedro Borges, o DJ Kauê, de Floripa, e o DJ Chris Kessler, de Balneário Camboriú. A festa começa às 16 horas. O La Belle Barra Sul fica na Avenida Atlântica, 4980.

Crédito da foto: Bruno Vaz

Anúncios

7 Lugares Brasileiros para se visitar em Setembro

Quer viajar em Setembro? Boa escolha.

É um ótimo mês para fazer viagens no Brasil ou mesmo para lugares nos Estados Unidos, Europa e América do Sul. Contudo, como a situação ainda não está fácil —  que tal economizar e ficar por aqui mesmo?

Os destinos em alta nesta temporada são Porto Seguro, litoral sul da Bahia, e Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Para quem gosta de praia, outras cidades litorâneas que valem a pena viajar em setembro são a Praia do Forte, no litoral norte da Bahia, Jericoacoara, a 300 km de Fortaleza, no Ceará, (agora com voos da Azul a partir de São Paulo, Belo Horizonte e Recife), além de Fernando de Noronha, no Pernambuco.

Natal, a cidade sol em mês quase sem chuva

Porto Seguro, praias desertas na baixa estação

 

Jericoacoara, voos com céu sem nuvens em setembro

Fernando de Noronha e suas águas transparentes

Holambra, cidade bonita para viagem no interior de SP

Caldas Novas e seus parques de águas quentes

Tiradentes-MG, alegria e alimentação no festival gastronômico

Escolha o que mais combina com você e boa viagem!

Fonte: muitaviagem.com.br

8 PASSOS PARA UM SONO REPARADOR

Quando estamos em sono profundo, nosso corpo se beneficia do chamado “sono reparador”.
Neste momento, todas as funções do corpo são direcionadas para o descanso e reparo das células. Se isso não acontece, pode-se despertar com sensação de cansaço, acumular prejuízos em atenção e concentração ao longo do dia, e até desenvolver doenças metabólicas caso o sono de má qualidade seja constante. Em crianças, os prejuízos também são sentidos, e surgem em forma de irritação, dificuldade de aprendizagem, alterações no desenvolvimento da altura e do peso, e até distúrbios de comportamento e alterações imunológicas importantes. Para desfrutar de um sono de qualidade, é preciso conjugar vários fatores. Conversamos com o médico otorrinolaringologista, Eduardo Augusto de Oliveira Henriques Paulo (CMR 14064/SC RQE 6870 ), e ele apontou alguns elementos que devemos observar.

Confira:

AMBIENTE: Procure dormir num quarto limpo, agradável, ventilado, onde você se sinta bem. O
mesmo cuidado com o asseio se aplica à higiene pessoal e à roupa de cama. Evite dormir em um quarto muito quente. A temperatura ideal do ambiente deve girar em torno de 21ºC.

ILUMINAÇÃO: Qualquer fonte de luz interfere no sono, inclusive o LED do celular, do aparelho de
TV ou outro eletrônico que emita luz. Não durma com a televisão ligada. Procure reduzir ao
máximo os estímulos externos quando for dormir. Isso se aplica à luz da rua, dos faróis de carro,
painéis de propaganda. Quanto mais escuro for o ambiente, melhor para o sono, pois menos
estimulo e distração seu cérebro irá sofrer.

SOM: É o mesmo que a iluminação. Evite música para dormir, pois pode causar dispersão e
impedir que o sono se aprofunde, alcançando a almejada fase do sono reparador. Se a música
ajuda você a entrar num estado relaxante, utilize-a. Mas, apenas durante os primeiros minutos de sono, programando-a para que cesse após determinado período.

ALIMENTAÇÃO: Priorize alimentos leves no jantar, e que não sejam de digestão demorada, como
os ricos em açúcar, proteína e gordura, por exemplo. Dê preferência a frutas, verduras, castanhas,
sopas leves. O ideal é jantar cerca de três horas antes de se deitar. Evite a cafeína e o álcool.

ESTRESSE: Procure não pensar nos problemas e tarefas do dia seguinte ao deitar. Este é um
momento seu com o sono. Caso tenha dificuldades em desconectar-se dos problemas, busque
praticar exercícios de respiração, de relaxamento.

