Cafeeira Garilbadi

O café, com certeza, é uma das bebidas mais famosas do mundo e na Cafeeira Garibaldi, ele é o astro-rei. Desde sua inauguração em 2008, o empresário Carlos Alberto da Silva faz questão de propagar a cultura do bom gosto por um café de qualidade na região do Vale do Itajaí. E não pense que essa multiplicação de informações se restringe apenas aos saborosos cafés servidos nas duas lojas com o que de melhor existe no país em termos de grãos de qualidade. O empresário se dedica também, dentro da unidade matriz, a fomentar essa cultura oportunizando cursos para baristas, venda de equipamentos e assistência técnica. Sim, na Cafeeira Garibaldi, a cultura e os processos do café são levados muito a sério, onde o conhecimento é compartilhado.

Cafeeira Garibaldi e a Praia Brava

Já a segunda unidade, localizada dentro do hotspot mais badalado da Praia Brava, o BravaMall, veio para realizar mais um sonho do empresário, o de pode servir e mostrar ao consumidor final tudo que o café pode oferecer em relação a aromas e sabores, seja ele quente, gelado, filtrado ou expresso. “Nosso diferencial nesta segunda loja é servimos o que há de melhor em cafés, além de tortas, salgados, donuts, cookies e muitas outras delícias para combinar com a bebida. Aqui fazemos a torra diariamente de quase todas as regiões do Brasil, e em qualquer método que o cliente desejar, seja ele expresso, filtrado, French Press e outros. E ainda para aqueles que desejam levar para casa, temos a venda todos os acessórios imagináveis para o seu café do dia a dia ficar ainda melhor”, explica Carlos.

Grãos especiais

Já se foi o tempo em que os melhores cafés produzidos no Brasil poderiam ser consumidos quase que apenas no exterior. Para a felicidade dos amantes do café, o cenário dentro do nosso país nos últimos anos vem se transformando e a Cafeeira Garibaldi é a prova dessa mudança, oferecendo os melhores grãos. “Já contamos há 12 anos com três linhas dos melhores cafés nacionais, sendo elas: a tradicional, a superior e a gourmet. Todas provem do Sul de Minas Gerais, de fazendas certificadas pelos órgãos mais competentes da cadeia produtiva. Outro fator que eleva nosso diferencial está no torrador alemão, um dos melhores do mundo, para fazer nossa torra artesanal dos melhores microlotes do Brasil. Isso sem mencionar que todos os nossos grãos são moídos na hora para que o cliente tenha a certeza de que o café é natural e livre de qualquer mistura,” afirma o empresário.

Agora que você já sabe onde encontrar os melhores sabores e aromas nacionais do café, que tal uma pausa? Porém, se você trabalha ou quer trabalhar com café, ou então gostaria de aprofundar seus conhecimentos, o pessoal da Cafeeira Garibaldi é expert no assunto e está pronto e de portas abertas para lhe ajudar.

Por

Cafeeira Garibaldi

www.cafeeiragaribaldi.com.br 

Matriz – Rodovia Osvaldo Reis, 2877 | Praia Brava | Itajaí – (47) 3348-0258

Filial – Rua Delfim Mário de Pádua Peixoto, 500 | Brava Mall Shopping – Loja 01, Praia Brava, Itajaí – (47) 3224-0415

Instagram – @garibaldicafeeira

Facebook – @garibaldicafeeira

MOUSSE DE LIMÃO FIT

INGREDIENTES:

200ml de leite de coco (pode usar caseiro)

107 gramas leite em pó desnatado

Suco de 1 limão (se preferir mais azedinho faça com 2 limões)

2 colheres (sp) rasa de xilitol (ou demerara/adoçante)

PREPARO:

Coloque os ingredientes no liquidificador e bata por aproximadamente 5 minutos ou até que esteja bem cremoso.

Coloque nos potinhos e polvilhe raspas de limão.

Leve à geladeira por 2 horas (para ficar bem firme recomendo de um dia para o outro)

Vídeo com o passo a passo no canal.

Por

SILVIA KOTAKA  – Mamãe Vida Saudável – “Receitas Saudáveis para uma melhor qualidade de vida.”

