Maternidade: o que ninguém te conta

Quando engravidei do primeiro filho todo mundo vinha me contar do quanto era maravilhoso ser mãe, de que nossa vida muda muito, mas que só seria gratidão e amor envolvidos. As pessoas faziam questão de mencionar o quanto aquilo foi a melhor coisa que aconteceu na vida delas, que a maternidade era realmente transformadora. E de fato, essas pessoas estavam certas.

No entanto, tem um lado que ninguém contou, até meu primeiro filho nascer e eu resolver desabafar com algumas amigas que já eram mães. Ninguém contou que eu sairia com uma barriga enorme da maternidade – e que talvez alguém acharia que eu ainda estava grávida (sim, isso aconteceu dentro do próprio hospital…risos); ninguém contou que nos primeiros meses a privação de sono nos deixa completamente desgastadas e que talvez o bebê não conseguisse mamar tão lindamente como nos comerciais e capas de revista. Ninguém contou que a gente não tem um “instinto” materno tão natural assim. Ninguém contou que os filhos dos outros, parecem estar sempre melhores que os nossos, e que muitas vezes vem um sentimento de frustração e fracasso imensos. Ninguém contou que a culpa é algo que nos acompanharia por tanto tempo.

E é justamente por estes motivos, que acho tão importante levantarmos a bandeira de falar sim desses lados que nem são tão belos na maternidade. Não quer dizer que eles apaguem as coisas boas, muito pelo contrário, eles apenas nos mostram que somos seres humanos, imperfeitos, errantes, e que sim, vez ou outra as coisas não sairão como planejado. Mas tudo bem, são fases, ora boas, ora ruins, e a gente sempre dá conta no final. Algum aprendizado vem, sempre!

É triste ver a maternidade sendo romantizada, e muitas mães se omitindo de falar disso, pelo simples fato de ter medo de julgamento. Afinal, se falarmos de forma realista e sincera, tudo fica mais fácil de lidar, podemos encontrar solução ou no mínimo acolhimento e empatia por parte de outras pessoas. Não é uma questão de amar ou odiar a maternidade, e sim, uma questão de aceitação. Aceitar o que vem independente do que nos faz sentir.

É justamente por ver frequentemente em consultório, uma luta das mães buscando fugir desses sentimentos ruins, e se sentindo culpadas por não estar amando absolutamente tudo no seu maternar, que afirmo o quanto precisamos ser realistas e pés no chão. Até porque, esta busca incessante por uma maternidade idealizada, é nada mais nada menos, que utopia.

Por isso, concluo afirmando que se você passou por situações as quais nunca te contaram, bem-vinda ao time, você não é a única. Sinta-se abraçada e acolhida!

Por

Ana Paula Majcher

Psicóloga – CRP:12/10780

Av. Cel. Marcos Konder, 1313, Centro, Itajaí – SC, 8801-300

(47) 99172-5620

Instagram: gestandoeaprendendo

Queda de cabelo: principais causas e como tratar

A queda de cabelo é um problema comum e uma das grandes queixas dos pacientes em clínicas dermatológicas.

Os cabelos fazem parte da proteção natural contra traumas e radiações solares, mas também exercem importante papel na autoestima entre homens e mulheres, pois emolduram a face e transmitem jovialidade.

Em média, uma pessoa perde cerca de 100 fios diariamente. Esse número, no entanto, quando ultrapassado, pode representar alguma doença e deve ser corretamente avaliado por um dermatologista.

Principais causas da queda de cabelo 

Eflúvio telógeno: causa mais comum de queda capilar transitória, e consiste na queda de fios em várias regiões do couro cabeludo resultando na diminuição da densidade capilar.

As causas podem ser as mais diversas como: 

– Pós-parto;

– Pílulas anticoncepcionais;

– Infecções;

– Traumas físicos e/ou emocionais;

– Pós-operatório;

– Distúrbios hormonais;

– Deficiência de vitaminas, proteínas e minerais;

– Medicações orais: antidepressivos, inibidores de apetite, anabolizantes, anticonvulsivantes, anti-hipertensivos, anticoagulantes;

– Dietas restritivas e má alimentação.

Alopécia Androgenética (“calvície”): doença genética e progressiva que leva ao afinamento e rarefação dos fios. Os primeiros sinais podem surgir no início da idade adulta, sobretudo se há antecedentes familiares. Os homens são os mais atingidos e a queda é mais acentuada nas têmporas (“entradas” na região da testa) e na “coroa”. Nas mulheres os cabelos vão se tornando mais finos e há uma rarefação difusa nas regiões da parte mais alta da cabeça e frontais (acima da testa).