COLCHÃO: É preciso bastante atenção na hora de escolher o colchão, afinal, ele é um dos
instrumentos do seu sono. Esta escolha é individual e varia em função do peso da pessoa, altura, e eventuais patologias pré-estabelecidas, como problemas de coluna, por exemplo. Por isso, é importante contar com um bom profissional para auxiliar na hora da compra. Um colchão inadequado pode, inclusive, causar problemas de saúde. Vale lembrar que os colchões têm prazo de validade, e isto deve ser sempre observado.

TRAVESSEIRO: Como o colchão, é importante que o travesseiro seja próprio para seu usuário. Ele é, praticamente, uma extensão do colchão. Na hora da escolha, leva-se em conta todas as
características pessoais do indivíduo, tal como na hora da compra do colchão.

DOENÇAS: Patologias já pré-estabelecidas, como as osteoarticulares e as respiratórias, influenciam diretamente na qualidade do sono se não forem tratadas. Uma rinite alérgica, por exemplo, que cause obstrução nasal, resultará em respiração incorreta e, por consequência, a qualidade do sono desta pessoa estará prejudicada. Isso se aplica, da mesma forma, a quem sofre com outas obstruções respiratórias, como adenóide, asma, desvio de septo, entre outros. É importante tratar e manter o devido acompanhamento médico. Assim, aumentam as chances de desfrutar de um sono de qualidade que, por sua vez, irá proporcionar mais saúde e qualidade de vida.

Bodys em alta, personal stylist ensina como usar

Antes os bodys eram usados apenas para dançar ballet ou ir pra academia. Atualmente, a peça voltou com tudo para ser usada casualmente, cair na balada, ou para andar pelas ruas. Para saber como encaixar o body em cada ocasião, a personal stylist Juliana Parisi, da capital paulista, explica como adaptar a moda ao dia a dia e combinar os diferentes acabamentos diferentes, com cores, estampas e tecidos diversos.

“Eles foram inspirados nos maiôs e collants a peça é prática e se restringe a ambientes ou ocasiões. O que difere um body para ir ao trabalho daquele que ´pode ser usado na balada, por exemplo são os tecidos e adaptações que ele traz”, comenta a especialista que define alguns modelos:

Preto básico: clássico e democrático já que o body é justinho, o preto ajuda a disfarçar as gordurinhas e ressalta as curvas do corpo além de combinar com praticamente tudo (calças jeans de cintura alta ou baixa, saias e até shorts).

Renda: Estão em alta e são ótimas opções para os looks de noite ou para uma ocasião mais especial.

Estampados: Há muitas opções para alegrar o look do dia a dia, vale os florais, onças, poás e até mix de estampas. A dica aqui é combinar com outras peças de cores neutras e lisas, de preferência.

Decote V: Deixa a silhueta mais feminina e elegante.

Meia estação: São aqueles modelos com manga longa ou meia manga, que caem bem com saia, calça ou shorts.

A dica da personal stylist para quem quer usar este tipo de look e não está tão de pazes com a balança, é apostar cores mais escuras nas partes de baixo que valorizem mais o tipo de corpo. “A cintura mais alta também ajuda a alongar e dá uma impressão de uma silhueta mais afinada”, completa Juliana.

Sobre a Juliana Parisi

Formada em Consultoria de Imagem Personal Stylist pelo Senac/SP, criadora do blog http://www.blogdajulianaparisi.com.br com mais de 470 mil fãs, a profissional se dedica a atingir o maior número de mulheres possíveis para que todas possam se sentir mais confiantes e poderosas, aproveitando de forma correta a moda a favor de cada uma delas. A Consultora de Imagem trabalha com consultoria pessoal e online e fornece valiosas dicas de moda e estilo. http://www.julianaparisi.com.br

Mais informações:

Mayra Barreto Cinel – Comunicação

(11) 4562-1676 e 9.9986-8058

mayrabarretocomunicacao@outlook.com

Grife Soul Sister lança nova coleção no litoral

A loja e grife Soul Sister, de BC, lançou sua coleção Mythos Summer 18 recentemente. Com um coquetel que misturou música alternativa e comidinhas criativas, os convidados puderam conhecer os novos looks da estação, todos inspirados na Grécia. Através de estampas exclusivas e produção em pequena escala, a marca traz em seu DNA uma alma folk, que imprime leveza e intensidade em suas criações. A anfitriã da ocasião foi a jovem empresária Natasha Schürmann. A Soul Sister fica na Avenida Brasil, 1600, em Balneário Camboriú.

