Arte que flui, inspira e conecta

Crédito: Samuel Berger

Mais uma vez a nossa colunista, a artista plástica Maristela Oliveira vem arrasando com seu multitalento, agora na badalada mostra Artefacto de Curitiba. Convidada pelo arquiteto Ivan Wodzinsky, criou para o ambiente assinado por ele uma escultura para lá de especial, altamente conectada e dentro do tema “5 Senses” proposto pela mostra neste ano.

Com a obra intitulada “Sons do Infinito”, Maristela transforma sonoridade em formas plásticas, trazendo para o ambiente do renomado arquiteto uma maneira diferenciada das pessoas sentirem a natureza e suas manifestações. Toda produzida em aço e inox, a escultura se tornou um dos destaques de toda a mostra. Além da sua riqueza em detalhes, a peça se manifesta por meio da criatividade com que nos conecta inusitadamente com os sons, nos despertando a imaginação e o sentido da visão.

De acordo com Maristela, a criação dessa escultura surgiu com a ideia de trazer para o visual o que ouvimos e sentimos até mesmo com a alma. “Busquei apresentar nesse trabalho tanto os sons harmoniosos, quanto os que se contrapõem, como também, explosões e ruídos quase que inaudíveis para nossos ouvidos, e ainda som das matas, dos animais, da música e do homem. Me inspirei na arte da música baseada em leis da física. A música reproduz harmonia ou dissonância e provoca o expectador a interagir, traz a dança o movimento e a contemplação. A música cura, eleva o espírito, e é também instrumento de contestação e rebeldia, além de ser uma das artes mais populares na sociedade”, finaliza a artista.

Por

Maristela Oliveira

 

Cores: personalidade e transformação

As cores têm o poder de transformar e enriquecer os ambientes. Sabe aquele cantinho que muitas vezes está com aspecto vazio ou sem graça? Você pode transformá-lo em um espaço totalmente novo e especial!

Ao incrementar cor aos espaços agregamos identidade, potencializamos contrastes, aproveitamos os estímulos que cada cor traz consigo, além de explorarmos a criatividade! Com o uso das mais diversas tintas, é possível alongar, estreitar, alargar e encurtar os ambientes. Além de reduzir o custo dos projetos, ao substituir papeis de parede ou outros revestimentos mais caros.

Além do tradicional uso das cores, através de elementos pontuais que fazem composição ou trazem um ponto focal na decoração, as pinturas coloridas nas paredes e tetos tem sido um grande diferencial nos projetos. Que tal colocar a mão na massa e dar uma cara nova a algum ambiente? Aventure-se com o famoso DIY – Do It Yourself (ou faça você mesmo, em português).

Dentre inúmeras opções de cores, surge a dúvida: Que cor escolher? Não há regras para a criação, mas nossa dica é atentar-se com os tons já existentes no local e com a mensagem que você quer passar. O círculo cromático também pode ajudar nessa escolha! Confira algumas ideias para inovar incluindo cor em seu espaço.

“Half painted wall” / Meia Parede

Trazem a sensação de continuidade e linearidade ao espaço. Podem ser pintadas faixas a meia altura ou até próximas a altura total, mas cuidado: atente-se sempre aos tons e alturas para que o ambiente não pareça mais baixo que o normal!

 

Delimitando espaços ou efeito caixa

A pintura de duas ou mais paredes, juntamente com o teto (ou parte dele) traz o efeito “caixa”ao ambiente, criando-se um novo espaço dentro de um ambiente como um todo. Essa delimitação pode ser usada, por exemplo, para delimitar o espaço de entrada da sua residência, um cantinho de leitura ou espaço de bar/café.

 

Substituindo objetos por pinturas

Abusando da criatividade é possível criar móveis e objetos como cabeceiras, quadros e desenhos! Economia e exclusividade!

Parede e porta colorida

Como ponto de destaque, as portas coloridas no lado inteiro da residência são um charme que enriquecem o ambiente. Outra opção é pintar não apenas a porta, mas toda a parede em que ela está incluída e até a parede lateral a ela, trazendo um ar descontraído e repleto de personalidade.