Diagnóstico 

É realizado pelo dermatologista que fará rigorosamente as avaliações hormonais e a realização de exames clínicos e laboratoriais de sangue, quando necessários, para excluir uma ou outra causa da queda de cabelo.

Tratamento

Irá variar de acordo com as características e necessidades de cada paciente analisado.

– Medicamentos tópicos: minoxidil, fatores de crescimento.

– Medicamentos de uso oral: finasterida, dutasterida, espironolactona.

– Vitaminas: reposição de ferro, zinco, vitamina D, biotina

– Laser e LED: estimulam a circulação sanguínea no couro cabeludo e auxiliam na recuperação da saúde capilar;

– Intradermoterapia capilar: injeção de medicamentos e vitaminas no couro cabeludo;

– MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele): utilizada em especial para o tratamento da alopécia androgenética masculina e feminina. Usa máquina com microagulhas estéreis para perfuração do couro cabeludo e infusão de diversos tipos de ativos que irão atuar diretamente no folículo piloso.

– Transplante capilar: é uma opção nos casos mais avançados, nos quais já ocorreu dano irreversível nos folículos e não houve resposta completa com os tratamentos citados anteriormente.

Deve-se lembrar que o tratamento é prolongado e os resultados surgem após alguns meses de cuidados diários. A reavaliação é sempre necessária para quantificar a resposta individual aos tratamentos e, se necessário, modificação das medicações e associação com outras terapias.

Por

Dra. Giane Pelegrini

Médica dermatologista 

CRM/SC 11585 RQE 12128

Edifício Seixas Business Tower 

Rua Dr. Nereu Ramos, 197 | Sala 895 – Centro – Itajaí – SC

(47) 3311-3223 / 98866-8336 Whats App

Facebook: Dra. Giane Pelegrini | Instagram: dra.giane.pelegrini

Ortodontia na terceira idade: quais os tratamentos indicados?

Muitas pessoas acreditam que o uso de aparelhos ortodônticos é para os jovens, e que não existem tratamentos para a terceira idade. Isso não é verdade. Inclusive, o tratamento dentário para a terceira idade, ou melhor idade, pode ser trabalhado com técnicas diferentes, pontuais e otimização do tempo. Portanto, a ortodontia para os idosos é possível, sim, desde que trabalhada com ética e cuidado, assim como todos os outros pacientes.

Os pacientes idosos tendem a apresentar uma diminuição óssea, característica do envelhecimento, que pode ser agravada pela presença de doenças periodontais ao longo da vida. Alguns ainda podem apresentar perdas dentárias ou utilizar algum tipo de prótese. Estes fatores não são, de forma alguma, limitantes para o tratamento ortodôntico, mas faz-se necessário um correto planejamento com um ortodontista, aliado a uma equipe de dentistas multiprofissional.

O trabalho realizado com pacientes com 60, 70 ou mesmo a partir de 80 anos é muito seguro. Atualmente existem processos mais tranquilos, sem efeitos colaterais e com poucas limitações. A ortodontia na terceira idade não é mais vista com dificuldades, como antigamente. É um trabalho profissional e o paciente é visto como uma pessoa adulta, com as limitações que qualquer outro paciente adulto possa ter, simples assim.

De que forma, então, a ortodontia pode ser útil na vida das pessoas idosas? De muitas maneiras. É comum encontrarmos estes pacientes com perdas dentárias e, assim, alguns chegam no consultório querendo realizar um implante e alinhar a arcada, priorizando benefícios estéticos e funcionais. Nesses casos, muitas vezes precisamos reestabelecer o espaço que existia em sua boca, para que o implante possa ser instalado. Às vezes, estes pacientes idosos perderam dentes em uma idade mais jovem e, devido ao equilíbrio funcional, os outros dentes tendem a migrar para o espaço que surgiu na arcada. Esta é uma das principais razões de se colocar um aparelho fixo, ou um alinhador, na melhor idade.

O interessante é que o trabalho não precisa ser feito em toda a boca. Um ortodontista, depois de fazer a avaliação do paciente, por exemplo, pode sugerir que o aparelho seja instalado somente em alguns dentes, realizando mecânicas pontuais. Porque essa técnica pode ser feita? Justamente pensando no conforto e bem-estar. Dependendo do caso clínico, não é necessário que o idoso coloque aparelho em todos os dentes. Pode-se lançar mão de técnicas segmentadas e dispositivos de movimentação e ancoragem somente nos dentes problema, ou que se deseja movimentar. Sendo assim nesses casos pode-se trabalhar de forma isolada e pontual.