Fotos: Guma Miranda

​O arco-íris das campanhas fica verde em setembro

A campanha Setembro Verde quer alertar a população sobre a alta incidência do Câncer Colorretal, mostrando a importância da prevenção e de um rápido diagnóstico

Kundin entscheidet sich in Apotheke für ein Produkt

A Sociedade Catarinense de Coloproctologia, o capítulo Catarinense da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva e várias clínicas médicas de Florianópolis estão engajadas na campanha, cujo o principal objetivo é informar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de intestino e reto (câncer colorretal – CCR), e de um estilo de vida saudável.

Os dados são alarmantes: estima-se que em 2016 o CCR foi o segundo tumor mais incidente em mulheres no Brasil (17.620 casos), perdendo apenas para o câncer de mama. E em homens foi a terceira causa de câncer, com 16.660 casos.

Para o ano de 2020, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), são esperados mais de 15 milhões de casos novos de câncer no mundo. O câncer é a segunda maior causa de morte no Brasil, com 190 mil óbitos por ano. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) é de que 596 mil novos casos da doença surjam este ano. Destes, 34.280 casos serão somente de câncer de cólon e reto (intestino), cuja proporção será maior na região Sul (nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

 

A maior incidência do câncer de cólon e reto na região Sul se deve ao fato de o modo de vida nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina ser mais semelhante ao de países desenvolvidos, em que há uma elevada prevalência de excesso de peso e obesidade, inatividade física, tabagismo, ingestão de bebida alcoólica e consumo de carnes processadas (salsicha, presunto, linguiça etc).

“A grande incidência do CCR no Brasil é preocupante. Estudos divulgados recentemente mostraram que este tipo de tumor tem aumentado inclusive entre pacientes jovens, menores de 55 anos, devido ao aumento dos casos de obesidade e dieta pobre em frutas e verduras”, alerta a médica Maria Cecília Araújo, especialista em Cancerologia Clínica e membro do corpo clínico de Oncologistas do CEPON e da Viver Clínica Médica, em Florianópolis.

A CAMPANHA

Este câncer pode ser evitado em 90% dos casos, mas, com o passar dos anos, faz cada vez mais vítimas no Brasil. Pensando nisso, a campanha Setembro Verde promove durante todo o mês de setembro uma série de ações em 12 municípios de Santa Catariana: Blumenau, Joinville, Jaraguá do Sul, Itajaí, Indaial, Criciúma, Florianópolis, São José, Palhoça, Tubarão, Lages e Joaçaba.

“Queremos incentivar a adoção de uma alimentação saudável para que possamos contribuir com a redução do risco do CCR”, explica Elisa Treptow Marques, Presidente da Sociedade Catarinense de Coloproctologia.

Além disso, uma das melhores maneiras de se fazer a prevenção é através da polipectomia (retirada de pólipos – lesões pré-cancerígenas), procedimento realizado através de uma colonoscopia. O exame, que pode reduzir em mais de 50% a incidência de câncer, permite avaliação de todo intestino grosso através de uma câmera.

Quando associado o índice de cura à velocidade com que se é diagnosticada a doença, cerca de 90% dos pacientes diagnosticados com doença inicial estão vivos após 5 anos. Essa porcentagem diminui à medida que o diagnóstico é feito em estágios mais avançados, chegando a 71% nos pacientes com metástases regionais e apenas 13% para aqueles com doença a distância (como no fígado e pulmões). Além da redução da mortalidade, pacientes diagnosticados precocemente não necessitam de tratamentos mais intensos e com efeitos colaterais, como radioterapia e quimioterapia, por exemplo.

Sobre o screening, de maneira geral, o que se indica é a realização da colonoscopia na população que está sob maior risco, que são as pessoas com mais de 50 anos.

 

PROGRAMAÇÃO

Entre as ações confirmadas para Grande Florianópolis está a organização de um mutirão para a realização de 50 exames de colonoscopia, no dia 30 de setembro, no Hospital Universitário. Na ocasião, pacientes do SUS, acima de 60 anos e que já estão agendados, serão atendidos por médicos voluntários.