Por

Laisy Porto Munari

Designer | (47) 99912-0287

Leslye Mary Costa

Arquiteta e Urbanista

CAU A156135-9 | (49) 99933-8263

lm.arquiteturaeinteriores@hotmail.com

@lm.arquiteturaeinteriores

 

Como escolher o melhor colchão!

Klaus Diether, da Reveev Colchões explica como escolher o melhor modelo

Que dormir é fundamental para se recuperar de um dia cansativo e repor as energias, todo mundo sabe. Os benefícios de uma boa noite de sono vão desde combater a obesidade até a diminuição da irritabilidade e do estresse, além de evitar uma série de problemas de saúde.

Porém, de nada adianta conseguir atingir a quantidade ideal de horas dormidas se você acorda com dores no corpo e se sentindo pior do que quando se deitou. O problema, muitas vezes, pode estar no tipo de colchão que você usa!

O empresário Klaus Diether Glatz, que comanda a fábrica da Reveev Colchões e algumas lojas exclusivas da marca aponta que a escolha do colchão ideal faz toda a diferença na qualidade do sono. “Se você percebe que acorda cansado mesmo depois de um tempo de sono regular, precisa rapidamente investir em um colchão adequado, uma vez que a médio e longo prazo a má postura ao dormir pode trazer sérios problemas de saúde”.

A pergunta é: Como escolher o modelo ideal? Klaus explica que alguns fatores são regras na escolha do colchão. A pessoa deve levar em conta seu peso e altura; a densidade do colchão, sua espessura, se prefere espumas ou colchões de mola e o tamanho da cama. “O ideal é que a pessoa prove o colchão que irá comprar, que vá à loja e experimente os modelos disponíveis, só assim para saber em qual se adapta melhor”, diz o empresário. No caso das molas o cliente pode optar por ensacadas, ou molejos de fio contínuo. Ainda é possível escolher o material do colchão, que proporcione maior conforto, como o látex e o viscoelástico.

No mercado existem diversas opções e modelos, com preços bem variados. O que vai determinar sua durabilidade e conforto é a qualidade dos materiais empregados. “Não se deixe levar apenas por valores mais atrativos, porque se o produto não for resistente, pode deformar e em pouco tempo você precisará comprar um colchão novo. Sabe aquela história do “barato que sai caro”? É o que pode acontecer”, explica Klaus.

Sobre escolher entre espuma ou molas, ele adverte que tudo vai depender do gosto do cliente e claro, da qualidade oferecida pela empresa. “Na Reveev estamos constantemente investindo em tecnologia, buscando as melhores referências mundiais em materiais premium para nossos colchões, sem deixar de lado o design, onde nossos produtos também se destacam na decoração. Nosso foco é no conforto e bem-estar do cliente”, afirma Klaus, concluindo que investir num bom colchão é investir na sua saúde!

Reveev Colchões

Casahall Design District

Avenida do Estado, 4770, sl 02 BC

Balneário Camboriú ganha a primeira galeria Urban Arts

A jovem empresária Catherine Braska, de Curitiba, acaba de inaugurar a Urban Arts em Balneário Camboriú, uma das mais democráticas galerias de arte do país. Depois da unidade no Paraná, aberta há três anos, esta é a segunda que comanda. O acervo digital é composto por mais de 100 mil obras de seis mil artistas de todo o mundo. O espaço de 90 metros quadrados, localizado no CasaHall Design District, tem projeto idealizado por Luciano Dalla Marta e execução da equipe da Ssoma Arquitetos.

 

Projetos catarinenses se destacam no Concurso Top 100 KAZA

Conheça os cinco projetos que se destacaram e agora representam Santa Catarina na lista com representantes de todo o Brasil

Cinco escritórios e uma característica em comum: criar ambientes personalizados, de acordo com os desejos e a personalidade dos clientes. Aliás, essa é uma das principais vantagens de um profissional que atua na área. Essa sensibilidade foi o que garantiu o prêmio Top 100 Kaza, promovido em parceria com o Shopping Casa & Design, à Cristina Florentin, IRC Arquitetura, Mariana Pesca, Marina Paulo e Rosas Arquitetos Associados. A votação aconteceu em três formatos – júri técnico, comissão de mídia e voto popular nas redes sociais. “A avaliação diversificada, que envolve especialistas, lojistas e público em geral, reforça a credibilidade do processo e valoriza ainda mais os projetos vencedores”, comenta Celso Furtado de Mendonça, diretor do Shopping Casa & Design. 