Canal: youtube.com/mamaevidasaudavel

Instagram: @mamae_vidasaudavel

As lulas chegaram

É no verão que grandes quantidades de lulas, chegam ao litoral catarinense fazendo a alegria dos pescadores e dos amantes desse delicioso fruto do mar. Ao longo do ano, esporadicamente, também aparecem algumas que vem na rede do camarão. – Em minha singela opinião, as mais saborosas – Além das nossas lulas nativas, frescas, tem também as congeladas, vendidas quase sempre em rodelas e oriunda de países como Argentina, Chile ou China. Essas lulas embora não tenham gosto de nada ou ocasionalmente de isopor, são servidas pela maioria dos restaurantes de frutos do mar com a desculpa de que tem o ano inteiro e é preciso manter o padrão. Muita gente também as usa por serem práticas e não emborracharem, mas a lula fresca tem um sabor MUITO melhor, característico dela. Ora a exemplo da tainha que é servida quase que exclusivamente durante a “safra”, podiam respeitar também a sazonalidade da lula e oferecer um produto de melhor qualidade.

As lulas podem ser preparadas de diversas formas e até como recheio de pastéis, vol-au-vents e coquilles. Como é um molusco muito delicado é preciso prestar bastante atenção ao tempo de cozimento para que ela não fique borrachuda. Depois de limpas, as lulas devem ser cortadas em anéis grossos de dois centímetros de espessura (um dedo), os tentáculos devem ser deixados inteiros e as asas idem.

Em primeiro lugar nunca, jamais ou em hipótese alguma, tempere a lula com sal, pois isso fará com que ela solte água e emborrache.  Lambuze com azeite e leve ao fogo uma frigideira baixa, de fundo de ferro ou t-fal. Deixe a frigideira sair fumaça e refogue as lulas em pequenas quantidades. Depois de prontas você pode por sal. Na mesma frigideira e com um pouco mais de azeite frite o alho junte a salsinha picada e as raspas de limão e jogue por cima das lulas. Se for fazer a doré é só passar na farinha de trigo, retirando o excesso e fritar em óleo bem quente. Caso sejam objeto de recheio, prefira as menores e proceda como ao alho e óleo e depois faça o seu refogado de legumes e temperos, misture com as lulas e use a seguir.

Essas são as maneiras mais comuns, mas vamos ousar e preparar as lulas de uma forma inusitada. Lulas recheadas com arroz de cogumelos, molho de mirtilos, e acompanhadas de ratatouille. Ficam ótimas, bonitas e delicadas. Para isso você vai precisar de doze lulas de bom tamanho; 500 gramas de cogumelos frescos de sua preferência – eu uso shitake e paris- refogados com alho, cebola e salsinha; duas xícaras grandes de arroz cozido, uma berinjela grande fatiada e duas abobrinhas grandes fatiadas e ambas salteadas em azeite com casca. Misture o arroz com os cogumelos e recheie a lulas até dois terços do seu volume – elas vão encolher – e prenda com palitos.  Salteie as lulas por uns dois minutos de cada lado e depois corte m três ou quatro fatias. Disponha o molho no prato, sobre ele as lulas e a ratatouille ao lado. Essa quantidade rende quatro porções e também é uma ótima opção para a sexta-feira santa em substituição ao useiro e vezeiro bacalhau. Caso haja algum vegano à mesa, procure cogumelos grandes. Salteie-os inteiros e recheie com a ratatouille. Para acompanhar sugiro um brut da serra catarinense.

Por

Renato Justo

Chef de cozinha

 

Univital, 20 anos do melhor em nutrição saudável

O mês de fevereiro é, com certeza, muito especial para a equipe da Univital, pois estão celebrando 20 anos de atuação em Itajaí. Uma trajetória pautada nos esforços em levar o que há de melhor e mais saboroso quando o assunto é alimentação saudável.