Por fim, outro ponto muito importante dentro do trabalho realizado com os idosos são as questões estéticas, que não devem ser deixadas de lado. A auto-estima, o sentir-se bem consigo mesmo, é um sentimento importante em todas as idades, e entre os idosos isso não é diferente. Muitas vezes a pessoa envelhece, mas continua jovem. Já presenciamos alguns casos de pacientes que fizeram questão de colocar aparelhos metálicos com elásticos coloridos. Para os mais discretos pode-se sim utilizar os alinhadores, não existe contra indicação no tipo de aparelho escolhido nesta idade. O que queremos é que nossos idosos se sintam melhores, mais saudáveis e cheios de juventude. A ortodontia na melhor idade é sim uma realidade possível e muito próxima dos pacientes.

A autora: Ingrid Müller Ledra é ortodontista, secretária da Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial, a ABOR-SC. Mestre e Doutoranda em Ortodontia pela Universidade Estadual Paulista – UNESP, Araraquara.

Estão abertas as inscrições para a 5° turma do grupo “EmagreSENDO”

_Grupo de emagrecimento via whatsapp é coordenado pela psicóloga Renata Scheide e pela nutricionista Francieli Vasata _

A psicóloga Renata Stulp Scheid, em parceria com a nutricionista Francielli Vasata, vai iniciar a quinta turma do grupo de emagrecimento via WhatsApp – EmagreSENDO.

O grupo é destinado a mulheres e, ao longo dos dois meses, as profissionais vão orientar as participantes com dicas, receitas e muita motivação para que todas tenham hábitos alimentares saudáveis.

É a oportunidade para quem busca melhorar a relação com a comida, perder de peso, manter o foco de maneira saudável com orientações de Psicologia e Nutrição.

As inscrições poderão ser feitas até sexta-feira, 5 de julho, e o grupo iniciará na segunda-feira, 8 de julho. 

Mais informações (47) 99628 – 404. Participe! 

Yoga Day é sucesso de público no BravaMall

Ao longo do dia, cerca de 300 pessoas marcaram presença no evento, participando de aulas de yoga e meditação

O dia internacional do Yoga foi celebrado com muita energia, positividade na Praia Brava, em Itajaí. O evento Yoga Day idealizado pela instrutora de Yoga Simone Franco, juntamente com a empresária Thalyta Ern, iniciou às 9 da manhã e encerrou às 20h.

Ao longo do dia, foram ministradas 10 aulas de diversas modalidades de yoga e meditação. Entre crianças, iniciantes e praticantes mais experientes, cerca de 300 pessoas passaram pelo terraço do BravaMall e marcaram presença no evento. Até mesmo quem nunca tinha realizado uma aula de Yoga pode exercitar o corpo e mente ao longo do Yoga Day.

Para a jornalista Luana Cristina, que nunca tinha feito uma aula de yoga foi um momento único. “ Ao mesmo tempo, que o instrutor instiga você a prestar atenção somente na sua respiração, no seu eu, você está num grupo e faz parte do todo. Foi incrível, mas é preciso se entregar a prática para sentir”, diz a jornalista.

A nutricionista Andrielle Petry

Além da prática e divulgação da filosofia do yoga e da meditação o evento contou ainda com um coffee break de produtos naturais e saudáveis oferecido pela farmácia de manipulação Florata Concept e pela loja de produtos naturais So Well, assim como sucos funcionais da Natuzzi Lounge. Os participantes receberam brindes da Clínica Andy Ern e houve sorteio de brindes da loja Flor de Sal,  Frozen Fit e  da loja Live.

Equipe So Well
Walkiria Verkade, Thalyta Ern, Luciana Coutinho, Luma Ern e Karolyn Adriano
Equipe Florata Concept

Esta foi a primeira edição do Yoga Day. À frente da organização do evento estava a instrutora de Yoga Simone Franco juntamente com a empresária Thalyta Ern, Revista Bem-Estar, Shopping BravaMall e a jornalista Walkíria Verkade, da W Conecte Assessoria.

A curadora do evento Thalyta Ern

Dia Internacional do Yoga terá aulas gratuitas em Balneário Camboriú

Espaço Floresça se une a professores na divulgação da prática milenar

Nesta sexta-feira, dia 21 de junho é comemorado o Dia Internacional do Yoga. Inicialmente chamado de Dia Mundial do Yoga, em 2014 as Nações Unidas declararam a data oficialmente como “Dia Internacional do Yoga”. Nesta data apela-se à paz e fraternidade entre os indivíduos para a construção de um mundo melhor.