A conquista levou à premiação do grupo vencedor, em outubro, em Punta Cana, na República Dominicana, um verdadeiro paraíso. Além disso, todos os trabalhos foram publicados na revista Kaza, junto com os outros  profissionais do país que integram a listagem. “O concurso, que é realizado há 13 anos na região, se consolidou como um importante referencial para destacar o trabalho feito pelos profissionais locais”, afirma Celso. Conheça, a seguir, os cinco projetos que levaram o prêmio e encante-se com as soluções propostas pelos profissionais!

Refúgio litorâneo

A arquiteta Mariana Pesca tornou realidade um dos principais sonhos de muita gente: ter um cantinho na praia, para fugir do caos urbano. Aqui, ela ainda tinha um desafio extra, que era misturar estilos que vão do contemporâneo ao industrial. Tudo isso sem perder o conforto e ainda garantir personalidade em todos os detalhes.

Um dos espaços preferidos dos proprietários é o living, que deveria ser usado para atividades como cinema, descanso, convívio e também para tomar um vinho no final do dia. Ter uma área agradável e funcional, então, encabeçou a lista de prioridades. A integração com a cozinha segue a mesma proposta: garantir o convívio. Tanto que a mesa de jantar redonda é um convite às conversas em família! 

Claro que aqui, por se tratar de uma casa de praia, elementos que remetem ao mar não poderiam faltar. Para garantir essa atmosfera, Mariana criou um painel feito a partir de um revestimento em 3D com conchas marinhas. “Assim, conseguimos trazer o mar e a paisagem natural, que estão em frente ao apartamento, para dentro da sala”, afirma. Note, aliás, que esse revestimento vai até a parede oposta, justamente onde está o wine bar. A composição do ambiente ganhou ainda um balanço. 

Outro grande destaque é a marcenaria. Nada de firulas. Formas geométricas limpas trazem a sutileza que os proprietários tanto queriam. 

Bem perto dali, como comentamos, está a cozinha integrada. O azul foi escolhido justamente por remeter à ideia de praia. Mariana mostrou que misturar tons escuros pode ser, sim, uma boa ideia, desde que haja equilíbrio. O marinho e o preto convivem em harmonia por aqui. As portas dos armários ganharam vidros quadriculados e combinam com outros revestimentos escolhidos para o espaço, como mármore e superfície sintética (Corian®). Para arrematar, nada melhor do que toques de rusticidade, como a madeira presente no piso e em alguns detalhes dos móveis.

Vida simples

Menos é mais. Vida simples. Sustentabilidade. Esses conceitos podem ser vistos em todos os cantos do projeto assinado pela arquiteta Marina Paulo, que fez questão de valorizar o convívio e o uso de elementos naturais. O objetivo, segundo ela, era criar uma atmosfera acolhedora e leve. O projeto deste apartamento é um reflexo de tudo isso – e da personalidade do cliente, claro. Uma das prioridades, segundo Marina, foi garantir que os ambientes funcionassem. E a integração fez total diferença nesse sentido. Cada cômodo tem a sua função bem definida, e integração total entre as áreas torna o dia a dia mais fluido. Um bom exemplo é o escritório, que deixou de ter uma divisória convencional para ganhar paredes e porta de vidro. Além disso, outra preocupação foi garantir luminosidade em todo o apartamento. Marina, então, usou revestimentos claros, como o porcelanato do piso, móveis em tons crus e elementos de madeira mais clara. Na parede da sala de TV, a tonalidade do concreto vem para arrematar o equilíbrio da paleta. Memórias afetivas em vários pontos, como móveis e quadros, também deixam o apartamento mais acolhedor. “Todos os cantos deste lar possuem um toque de paz e tranquilidade e contribuem para desacelerar o mundo externo”, afirma a profissional.