De acordo com a proprietária e idealizadora do restaurante, Tânia Fernandes, essas duas décadas são a comprovação e o reconhecimento de que todo esforço, quando feito com o coração é recompensador. “Me sinto grata e feliz em, diariamente, poder contribuir com a saúde dos meus clientes durante esses 20 anos. Não há nada melhor do que poder proporcionar alimentos saudáveis à mesa de todos e ajudar na qualidade de vida das pessoas.

E não é à toa que quando o assunto é alimentação saudável, a Univital seja referência. Afinal, além de produtos fresquinhos e selecionados a dedo, os alimentos são preparados sem frituras e conservantes. Assim, na Univital cada nova receita surge pensada para aqueles que procuram na alimentação uma fonte de energia saudável para a vida. “Nessas duas décadas aprendi muito a respeitar cada corpo e cada organismo com os ingredientes necessários para uma boa saúde”, revela Tânia.

Além disso, dos saborosos pratos e dos cuidados também com aqueles que têm restrições alimentares como intolerância à lactose e ao glúten, o restaurante conta com o programa de DETOX que elimina as toxinas renovando as energias, e agora com o aparelho Rinter de bioressonância quântica que faz análise de todo o seu corpo.

Então se você procura um lugar de confiança, repleto de aromas e sabores e que leva à sério a qualidade do é consumido, é só chegar na Univital, em Itajaí. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 7:00 às 20:00 e no sábado das 8:00 às 14:00.

Por

Tânia Fernandes

Terapeuta nutricional e proprietária da Univital

@taniafernandes_detox

 

 

 

 

Confira como foi a abertura da Vindima 2020, na Vinícola Pericó

Neste final de semana houve até congestionamento aéreo para a abertura da Vindima 2020, na Vinícola Pericó, em São Joaquim. Convidados e visitantes de todo estado catarinense se reuniram na vinícola, que durante o mês de março promove visitas guiadas e degustações de vinhos no Vinhedo Pericó Valley, a 1300 metros de altitude. O evento acontece anualmente e atrai visitantes do Brasil inteiro, que vêm em busca das novidades da Pericó e de vivenciar experiências e momentos inesquecíveis.

A Vindima é famosa entre os amantes de vinhos e nesta edição os participantes ainda terão o prazer de saborear os pratos preparados pelo Chef Dudu Poerner, vice-campeão no reality Mestre do Sabor, da TV Globo.

Esta edição segue até dia 29 de março e as reservas podem ser feitas pelo site

www.vinicolaperico.com.br ou pelo 47.99130.7714.

Fotos: Kako Waldrich

O tomate no verão

Mas que calor ôôô ôôôr …  No estado inteiro um calor acima de normal como já havia previsto o Leandro Chuvalski, ops, Puchalski e acho que nem ele pensou que fosse assim TÃO acima, logo, é natural que a fome diminua e que a procura seja por comidas menos calóricas e mais leves. Então, vamos falar do tomate. Já havia falado sobre ele na coluna de abril do ano passado, mas focando na história, nas variedades e nos molhos. Dessa vez nosso foco é no seu consumo “In Natura.” No verão, devido ao calor todas as variedades estão bem doces e com muito sumo, mas antes faz-se mister saber escolhê-los. Os tomates devem estar com a cor vermelho vivo, firmes e com um cheiro suave (cheiro muito forte significa um amadurecimento maior que o desejado). Se for tirar a pele, faça da seguinte maneira: retire a parte verde e dê dois pequenos cortes em cruz na parte de cima. Mergulhe na água fervendo e quando começarem a enrugar coloque em água com gelo. Depois é só retirar a pele, secar bem e guardar na geladeira. Eles ficarão bons por dois dias, então vamos fugir do lugar comum e fazer umas coisas bem legais.

Para começar, um tartar de tomates. Essa entrada que eu fazia no meu antigo bistrô o La Provence, fazia muito sucesso tanto no almoço quanto no jantar. E faço em casa até hoje. Eu pego dois tomates sem pele e sem sementes, pico, tempero com sal do Himalaia e deixo escorrer bem. Em seguida misturava com quatro azeitonas pretas picadas, azeite e um bom punhado de folhas de manjericão e um pouquinho de orégano. Daí é só enformar e servir. Eu o acompanhava com torradinhas de ciabatta.