Também haverá a exposição de um intestino gigante no Continente Park Shopping, nos dias 15, 16 e 17, onde profissionais da saúde guiarão os visitantes em um passeio pelo seu interior, uma réplica que permite à população observar detalhes do próprio corpo. “A mensagem que queremos passar neste mês, e que esperamos que se propague e prevaleça em todos os meses do ano, é de que a prevenção é sempre o melhor remédio, e que ter um estilo de vida saudável faz toda a diferença”, conclui Amilton Carniel Guimarães, Presidente Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva – SC.

Lembrando que existem outros fatores de risco individuais como história familiar de câncer, presença de doenças inflamatórias intestinais e/ou mutações genéticas e obesidade, que devem ser avaliados em consulta médica.

Mais informações no site oficial da campanha: campanhasetembroverde.com.br

Acompanhe também o Facebook oficial do Setembro Verde em Santa Catarina: facebook.com/setembroverdesantacatarina/

Pães com fermentação natural ganham o mercado


Os pães têm lugar marcado no cardápio da maior parte dos brasileiros, e de alguns anos para cá, uma receita antiga está voltando à moda: é o pão de fermentação natural. O fermento natural vem sendo usado para garantir uma vida mais saudável sem deixar o alimento de lado e também, para garantir um gostinho ainda mais especial.

Feito apenas com farinha e água, os pães de fermentação natural levam o dobro de tempo de um pão feito com fermento industrializado além de ser mais saudável, já que levam menos aditivos químicos. “A base do nosso pão é apenas água e farinha francesa, que juntos eles começam a agir e formam o fermento natural. Esse processo leva até 7 dias para ficar pronto”, explica o chef da Prestinaria – A Casa dos Pães, Rodrigo Machado.

Além dos aspectos nutricionais, o pão com fermentação natural tem também um gosto diferente do que o de costume. Devido ao processo, o pão apresenta uma acidez maior. A crocância é outro destaque, sendo o dobro dos pães normais. Segundo Rodrigo Machado, o público tem procurado cada vez mais esses diferenciais.

“Até há pouco tempo, aqui na Prestinaria fazíamos apenas um pão com fermentação natural por dia. Hoje já são nove opções, e o público pede cada vez mais”, detalha o chef. Na casa curitibana é possível encontrar uma vasta opção de pães com fermentação natural: baguete francesa, baguete de grãos, fougasse, pain marron, espelta, campagne, rústico e sarraceno.

Segundo o chef Carlos Henrique Mancuzo, do Centro Europeu, o famoso pão francês não está com os dias contados, mas já vem perdendo espaço no mercado, “estamos acostumados a comer um pão francês que atualmente é produzido com muita química e quando provamos do fermento natural, temos uma digestão melhor, o que acaba fazendo com que a procura seja maior”, comenta.

Perdoar não é nada disso

Precisei viver, na prática, uma infelicidade constante para entender o que me acontecia sempre que eu escolhia não perdoar; e na minha nova obra, “Perdão – A Revolução que Falta”, eu compartilho tudo o que aprendi sobre esse assunto. Dentro dos paradigmas em que a grande maioria de nós foi criada (e que continuam prevalecentes na educação de nossas crianças), o perdão é um ato quase sublime. Perdoam aqueles que evoluem espiritualmente. Que alcançam um determinado nível de bondade, de sabedoria, de amor ao próximo. Ou, por outro lado, há quem julgue que perdoam aqueles que são fracos. Os que se submetem às ações alheias, que não reagem, que não se impõem, que relegam ao outro o direito de lhes magoar novamente.

A confusão é tanta que, bem, tenho que lhe dizer: PERDOAR NÃO É NADA DISSO! Precisei viver, na prática, uma infelicidade constante para entender o que me acontecia sempre que eu escolhia não perdoar. Aliás, agora que toquei no assunto, é importante que você saiba desde já: perdoar é uma escolha, uma decisão que só você pode tomar para a sua vida. E a grande revolução é que, a partir do perdão, você promove mudanças fundamentais e estruturais em seu comportamento para viver melhor tanto no aspecto pessoal, como no profissional.