Escolhas certeiras

Neste projeto, a arquiteta Cristina Florentin priorizou praticidade e elegância, duas características que combinam perfeitamente com os seus clientes. Segundo ela, os ambientes deveriam ser sóbrios, sofisticados e de muita personalidade. “Queríamos algo diferente do convencional, mas ao mesmo tempo funcional e aconchegante”, comenta. Repare que uma das escolhas, que é a de ter poucos móveis, favorece a circulação. Em relação à planta, ela optou por remover as paredes de um dos três quartos e incorporar a área à sala. Dessa forma, o ambiente de convívio ficou mais confortável, sobretudo, com a varanda, também integrada. O cuidado em garantir equilíbrio também se estendeu à escolha dos móveis. O sofá Moldávia e o painel Sinclair, da Artefacto, garantem personalidade e leveza. Ao redor, móveis (Jader Almeida) dão ainda mais charme à composição. Outro destaque é a mesa de Corian®, que, segundo a arquiteta, “parece flutuar no ambiente”. A luminária Passarinho, da designer Ana Neute, e o espelho com moldura estampa de crocodilo, da Artefacto, arrematam o cenário. 

Sobre a paleta, o verde oliva se destaca na cozinha. Note que os armários têm uma combinação de laca fosca com brilhante. Logo ao lado, no home, é o cinza quem rouba a cena.

Personalidade forte

Beth Isidoro, Bianca Ribeiro e Vivianny Constantino, do escritório IRC Arquitetura, acreditam que uma casa deve ser receptiva, uma vez que o tempo para descanso e lazer está cada vez menor. E foi exatamente isso o que elas fizeram neste projeto, o apartamento de um jovem com uma personalidade bem marcante. “Jovem, admirador de arte, com gostos e preferências modernas, solicitou ao escritório o desafio de representar pela arquitetura de interiores o seu próprio lifestyle”, diz Beth.

O combo “madeira, concreto e preto” foi o escolhido para permear os ambientes do projeto. Tais elementos simbolizam a vida urbana, na opinião das profissionais. No entanto, o aconchego não poderia ser deixado de lado. O trio, então, criou uma área social acolhedora, perfeita para receber amigos. Tudo começa no hall, que possui uma parede de espelhos e outra com um painel ripado de madeira natural (eis uma surpresa: a superfície camufla o lavabo). O mesmo painel contorna a parede da sala e se transforma em uma moldura para a TV. O painel e a prateleira inferior são de cimento queimado. Ao lado, destaque para a estante (com o mesmo estilo) e um bar, ideal para receber os amigos. A mesa redonda logo em frente é um convite a um bom bate-papo.

Na cozinha, brilham a ilha de mármore (Armani) e o mobiliário em tons de cinza. Personalidade não falta ao projeto!

De portas abertas

Um jovem casal que adora receber os amigos! E nada melhor do que planejar uma bela área social para possibilitar muitas reuniões com conforto de sobra. Quem assina o projeto são os profissionais do escritório Rosas Arquitetos Associados, que apostaram em um ambiente gourmet integrado ao terraço.  A bancada de madeira dá rusticidade ao espaço – e ganhou a companhia de banquetas em estilo clássico. Ao redor, linhas retas integram uma mistura equilibrada de estilos. A paleta de cores é leve e neutra, o que faz dos ambientes atemporais e aconchegantes. Em relação ao mobiliário, o posicionamento de cada peça foi pensado com total cautela pelos profissionais para priorizar a boa circulação nos espaços. “Foi um dos principais pedidos do jovem casal”, afirmam o arquiteto Rafael Monteiro. Para arrematar, os detalhes amadeirados que fazem parte da composição dão aconchego. Já os pontos de iluminação em LED destacam todos os detalhes do projeto. Harmonia de sobra por aqui!

Texto: Juliana Duarte Camargo

Crédito das fotos: 

Cristina Florentin Arias – Rudi Razador

IRC Arquitetura – Ronald Pimentel

Mariana Pesca – Mariana Boro

Marina Paulo – Pedro Caetano

Rafael Monteiro – Lio Simas

Casa Vogue Experience tem peça desenhada por designer catarinense

De 22 a 27 de outubro acontece em São Paulo a 5ª edição da Casa Vogue Experience, evento no qual a Casa Vogue abre as portas de uma casa toda decorada para que o público confira as últimas tendências em decoração e design. Os visitantes também têm acesso a uma programação diária de palestras e workshops sobre o universo da casa, arquitetura, bem-estar, gastronomia e muito mais. 