O que você acha de uma sopa fria? Para os brasileiros certamente soa bem estranho, mas no hemisfério norte é bastante comum. As mais conhecidas são a Vichyssoise – Que apesar do nome francês é norte americana- e o Gazpacho. Muito comum na Espanha e no sul de Portugal o Gazpacho, leva além do tomate, cebola, pepino, pimentão e hortelã. Apesar de ser uma sopa, ele não vai ao fogo, é simplesmente batido cru no liquidificador e pode ser servido tento em um prato fundo, em um ramequin ou mesmo no copo. Sua receita é muito simples: oito tomates maduros e firmes, sem sementes e picados; meio pimentão vermelho em cubos, uma cebola média idem, meio pepino sem casca e sem sementes e uma xícara de folhas de hortelã. Bata tudo no liquidificador com umas quatro pedras de gelo e sal. Uma pitada de páprica picante é opcional. Caso deseje a sopa um pouco mais grossa, bata também duas fatias de pão de forma. Sirva bem gelada com um fio de azeite ou pura.

Por último, para aqueles que não abrem mão de um cocktail, um clássico entre os clássicos: Bloody Mary. O nome é uma referência a Maria I rainha da Inglaterra no século XVI, e tanto o seu criador quanto o local onde foi criado ainda são objetos de controvérsia. Uns o atribuem a Fernand Petiot, barman do “Harry’s bar de Paris que teria  criado a sua primeira versão, mas que o lançou no Bar do Hotel Saint Regis em Nova York, na década de 20 e ambos os estabelecimentos disputam a primazia, e há uma terceira versão que o atribui a Bertin Azimont, do Hotel Ritz em Paris. Seja como for, a sua receita permanece inalterada até os dias de hoje: suco de tomate 90 ml; vodka 45 ml; suco de limão 1 colher de sopa; 2 gotas de tabasco, 2 gotas de molho inglês.  Misture todos os ingredientes em uma jarra menos o gelo e sirva sobre em um copo long drink com cubos de gelo. Decore com um talinho de salsão. Para quem não abre mão de uma taça de vinho, para acompanhar o tartar de tomates uma taça de vinho verde. Um brinde a todos e como dizia a minha mãe: “E que DEUS nos livre de uma boa coça”.

Por

Renato Justo

Chef de cozinha

Alimentação saudável é fundamental para alcançar objetivos em tratamentos estéticos

A cultura do corpo e da estética leva mulheres, ao longo dos séculos, a buscarem constantemente as curvas e “formas perfeitas”. Atualmente, é possível realizar tratamentos estéticos com resultados satisfatórios, associando com inteligência os recursos que temos disponíveis dentro da área estética e afins.

Combinar uma alimentação saudável e adequada com tratamentos estéticos é fundamental para alcançar o objetivo com mais facilidade. A nutrição influencia diretamente nos procedimentos corporais, podendo impactar positivamente ou negativamente no resultado final, dependendo dos hábitos do dia-a-dia.

Ou seja, o acompanhamento de um nutricionista influencia diretamente em resultados de procedimentos corporais.

Hoje, temos como uma grande aliada também, a cosmetologia, em constante evolução a indústria cosmética vem lançando no mercado diversos ativos, com tecnologia avançada de permeação que atuam no tratamento das disfunções estéticas, potencializando os resultados do tratamento das mesmas, tanto em cabine, quanto em home care (cuidados em casa).

A clínica Finestética, busca trazer aos seus clientes, resultados significativos nos procedimentos oferecidos. Com essa missão em mente, oferece dentro dos planos corporais a união de todos os recursos necessários para você alcançar o seu objetivo, acompanhamento nutricional, cosmetologia, recursos manuais e eletroterapicos estéticos.

É importante ressaltar que os profissionais que vão realizar os tratamentos são especialistas na área, possuem inteligência técnica para desenvolver um tratamento personalizado para cada cliente, fugindo dos protocolos engessados e focando no que de fato vai trazer melhorias ao cliente. Esse diferencial se estende ao planejamento dos produtos cosméticos utilizados nos planos, associando ativos, elaborando estratégias e sinergias entre esses ativos, assim potencializando os resultados.