O que a Felicidade tem a ver com Perdão:

Alguns anos atrás lancei “O Mapa da Felicidade”, que se tornou um best-seller e me trouxe uma gratidão sem tamanho. Mas, desde antes, tinha o desejo de trabalhar também com um outro tema. Um sonho antigo que, agora em maio, tenho a honra de realizar com o lançamento da minha segunda obra, “Perdão – A Revolução que Falta”. Os dois temas têm absolutamente tudo a ver, mas a maior parte das pessoas não consegue imaginar como ou por que eles estão relacionados. O desejo e a busca incessantes pela felicidade têm nos movido enquanto indivíduos e enquanto sociedade; todos nós QUEREMOS ser felizes, embora nem sempre saibamos o que isso significa. Em outras palavras, a felicidade se transformou num sentimento concreto e desejável, uma meta de vida, enquanto o perdão parece algo muito distante – e, às vezes, até sem importância ou algo a ser evitado.

Por que perdoar é uma questão de inteligência:

A ciência já comprovou que, quando nos recordamos de acontecimentos “imperdoáveis” do passado, nosso cérebro reage a essas memórias como na primeira vez. Ou seja, ele entende que estamos revivendo aquela situação negativa e nos faz sentir tudo de novo. Em curto prazo, os resultados disso são o aumento nos níveis de estresse e da pressão arterial; em longo prazo, esse processo está associado ao surgimento de problemas cardiovasculares, diabetes e câncer. Portanto, perdoar faz bem para a saúde, mas não é só isso. Quando nos libertamos dos nossos rancores e mágoas, saímos de uma espécie de fechamento mental que limita nosso sucesso em qualquer âmbito da vida. Isso acontece porque o não-perdão nos deixa aprisionados ao círculo vicioso (e quase sempre inconsciente) da vingança e da autovingança.

E esse é outro aspecto relacionado ao perdão que, via de regra, a maior parte das pessoas rejeita: a consciência de que se é vingativo. Ninguém quer ser reconhecido ou se reconhecer desta forma, mas a verdade é que todos nós, invariavelmente, praticamos algum tipo de vingança. Nós o fazemos porque queremos que o outro pague pelo o que causou, sem perceber que somos os únicos atingidos e prejudicados por nosso próprio comportamento.

E isso não acontece só diante de grandes acontecimentos, mas, principalmente, em relação a episódios cotidianos. As pequenas coisas, como uma fechada no trânsito ou uma discussão boba com o parceiro, são capazes de nos tirar tanto do sério, que, sem perceber, deixamos que estraguem nosso dia! Já aconteceu com você? Se sim, então, deixe-me dizer: isso também é uma maneira de se vingar.

Estou lhe contando tudo isso porque, bem, gostaria muito de tê-lo como leitor da minha nova obra. Nela, eu conto como eu mesma revolucionei e transformei a minha vida a partir do perdão. Aliás, mais que isso, você vai entender por que o PERDÃO É A REVOLUÇÃO QUE FALTA.

Esse é meu convite, meu pedido para que você tome a mesma decisão que eu tomei e ainda tomo diariamente. O meu desejo é que possa se ver livre das negatividades do passado para que tenha a oportunidade de viver um novo presente e construir o futuro que deseja!

Sobre a diretora do Centro Hoffman no Brasil, Heloísa Capelas

Heloísa Capelas é especialista em Autoconhecimento e Inteligência Comportamental e diretora do Centro Hoffman no Brasil. Palestrante, coach, master practitioner em PNL, autora do best-seller “O Mapa da Felicidade” e de “Perdão, a Revolução que Falta”, coautora de mais sete livros sobre Gestão de Pessoas, Liderança e Inteligência Feminina.

Sobre o Centro Hoffman

Fundado em 1978, o Centro Hoffman promove a reeducação emocional e o desenvolvimento da inteligência comportamental por meio do Autoconhecimento. Localizado no Alto da Lapa, em São Paulo, a instituição possui licença internacional para aplicar o Processo Hoffman no Brasil, que consiste em um programa educacional psicoemocional intensivo com efeitos positivos comprovados cientificamente pela Universidade da Califórnia (EUA) e ministrado em mais 14 países.

Processo Hoffman e seus Resultados Científicos

A Metodologia Hoffman tem qualidade reconhecida por centros acadêmicos de excelência*, como a Universidade da Califórnia (EUA) que destacou aumentos relevantes em Inteligência Emocional, satisfação de vida, compaixão, vitalidade e perdão combinados com reduções duradouras e significativas em aspectos como depressão, ansiedade e tendências compulsivas.

O estudo, publicado no jornal científico Explore, concluiu que na literatura mundial nenhuma outra intervenção ou tratamento produziu reduções significativas e duradouras nos aspectos negativos individuais, enquanto, simultaneamente, aumentou as características positivas.