Uma casa de 1954, com 1800 m², no Jardim Europa foi decorada pela equipe da Casa Vogue e seus espaços abrigam palestras com temáticas como sustentabilidade, Amazônia, cores e paisagismo. Cada cômodo foi pensado para surpreender o público e ganhou decoração de designers nacionais e internacionais, em ambientes decorados com móveis, objetos, obras de arte, revestimentos e muita cor.

Quem teve uma de suas peças escolhidas pela curadoria da Vogue para compor um dos ambientes foi a Designer catarinense Linda Martins, que junto com a irmã e sócia Linda Cris Araújo comandam a Maraú Design Studio, em Balneário Camboriú. Linda Martins debuta na Casa Vogue Experience com uma de suas peças especiais, o Bar Wood, criação atemporal, feita em madeira maciça e ferro, uma obra para passar de geração para geração.

As irmãs também participam da CASACOR SC, que termina domigo, onde assinam a loja Mels Brushes – La Vie en Fleur.

Fotos: Divulgação

A equipe da Maraú Design Studio prestigiou a designer na festa de abertura da Casa Vogue Experience, em São Paulo, nesta segunda, dia 21.  No click Juliana Mikolaieviski, Priscila Poli, Linda Martins e Linda Cris Araújo

Leandro Sumar é homenageado na UDESC

Na quinta-feira (17) o curso de Arquitetura e Urbanismo da UDESC, com o Campus em Laguna, promoveu o Dia do Egresso, ocasião em que convida ex-alunos para um bate papo com estudantes sobre a carreira e a vida profissional.

Eduardo Nogueira Giovanni, Gabriela Morais Pereira, Alice de Oliveira Viana, o Arquiteto Leandro Sumar e Alberto Lohmann

O Arquiteto Leandro Sumar foi um dos convidados e aproveitou a oportunidade para falar um pouco sobre a sua carreira, os projetos e a parceria com o amigo e sócio Fábio Vitorino, onde o escritório assina a Suíte Master na mostra CASACOR SC, em Florianópolis.

Na ocasião Leandro foi homenageado pela faculdade com o troféu Alumni UDESC, criado para estreitar a relação entre a Universidade e seus alunos, ou ex-alunos.

Fabi Loos visita sua obra na CASACOR Florianópolis

A artista plástica Fabi Langaro Loos, de Balneário Camboriú esteve na CASACOR Florianópolis visitando o ambiente Living Branco, onde sua obra “Get out of the light and into your heart” compõe o projeto. A obra inédita, com 150X180 cm foi inspirada numa parte da letra da música “Winged And Serpentine” da banda The Night Flight Orchestra, que Fabi Loos assistiu ao vivo, pela primeira vez, esse ano, no Sweden Rock Festival.

O ambiente é assinado por Moacir Schmidt Jr e Salvio Moraes Jr, que desde 2010 usam obras da artista plástica em seus ambientes.

Por Agência A

Quando maturidade é tendência no décor

Ambientes da Casa Cor Santa Catarina 2019 celebram mulheres com mais de 40 anos, empoderadas e dispostas a se acolherem como são

Mulheres maduras são a inspiração para alguns dos ambientes apresentados na Casa Cor Santa Catarina 2019: o quarto Entre Fases (foto 01) e o Living da Arquiteta (foto 02). Mesmo com propostas completamente diferentes, o primeiro é minimalista e o segundo é rico em detalhes, os projetos celebram o autoconhecimento e tudo que vem com ele, uma forte característica das mulheres que já passaram dos 40 anos. “A tendência é que a mulher, nessa idade, consiga olhar um pouco mais para ela mesma e assuma o papel central da própria vida. Isso confere um empoderamento, é uma quebra de paradigma”, explica a psicóloga clínica Joana Di Migueli, de Florianópolis.