Clínica Finestética – Nutrição e Estética

Avenida Coronel Marcos Konder n° 1207, Centro Empresarial Embraed – sala 76

Carolina Theilacker Sommerfeld (Nutricionista e Esteticista) | (47) 9640 3838

Camila Theilacker | (47) 9927 9993 (Esteticista)

e-mail: finestetica@gmail.com

INSTAGRAM:  @camiladermopigmentacao e @carolnutrindofamilias sócias-proprietárias da clínica 

Fanpage: facebook.com/clinica.finestetica

Vindima 2020, da Vinícola Pericó abre inscrições

Inscrições estão abertas para evento que acontece em março, no Vinhedo Pericó Valley, em São Joaquim

Que tal viver uma experiência única, que reúna paisagens deslumbrantes, degustações de vinhos incríveis e um almoço especial preparado pelas mãos do renomado Chef Dudu Poerner? O convite é da Vinícola Pericó, de São Joaquim, que de 29 de fevereiro a 29 de março promove a Vindima 2020, evento que inclui visitas guiadas, traslados e degustações de vinhos no Vinhedo Pericó Valley, a 1300 metros de altitude.

As inscrições estão abertas e oferecem três diferentes pacotes aos enófilos de plantão. Por noventa reais o visitante poderá participar de uma visitação guiada ao vinhedo mais degustação na loja, de terça a sexta, mediante reserva, sem direito a transfer. Já por 150,00 a visitação e degustação acontece aos sábados e dá direito ao transfer, com saída de São Joaquim até o vinhedo e retorno a origem. Para os domingos é necessário agendamento prévio.

Para o terceiro pacote o valor é de 230,00 por pessoa, e além da visitação guiada e degustação na loja o participante ainda vai desfrutar de um saboroso almoço, com música ao vivo, preparado pelo Chef Dudu Poerner, que recentemente foi finalista do programa Mestre do Sabor, da Rede Globo e outros chef´s renomados e seus convidados. A visita dura um dia e tem direito a traslado saindo de São Joaquim para o Vinhedo e com retorno a São Joaquim no final da tarde.

O evento acontece anualmente e atrai visitantes do Brasil inteiro, que vêm em busca das novidades da Pericó e de vivenciar momentos inesquecíveis.

Para um dos sócios da vinícola, Diego Censi, comandada ainda por Carlinhos Bogo Jr. e Philippe Gheysen, essa é uma oportunidade de apresentar aos admiradores e consumidores da marca os lançamentos da empresa e todo o cuidado com os produtos oferecidos, desde o terroir do vinhedo às taças. “Nossa Vindima é famosa entre os consumidores e em 2020 ainda teremos como destaque o Chef Dudu Poerner, que apresentará seu talento aos nossos visitantes, harmonizando pratos e vinhos, numa experiência para reunir família e amigos” disse.

DUDU POERNER

Todas as confirmações de reservas serão mediante pagamento antecipado e podem ser feitas pelo Fone / Whats: 47.99130.7714. Os transfers saem em frente as igrejas matrizes de São Joaquim e Urubici, às 9h e 11:30 até o vinhedo, que fica distante da cidade e tem percurso de estrada de terra. As visitas guiadas pelos vinhedos incluem explicação de técnicas, maquinários, variedades de uvas e colheita, produção, etc. Já a degustação na loja inclui seis rótulos dos melhores vinhos e espumantes premiados da Vinícola.

Reservas / informações:  47.99130.7714 | www.vinicolaperico.com.br

Fotos: Divulgação

Intercâmbio gastronômico com chef peruano insere ceviche no menu do Mercure Itajaí Navegantes

Clássico da culinária peruana promete ser um dos destaques do Kais Ø, bar e restaurante do hotel situado no centro de Itajaí

Peixes frescos da estação e a proximidade com o mar do litoral de Santa Catarina ajudaram a inspirar a novidade que acaba de ser inserida no menu do Kais Ø (leia-se zero), bar e restaurante do Mercure Itajaí Navegantes. Prato clássico da culinária peruana, o ceviche com leite de tigre promete ser um dos destaques do endereço, que no final de semana recebeu a visita do chef Isidoro Troyes, do Q-Ceviche, restaurante do Novotel Batel, em Curitiba.