Outros estudos também foram realizados em renomadas instituições ao redor do mundo, como a Universidade de Pittsburgh (EUA), Universidade de Münster (Alemanha) e Universidade Harvard (EUA).

*Veja também pesquisas disponíveis no site Hoffman Institute International (em inglês).

http://www.hoffman-international.com/media-research/research

http://www.centrohoffman.com.br

Inaugurado o Studio de Treinamento Funcional Core Movement em Balneário Camboriú

Para movimentar ainda mais a cena fitness de Balneário Camboriú, foi inaugurado na última quinta-feira, 24 de agosto, o studio de treinamento funcional Core Moviment, de propriedade dos educadores físicos, Jefferson e Emanuele Felício. Voltado 100% para a prática de treinamento funcional o studio surge na linha das academias boutique, que tem como principal diferencial um atendimento mais personalizado em comparação às academias tradicionais.

A Core Movement Balneário disponibiliza aos clientes dois programas de treinamento: o Fast Burn – com até 10 alunos por horário, e o Small Groups, com até 4 alunos por turma. As duas modalidades foram desenvolvidos pelo casal com base na vasta experiência em programas de treinamento e ainda seguindo algumas das maiores tendências do mercado fitness atual.

A Core Movement Balneário fica na Rua 1536, nº 60, sala 03, esquina com a rua 906. O horário de funcionamento do studio é de segunda a sexta, das 6 hs às 12 hs e das 15 às 22 hs. O coquetel da última quinta-feira apresentou os programas do studio a um grupo de 50 convidados, entre pessoas da imprensa, formadores de opinião e pessoas ligadas ao mundo fitness. O catering combinou coquetéis de frutas e doces e salgados da Quituteria. Confira algumas fotos do evento!

Anejaculação: especialista explica por que alguns homens desenvolvem esse distúrbio


Alguns homens sofrem com distúrbios sexuais, a ejaculação precoce e disfunção erétil são os mais comuns. Mas já ouviu falar sobre anejaculação? Você pode sofrer dessa disfunção e nem faz ideia que precisa ser tratado. Neste caso, o indivíduo que apresenta o distúrbio não consegue chegar a ejaculação. Por ser um tema pouco discutido, especialista em sexualidade explica causas do problema e tratamentos.

A fisioterapeuta e sexóloga Fabiane Dell’ Antônio comenta que a anejaculação é a dificuldade ou ausência total da ejaculação, mas a sensação do orgasmo é preservada. “As principais causas que levam homens a desenvolverem essa disfunção são fatores emocionais, como não ejacular para não provocar a gravidez, insegurança, estresse e ansiedade. Medicamentos, alterações hormonais, uso excessivo de drogas e lesões de nervos após cirurgias pélvicas também podem influenciar”, destaca.

Devido a anejaculação, alguns homens também adquirem disfunção erétil por sentirem a falta de algo e que estão com problemas sexuais. “O homem deve buscar ajuda com médico urologista para diagnosticar a causa, conversar com a parceira ou parceiro e realizar outros tratamentos, caso necessário”, completa especialista.

A anejaculação tinge uma faixa etária ampla. Alguns casos manifestam-se desde o início da vida sexual e outros em homens mais velhos que realizaram a cirurgia de retirada da próstata.

A especialista explica que o tratamento para a disfunção depende da causa do problema, a saúde geral do homem, idade e estado emocional. “Já em casas após retirada de próstata não tem tratamento”.

Mas Fabiane tranquiliza casais que sofrem com esse distúrbio. “É necessário compreender a causa e esta situação, ter diálogo entre o casal, inovar nas práticas sexuais e ter consciência que não ejacular não interfere na masculinidade e prazer do homem”, conclui.

Algumas dicas para enfrentar a anejaculação
Incentivar o parceiro a procurar tratamento médico com o urologista para diagnosticar a disfunção na ejaculação e descobrir a causa;
Compreender que o orgasmo e desejo podem continuar normalmente;
Dialogar sobre a vida sexual do casal;
Procurar tratamento com psicólogo e fisioterapeuta quando necessário, visto que afeta o emocional e aspectos anatômicos;
Inovar a vida sexual, usar de criatividade e produtos sensuais com dicas de um sexcoach.