Com eventos pelo mundo todo a prática é liberada a todas as idades. Neste dia realizam-se diversas ações relacionadas com esta atividade física, mental e espiritual com cerca de 5.000 anos, como sessões de demonstração e aulas ao ar livre. Além disso, vários praticantes reúnem-se para celebrar a data e mostrar um pouco mais sobre esta modalidade.

Balneário Camboriú vai aderir ao evento e promove de forma gratuita uma mega aula na orla da praia, na Avenida Atlântica. A empresária Suelen Sandri, responsável pelo Espaço Floresça, juntamente com a professora Aline Varela e mais 67 professores de yoga da região aderiram ao evento para divulgar a prática. Cada professor estará num ponto da orla e os adeptos e interessados podem escolher a melhor localização. “A ideia principal é que possamos vivenciar o yoga em sua real natureza”, comenta Aline Varela, uma das idealizadoras da ação e que atua na Espaço Floresça. O local existe há quatro anos em Itajaí e trabalha com diferentes tipos de Yoga e terapias específicas para equilibrar corpo, mente e emoções. Aos finais de semana abinda ministra cursos de reiki, constelação familiar, microfisioterapia, biomagnetismo, entre outros.

Toda a comunidade está convidada para participar, basta ir até a orla da praia de Balneário Camboriú a partir das 7h, levar toalha, água e aproveitar o dia. Em caso de chuva o evento está cancelado.

Benefícios do Yoga

Os praticantes de yoga destacam o bem-estar proporcionado pela atividade física e encaram o yoga como uma filosofia de vida. A adoção de uma postura corporal correta, a melhoria da capacidade respiratória são outras das vantagens da prática de yoga. Consequentemente, a redução da ansiedade e dos níveis de stress são outros dos benefícios do yoga.

Ao nível físico, o yoga exercita todo o corpo, tonificando os músculos, melhorando o sistema digestivo e circulatório.

A meditação é um dos componentes mais importantes do yoga, melhorando a capacidade de concentração do praticante.

Mais Informações no link:

https://www.facebook.com/events/401129467147510/?active_tab=about

Sobre nossas crianças

Suicídio, depressão, ansiedade, transtornos alimentares, hoje a cada cinco crianças, uma tem algum transtorno mental. Diante dessa prevalência, uma das questões mais importante a serem discutidas é o nosso sistema familiar, sobre como estamos educando os nossos filhos dentro das nossas casas. A educação familiar é a única forma de diminuirmos a vulnerabilidade das crianças e dos adolescentes diante desse caos social em que estamos inseridos. A nossa sociedade está doente e venho tentando alertar sobre isso há muito tempo. Claro que existe uma hierarquia causal e o “sistema” está no topo. Não temos como modificar questões maiores, infelizmente, mas, podemos sim ser mais presentes na educação dos nossos filhos. A nossa estrutura emocional é formada na infância, é o que nos dá capacidades para lidar com as adversidades da vida com mais equilíbrio e sem sofrimentos persistentes e incapacitantes. Precisamos cuidar mais dos nossos filhos e não estou falando sobre amamentar, trocar fraldas e saber tudo sobre o desenvolvimento psicomotor e formação da dentição. Estou falando sobre olhar, ver, enxergar e se aproximar com mais afeto e sem medo. Estou falando sobre ter tempo para brincar e conversar com eles de forma atenta. De lidar com as suas emoções, de ensiná-los a nomeá-las e a elaborá-las. Criança precisa de referências presentes, disponíveis e atentas. Lugar de criança é na rua, brincando e não em frente ao celular ou ao computador e se for inevitável, fique junto. Esse personagem virtual chamado momo, o jogo baleia azul, e tantos outros que estão circulando na internet, inclusive os que erotizam as crianças e incitam a pedofilia são tristes realidades, mas que podem ser controladas em casa. A tecnologia e outras questões sociais negativas acabam culminando em tragédias não apenas por existirem, mas pela vulnerabilidade dos nossos filhos dentro das nossas casas porque não estamos atentos, conversando e explicando. Estamos no meio do Caos, da banalização do antigo modelo familiar. Crianças precisam de referências materna e paterna e não falo aqui de questões de gênero. Estou falando de educação familiar com referências presentes de corpo e alma. Se estivermos realmente atentos aos nossos filhos perceberemos quando eles precisarem de ajuda. Lógico que não somos perfeitos como pais, mas temos obrigação de atentarmos para eles e de melhorarmos o que precisa ser melhorado. O vizinho pode ficar surpreso com a atitude do seu filho, você não. Formar adultos saudáveis de uma forma global é dizer “NÃOS” continuamente, e frustrar mesmo depois de um dia de trabalho. É abrir mão do TER para formar um SER. Vamos trabalhar menos, gastar menos e ficar mais com os nossos filhos. Não podemos terceirizar uma educação que é de nossa responsabilidade. Babás e escolas não formam bons adultos, eles são complementos. Aliás cuide da escola onde coloca o seu filho. Entenda sobre o plano pedagógico, sobre os valores e conheçam os professores. Participe ativamente, Informe-se. Eduque com gentileza, carinho, mas seja firme, sem violência. Eduque pelo exemplo. Sempre é tempo para modificar e melhorar. Não se culpe, apenas haja com responsabilidade e siga em frente rumo à formação de um adulto saudável.