Acompanhado do chef do Kais Ø, Carlos Lopes, Troyes conheceu a estrutura e o cardápio do Mercure Itajaí Navegantes, visitou o tradicional Mercado do Peixe de Itajaí, e desenvolveu preparos que, em breve, devem compor o novo menu. Para testar a aceitação do ceviche, os chefs promoveram uma degustação especial para clientes do Mercure, em um happy hour no bar. “O público gostou bastante dos sabores e já estamos inserindo a novidade na taparia do menu”, explica Lopes.

Natural de Lima, no Peru, Isidoro Troyes atua no Brasil desde 2018, quando assumiu o Q-Ceviche do Novotel Batel. A ideia, segundo a gerente do Mercure Itajaí Navegantes, Nádia Quadra, é fomentar um intercâmbio gastronômico entre os dois empreendimentos – ambos da rede Accor – em busca de um cardápio mais rico e variado. Carlos Lopes também deve ir em breve para o Novotel onde Troyes atua para levar um pouco da culinária sur’n turf – pratos que une proteínas da terra e do mar – para Curitiba.

O que mais surpreendeu o chef peruano em terras catarinenses foi a variedade de espécies frescas disponíveis no Mercado do Peixe, a exemplo do dourado fresco, que garante suavidade ao sabor do ceviche. “O mercado é, de fato, um dos grandes diferenciais que temos na cidade, ajudando também a trazer este frescor dos peixes da estação para a cozinha do Kais 0”, avalia Nádia. O Mercure também estuda a possibilidade de promover aulas especiais de gastronomia, com a proposta de atrair o público da região para o endereço.

Aberto ao público

Aberto ao público, o restaurante conta com uma cozinha de 200 metros quadrados – uma das maiores da região. Sob o comando de Carlos Lopes, profissional com experiência de 12 anos como chefe executivo, o cardápio é 100% autoral e traz ainda pratos regionais, memórias caiçaras e cortes nobres, além de opções veganas. O café da manhã, também aberto ao público, é um destaque à parte. O menu conta com uma carta de sucos orgânicos e funcionais e orgânicos, leite vegetal feitos na casa diariamente, pães de fermentação natural, frutas frescas, queijos, produtos franceses e acompanhamentos variados.


Sobre o Mercure –
Mercure é a única marca de hotéis midscale da Accor que combina a força de uma rede internacional com um grande compromisso com a qualidade e a experiência acolhedora de hotéis que têm raízes em sua comunidade local. Os hotéis Mercure são comandados por hoteleiros entusiasmados e recebem hóspedes de todo o mundo que viajam a trabalho e lazer. Mercure conta com mais de 810 hotéis em 62 países. Eles têm localização privilegiada nos centros das cidades, à beira-mar ou nas montanhas.

 

Receita do ceviche peruano com leite de tigre

200 gramas de tilápia

10 gramas de pimenta dedo de moça sem semente

10 gramas de alface crespa

30 gramas de milho verde cozido (somente grãos)

5 gramas de sal

30 ml de cebola roxa

100 gramas de batata doce

100 ml de leite de tigre

30 ml de limão Tahiti

Modo de preparo

Peixe: Lavar o peixe e cortar em cubos de aproximadamente 2 cm de cada lado. Temperar com sal , pimenta dedo de moça cortada bem pequena, cebola, alho batido e coentro. Em seguida, inserir o leite de tigre e deixar marina por até 3 minutos.

Batata doce:  Para opção saudável, acrescente as batatas doces em lâminas sobre papel manteiga untado com azeite extra virgem. Leve ao forno pré aquecido a cerca de 180 graus por 10 minutos vire, deixe mais 5 minutos e estará pronta.

Milho verde: cozinhar em água fervendo por aproximadamente 8 minutos com açúcar e limão. Servir fora da espiga, em um montinho.

Monte tudo em um bowl, decorando com alface crespa e cebola roxa crua em tirinhas, o que confere a crocância do prato.