Foi o que aconteceu com a arquiteta Graziele de Souza que, prestes a completar 40 anos, decidiu que voltaria à mostra (depois de quatro anos sem expor), mas que dessa vez não levaria tendências de mercado e modismos. Ao reconhecer que gosta mesmo é do requinte no estilo clássico, a profissional criou um living cuja inspiração foi ela própria. A ideia foi se assumir exatamente como é e apostar nisso para atrair novos clientes. 

No Living da Arquiteta, arandelas e boiseries em marcenaria compõem com móveis atemporais e pedras duráveis em um ambiente onde predominam simetria e sofisticação. “Eu gosto do clássico, do sofisticado, do que perdura, da atenção aos detalhes. Quem me conhece sabe que são marcas do meu trabalho e isso não tem a ver com moda, tem a ver comigo”, salienta Grazi.

O acolhimento da natureza cíclica, o olhar carinhoso para as próprias cicatrizes e o foco somente no essencial foram as inspirações para o quarto Entre Fases, das designers Andreia Bocchi e Jeane Silva e do arquiteto Michael Zanghelini. “A cama tem um papel central no quarto, assim como ela tem na própria vida. Pensamos o ambiente para uma mulher que mora sozinha e que é bem resolvida com isso”, explicam os profissionais. 

Há alguns anos a chamada “síndrome do ninho vazio” levava muitas mulheres aos consultórios de psicologia depois que os filhos saíam de casa ou se ficassem sem os companheiros. Mas essa não tem sido mais uma questão pertinente, como explica Joana: “o ninho vazio não é mais algo triste para as mulheres, que agora se veem para além dos cuidados com os outros”.

O quarto Entre Fases, inclusive, foi pensado para que a cliente em potencial possa não só repousar, mas também desfrutar de outros prazeres na companhia de quem ela quiser. Entre as funcionalidades do quarto, por exemplo, é possível perceber uma adega de vinhos logo abaixo da pia, atrás de uma porta de vidro.

“É uma idade em que a mulher não se vê mais obrigada a fazer nada e se sente à vontade para dar opiniões e assumir suas vontades. Isso acaba refletindo em várias áreas da vida, até na sexualidade, sobre a qual a mulher passa a falar com mais naturalidade. Ainda é um momento em que ela já não está mais tão preocupada em conquistar alguém, seja porque está estabilizada em uma relação ou porque não vê mais isso como uma questão central”, finaliza a psicóloga.

Se o comportamento é o grande norteador dos projetos de décor e arquitetura, a nova forma das mulheres viverem a maturidade parece ter chegado para ficar e deve servir de inspiração para ainda mais profissionais nas próximas mostras de decoração e arquitetura.

Texto: Bianca Backes

Fotos: Lio Simas

Decoração e arte em sintonia

A Casacor, consagrada mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas que circula por todo o país, este ano com o tema Planeta Casa, marcou de forma grandiosa a edição do Rio Grande do Sul.  Ocupando o antigo Hospital da Criança Santo Antônio, 4.100 m² da construção histórica foram utilizados para evidenciar o melhor da criatividade e bom gosto em 49 ambientes assinados por 78 profissionais do mercado gaúcho. E nesta edição trago a vocês em destaque o ambiente Adega e Boulevard Gastronomia, com assinatura da arquiteta Carolina Gehlen, o qual tive a honra de ser convida a participar com uma obra de arte ‘Sopro da manhã’ que produzi especialmente para o espaço.

De acordo com a arquiteta, todo o ambiente foi inspirado nos castelos antigos das regiões de cultivos de videiras e oliveiras da Europa, integrado no contexto da obra clássica. Um espaço pensado e planejado com muito requinte e sofisticação por meio de móveis de estilo, compondo com peças contemporâneas, deixando o ambiente atemporal.

Além disso, e de me sentir privilegiada, minha obra ganhou ainda mais destaque com um espaço que a fez parecer levitar na parede de vidro, ressaltando a magnitude e importância da união do décor e da arte. O resultado se deu em um lugar perfeito para estar com a família e com os amigos e ainda para desfrutar de uma gastronomia interessante, harmonizada com excelentes vinhos e azeites de oliva.

Por

Maristela Oliveira

@mo.artdesign

maristelarmo@gmail.com