PERCA O MEDO E O PRECONCEITO, NÃO PERCA TEMPO, PROCURE UM PSIQUIATRA.

Por

Dra. Vanessa Adegas Menin

Psiquiatria e psicoterapia 

CRM – 22011 RQE 12908 

CLINSAM – Clínica de saúde mental 

Rua: Antônio Manoel Moreira, 140 – Itajaí

(47)4141.8781 (47)99641.8781

clinsam.dap@gmail.com 

desvendandoapsiquiatria.com.br

Instagram e Facebook: vanessapsiquiatra

Youtube: Desvendando a psiquiatria 

Toxoplasmose na gravidez

 

A toxoplasmose é uma doença transmitida através do contato direto ou indireto com seus micro-organismos, que apesar de não causar grandes malefícios a pessoas adultas, podem trazer prejuízos na gravidez e causar problemas de visão, cegueira, microcefalia, hidrocefalia e até mesmo a morte do bebê.

O principal transmissor do Toxoplasma Gondi é o gato, através das fezes, mas a contaminação pode ocorrer de diversas maneiras. Então, como evitá-la?

  • Cozinhe muito bem todos os tipos de carne;
  • Lave bem verduras e legumes antes de consumi-los;
  • Na dúvida se funcionou? Compre suas carnes com antecedência e deixe-as congeladas por no mínimo 3 dias antes de cozinhá-las;
  • Não misture utensílios na preparação de carnes e legumes, lave-os ou use diferentes;
  • Lave as mãos sempre que possível.

Já tem um gatinho e não gostaria de se despedir dele?

Então há alguns cuidados para você evitar que a contaminação aconteça:

  • Especifique outra pessoa para realizar a limpeza da caixa de areia dele e se não houver alguém disponível, use materiais como luvas e aventais, higienizando as mãos posteriormente;
  • Leve o seu pet ao veterinário para realizar exames e identificar se ele já possui toxoplasmose, e se ele não estiver contaminado, não o alimente com carne crua ou hortaliças que não estejam bem higienizadas.

Os sintomas da toxoplasmose são comuns para muitas doenças, como febre e calafrios, por isso o acompanhamento durante todo o período de gravidez por meio de exames de sangue é tão importante.

Hospital dos Olhos Santa Catarina

hosc.med.br

(47)3367.0077

Av. do Estado, 1970

Próteses mamárias

Para corpos diferentes, existem próteses mamárias diferentes. Cada mulher tem desejos específicos em relação ao corpo, principalmente relacionados as mamas. É por este motivo que existem alguns tipos diferentes de próteses mamárias.

A prótese redonda preenche bastante a parte alta da mama, marcando bem o colo. Costuma ser a favorita para fins de estética. É recomendada para quem deseja resultados notáveis.

A prótese de formato gota concentra o volume da mama na parte inferior. Geralmente, é a mais escolhida por quem deseja a reconstrução da mama e em mulheres que buscam um resultado mais natural.

Ainda nestes dois tipos de próteses descritas acima, elas possuem variações relacionadas ao modelo de projeção (perfil da prótese). Sendo as duas mais utilizadas, as próteses de perfil alto e super alto de cada modelo.

Antes de fazer o seu implante, converse com seu médico e fale sobre os seus desejos. Somente ele pode indicar qual o melhor implante para o seu caso.

Por

Dr. Guilherme Luis Schmitt
Cirurgião Plástico CRM/SC 18.239
Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Itajaí
Riviera Business & Mall
(47) 3021-5921 | 99293-4020
Av. Osvaldo Reis, 3281 – Sala 1503 – Praia Brava

Gaspar
Atitude Centro Empresarial
(47) 3332-8286 | 98480-8286
Rua São José, 253

Bate-papo #Selfcare | Fotos por Henrique Kotaka