Quando fazer uma abdominoplastia?

Quando bem indicada a realização de abdominoplastia geralmente entrega resultados muito bons e o conhecimento da técnica e de seus benefícios é muito importante para muitas pacientes perderem o receio com essa cirurgia tão consagrada.

Uma dúvida muito frequente entre as pacientes é se elas devem fazer uma lipoaspiração de abdome ou se devem associar uma abdominoplastia. Quando necessário, a abdominoplastia entrega resultados muito agradáveis, tanto para uso de roupas do cotidiano (vestidos, calças, roupa íntima) quanto para o uso de roupas de banho (praia e piscina).

Em termo gerais, para você saber quando precisa de uma abdominoplastia basta observar seu abdome. Se há estrias e excesso de pele com uma flacidez evidente, você provavelmente tem indicação de uma abdominoplastia. Flacidez e deformidade no umbigo é outro indicativo importante, além do famoso “estômago alto”. Algumas vezes, esse excesso de pele pode ser pequeno e só aparece quando a pessoa está sentada. Nesses casos, a indicação é um pouco mais difícil e aí quem pode te dizer isso com maior precisão é o Cirurgião Plástico.

Nos dias de hoje é comum a associação da abdominoplastia com lipoescultura, o que potencializa o resultado. Com a lipoescultura as curvas são melhoradas, principalmente nas costas o que valoriza a cintura e o contorno do bumbum. Além disso, a lipoenxertia dos glúteos procura deixar o bumbum mais redondo, cheio e empinado. Procure sempre um cirurgião plástico associado a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para uma avaliação e tirar todas as suas dúvidas.

Por

Dr. Guilherme Luis Schmitt
Cirurgião Plástico CRM/SC 18.239
Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Itajaí
Riviera Business & Mall
(47) 3021-5921 | 99293-4020
Av. Osvaldo Reis, 3281 – Sala 1503 – Praia Brava

Gaspar
Atitude Centro Empresarial
(47) 3332-8286 | 98480-8286
Rua São José, 253

Abdominoplastia

Linhas harmônicas em um corpo escultural

A harmonia do contorno corporal depende, fundamentalmente, da região abdominal e da cintura. Infelizmente, para alguns pacientes uma dieta saudável e exercícios regulares podem não ser suficientes para eliminar os acúmulos de gordura e flacidez da pele adquiridos nestes locais ao longo dos anos.

No caso das mulheres, pode haver ainda mais fraqueza muscular na região devido a flacidez e/ou gravidez prévia. E a combinação dessas alterações anatômicas pode resultar em um contorno abdominal abaulado e desproporcional em relação ao restante do corpo, afetando a autoestima e gerando insatisfação.

Porém, a abdominoplastia pode ajudar estes pacientes, já que a reconstrução da anatomia local (retirada de pele e aproximação da musculatura) é capaz de produzir um abdome com aparência mais agradável.

E lembre-se, é muito importante que para todo e qualquer procedimento cirúrgico você procure por um cirurgião plástico certificado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Por

Guilherme Luis Schmitt

Cirurgião Plástico

CRM/SC 18.239

Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Cirurgia de abdômen

A cirurgia plástica do abdômen costuma ser bastante gratificante. Considerando os aspectos de anatomia do abdomen, grau de fraqueza da parede abdominal, expectativas e peso ideal da paciente, costuma-se lograr bons resultados. Por ser uma cirurgia que engloba uma grande unidade anatômica, necessita de cuidados, desde o planejamento, até o pós-operatório. No planejamento, devemos estar atentos e conversar de maneira aberta com a paciente em relacão ao peso ideal.

Considerando que 70% da gordura abdominal é intrabdominal, e que esta somente é reduzida através de reorientacão alimentar e exercícios físicos regulares, é de suma importância que a paciente compreenda a necessidade de realizar sua cirurgia quando atingir o seu peso ideal, ou chegar próximo dele. Da mesma forma, a correcão das diástases dos músculos retos abdominais será mais bem sucedida após a perda de gordura intrabdominal. Outra questão que se impõe é a cicatriz umbilical. Muitas pacientes se preocupam com a forma final da mesma, desejando resultados naturais sem estigma de operada. Atualmente poderíamos dizer que as formas de tratamento da cicatriz umbilical são bastante satisfatórias e os resultados se aproximam da naturalidade.

Quanto à cicatriz da cirurgia, esta costuma seguir os padrões individuais de cada paciente, mas em geral a qualidade costuma ser boa. Naturalmente, por tratar-se de uma ampla área operada, torna-se imperativo um repouso mínimo de 30 dias para retorno às atividades diárias, e de 90 dias para retorno às atividades físicas. Nos casos de pacientes pós-bariátricas, é necessária a compreensão de que a flacidez generalizada, em virtude da perda de de colágeno e alteracões estruturais da pele, não será erradicada, estando a cirurgia de abdômen limitada à retirada dos excedentes de pele. Deve-se sempre levar em conta a questão da expectativa exagerada.

Como já frisamos, a cirurgia de plástica abdominal é bastante gratificante, considerando sempre o abdômen antes e depois da cirurgia. A melhora é sempre evidente. Muitas pacientes buscam, baseadas em uma expectativa irreal, o abdômen que desejam, mas para alcancar a satisfacão com sua cirurgia de abdômen, a paciente deve se ater à como ele era antes, e como ficou depois da cirurgia. Esse é o caminho para satisfacão em qualquer cirurgia plástica. Por mais que se tenha criado uma imagem quase mística de que a cirurgia plástica pode tudo, há que se ter uma titude mental madura e consciente de que a especialidade e seus ótimos cirurgiões não têm o poder de mudar a anatomia e a genética individual.

Por Dr Remi Goulart Jr

Cirurgião plástico (CRM/SC 4660 RQE 1595) Membro Titular da SBCP, Membro ASPS American Society of Plastic Surgeons Especialista em Cirurgia Plástica SBCP/CRM/SC Membro IPRAS / Membro ISAPS

Medcal – Clínica de Especialidades (47) 3363.6066

PÓS-OPERATÓRIO – Drenagem linfática na abdominoplastia


A abdominoplastia é uma cirurgia realizada para retirar excesso de pele no abdomen, geralmente realizada após gravidez ou processos de perda acentuada de peso. Como qualquer outra cirurgia, os cuidados antes e depois do procedimento são fundamentais para seu sucesso. Um deles é a drenagem linfática. Quem fala mais sobre o assunto é a fisioterapeuta dermato-funcional, Virgína Bastos. “A abdominoplastia é uma cirurgia grande e delicada. Os cuidados pós-operatórios são muito importantes. A drenagem linfática é uma técnica suave e com eficácia. Ela ajuda a reduzir o edema, melhora o processo de cicatrizacao, diminuiu dores, auxilia na função intestinal e promove bem-estar”, explica a especialista.
O procedimento deve ocorrer com a anuência do médico cirurgião e, caso o paciente não possa se deslocar até a clínica de atendimento de Virgínia, ela também realiza atendimento em domicílio.
“As sessões duram, em média, uma hora. Nestas oportunidades, também conversamos sobre
cuidados diários, orientamos sobre a melhor forma de enfrentar esse momento pós-cirurgíco, e
ajudamos o paciente em caso de dúvidas”, finaliza Virgínia.

 

Por Virgínia Bastos

Curso de Fisioterapia pela Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI – Itajaí – SC (2005).
Especialista em Dermato-funcional – IBRATE – Curitiba PR – através do instituto Fisiomar – 2007.

(47) 99145-0904 |