Estão abertas as inscrições para a 5° turma do grupo “EmagreSENDO”

_Grupo de emagrecimento via whatsapp é coordenado pela psicóloga Renata Scheide e pela nutricionista Francieli Vasata _

A psicóloga Renata Stulp Scheid, em parceria com a nutricionista Francielli Vasata, vai iniciar a quinta turma do grupo de emagrecimento via WhatsApp – EmagreSENDO.

O grupo é destinado a mulheres e, ao longo dos dois meses, as profissionais vão orientar as participantes com dicas, receitas e muita motivação para que todas tenham hábitos alimentares saudáveis.

É a oportunidade para quem busca melhorar a relação com a comida, perder de peso, manter o foco de maneira saudável com orientações de Psicologia e Nutrição.

As inscrições poderão ser feitas até sexta-feira, 5 de julho, e o grupo iniciará na segunda-feira, 8 de julho. 

Mais informações (47) 99628 – 404. Participe! 

ESPECIAL NUTRIÇÃO – JEJUM INTERMITENTE

Diferente das dietas citadas nesta reportagem, o plano alimentar conhecido como “Jejum intermitente restringe a alimentação a apenas algumas horas durante o dia. A privação total ou parcial de alimentos, com restrição calórica intermitente, na qual se diminui 25% ou 50% do consumo de caloria, é indicada para pessoas que desejam controlar o peso, emagrecer e realizar a redução de gordura visceral. Também pode ser utilizada por pessoas que possuem síndromes metabólicas (riscos de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão e colesterol elevado). A nutricionista clínica funcional e materno-infantil, Carolina Theilacker Sommerfeld (CRN 104033), explica que, para o jejum intermitente funcionar, ele deve complementar o estilo de vida, sendo flexível e fazendo o paciente se sentir melhor e não pior. “A prática do jejum ‘ensina’ o seu corpo, aos poucos, a parar de ter só glicose como fonte de energia — o que acontece com quem come a cada três horas ou quem belisca comidinhas toda hora. Ele, então, vai passar a também usar as gorduras como fonte de energia”, destaca. O jejum intermitente pode ser aplicado de diferentes maneiras, mas o mais comum entre os praticantes é o jejum de 16 horas, com uma janela de oito horas para refeições. Outras opções são os jejuns de 20 a 24 horas em dias alternados, dias de restrição calórica leve alternados com dias de restrição calórica de 50%, cinco dias de consumo irrestrito ou conforme as necessidades energéticas totais, e dois dias de restrição severa, preferencialmente não realizados em dias seguidos. Cada pessoa será instruída a seguir o jejum que mais se adequa ao seu organismo e estilo de vida. Carolina conta que a base do cardápio que será ingerido pela pessoa que seguir este plano alimentar varia dependendo do jejum que escolher, podendo ser liberada a ingestão de todos ou alimentos, ou não. “Os cardápios devem ser calculados e distribuídos com fontes nutricionais adequadas, receitas, chás, sementes”, explica. Ela ainda destaca que esta estraté- gia alimentar não é recomendada para quem tem tendência à hipoglicemia, aos acostumados com o consumo de carboidratos a cada três horas, pessoas que têm tendência para distúrbios alimentares, pacientes com diabetes insulino- -dependentes, pacientes com distúrbios gástricos e idosos acima de 70 anos.

 

Benefícios do jejum intermitente:

• Perda de peso

• Opção para quando as alternativas convencionais não funcionam (resposta metabólica ou por baixa adesão) • Melhora dos sinais de mitocondriopatias (fibromialgia, fadiga crônica e insônia)

• Reduz o colesterol LDL

• Estimula a longevidade e saúde

Sintomas que podem ser apresentados durante o período de adaptação:

Hipoglicemia, tontura, fraqueza, enjoo, cansaço, insônia e irritabilidade, desconforto intestinal, distensão abdominal, sono de má qualidade e carências nutricionais.

Carolina Theilacker Sommerfeld

Nutricionista Clínica Funcional

Clínica Finestética

(47) 3046 1746 | (47) 9 9640 3838

carol-saborcomsaude@hotmail.com

@carol.nutrindofamilias

ESPECIAL NUTRIÇÃO – DIETA LOW CARB

A dieta low carb consiste no consumo reduzido de carboidratos, podendo ser uma restrição severa – partindo de 5% – a moderada – contendo até 44% – do valor energético total de carboidrato. Esta diminuição de carboidratos irá estimular o corpo a mobilizar gorduras, transformando-as em energia e impedindo que a pessoa se sinta cansada. A dieta é reconhecida pelos resultados mais rápidos, sendo indicada para pessoas que querem perder barriga – “secar” – ou para aquelas que têm resistência à insulina, pré-diabetes, obesidade e síndrome metabólica. A nutricionista clínica funcional com aperfeiçoamento em nutrição aplicada à estética, Daiane Vanzella (CRN10 1643), conta que a base desta dieta são as proteínas e gorduras boas, carboidratos de qualidade – incluindo grãos integrais – verduras, legumes e frutas. Ela ainda destaca que os alimentos que devem ser evitados neste tipo de dieta são os farináceos e doces em geral. “O cardápio para quem irá seguir a dieta dependerá de uma série de fatores, incluindo o objetivo, o consumo alimentar habitual, o valor calórico e o tempo de dieta de cada pessoa”, esclarece. Daiane explica que, apesar da restri- ção de carboidratos, todas as pessoas podem fazer a low carb, desde que — com acompanhamento de um profissional — pois ao restringir carboidratos há automaticamente o aumento do consumo de proteínas e/ou, gorduras. A nutricionista também ressalta que, no caso de dietas muito restritivas, é preciso levar em consideração que cada pessoa se acostuma de maneira diferente ao novo plano alimentar. “Cada indivíduo é diferente do outro; alguns toleram muito bem a restrição ao carboidrato, enquanto outros não. Por isso, o que é bom para o seu colega nem sempre é bom e dará resultado para você”, comenta. Ela finaliza, alertando, para aqueles que não se acostumam com a dieta low carb, que alguns sintomas podem aparecer, como mau humor e dificuldade para dormir.

DICA DE RECEITA: Torta de atum

Massa: Três ovos, uma xícara de farinha de castanhas ou aveia, meia xícara de água, um terço de xícara de azeite, meia colher de chá de sal marinho, meia colher de chá de pimenta do reino, uma colher de sopa de fermente em pó.

Recheio: Uma xícara de molho de tomate caseiro, uma lata de atum (escorrer bem o óleo), uma cebola pequena, 200 gramas de queijo, meia xícara de tomate cereja, alecrim a gosto.

Bata todos os ingredientes da massa até misturar bem e, por último, bata o fermento. Coloque a massa em um refratário, misture o atum com a cebola picada e o molho de tomate. Coloque em colheradas sobre a massa de maneira uniforme, espalhando o queijo, o tomate cereja e o alecrim a gosto. Leve ao forno pré-aquecido por 35 minutos aproximadamente ou até dourar.

DAIANE VANZELLA

+55 47 99720-2222

daianevanzella@hotmail.com

@daianevanzella @moove

Atendimento BC: Espaço Proativo

Atendimento Itapema: CardioLife

Atendimento Itajaí: Unique Estética

FOTO CRIS CHEG

(FOTO CRIS CHENG)