Balneário Camboriú recebe 2º Congresso Brasileiro de Autoconhecimento

Programação compartilhará conhecimento inspirador para questões pessoais e profissionais

O andamento da vida moderna aliado à quantidade de informação, às obrigações com a família e amigos e à necessidade de uma carreira profissional em ascensão, são fatores que podem levar à estafa mental e física. Neste sentido, se autoconhecer é uma maneira saudável de garantir uma sobrevida em harmonia com a felicidade e com o bem-estar.

Para recuperar o caminho para o equilíbrio e recuperar a autoestima, Balneário Camboriú sediará o 2º Congresso Brasileiro de Autoconhecimento (Vida!), cujo propósito é compartilhar caminhos para a evolução do ser, com significado, conectando todas as áreas dessa grande roda que é a vida. O evento será realizado nos dias 3 e 4 de agosto, no Clube Ariribá, com a expectativa de um público de mil pessoas.

A exemplo do ano passado, a programação chega com o objetivo de mudar vidas. Com temas pessoais e outros para incrementar a carreira, esta segunda edição está apostando no público corporativo. A idealizadora Samira Rocha comenta que entender nuances da área profissional é um passo importante para identificar a necessidade de equilíbrio também na vida pessoal.

“Além disso, colaboradores felizes vendem 37% mais produtos e serviços; produzem em média 31% mais e são três vezes mais criativos”, destaca a idealizadora do Vida! Ela reforça ainda que no âmbito profissional, as equipes poderão aprimorar o autoconhecimento através de palestras instigantes e reflexivas, expandir fronteiras de relacionamento, conhecendo e firmando novas parcerias e estar em contato com 15 facilitadores inspiradores.

Cultura Organizacional do Vale do Silício será discutida no Vida

O público corporativo como líderes, diretores e gestores de RH terão uma conexão interessante nesta edição do Congresso Vida! Parte do conteúdo está voltada para estes profissionais com a apresentação das técnicas e orientações utilizadas em grandes empresas do porte de Google, Nubank, Microsoft, Trivago e Netflix, conectando bem-estar e felicidade dos colaboradores dentro das empresas. Por isso, a organização trará autoridades como o Helder Kamei, presidente da Associação de Psicologia Positiva da América Latina, Sven Frölich, alemão que já mora no Brasil há alguns anos e atua como treinador internacional de Comunicação Não-Violenta, Comunicação Intercultural e Mediação e que já atendeu a associação humanitária alemã “Internationaler Bund”, o exército alemão e o governo da Bavária, além de atuar no Brasil com diversas instituições.

Outro nome que estará presente no Congresso é Fernando Rocha, que esteve à frente do programa Bem-Estar, na Rede Globo, por vários anos. Com toda a experiência vivenciada, o jornalista passou por muitas mudanças pessoais e desenvolveu a palestra Metas e Desafios, onde  aborda qual os desafios que as pessoas enfrentam para conseguir transformar em realidade tudo o que foi planejado.

Eduardo Maróstica também estará presente no evento e comandará o tema Mudança de Mindset. Professor do MBA de Empreendedorismo e Novos Negócios na Fundação Getúlio Vargas, Eduardo fala sobre como nossas crenças nos bloqueiam e como é importante uma mudança de mindset.

E não para por aí, Allan Dias Castro e Tiago Corrêa falarão sobre autoconfiança. Isabel Otto, abordará o tema Espiritualidade, Laura Packer, falará sobre Nutrição Inteligente, Lucia Helena com Leis Herméticas, Mariane Nicoloso que trará o tema Carreira com Propósito, Nila Costa com Contribuição Social, além de Rosimar Almeida com Constelação Sistêmica. Estes especialistas conduzirão a pauta do Palco Vida nos dias 3 e 4 de agosto. Todos estes temas terão acessibilidade em Libras para o público com dificuldade ou sem audição.

Estão previstas atrações extras como música e apresentações teatrais, movimento Reiki, Yoga e Dança Circular, alimentação e venda de produtos sustentáveis, rodas de conversa para troca de experiências e um espaço kids para filhos dos participantes, com participação de escoteiros, brincadeiras em horta orgânica, contação de histórias, bumerangue e outras brincadeiras.

Como surgiu o Vida?

Essa é a pergunta que a empresária, mãe e esposa, Samira Rocha, se fez em 2014. O grande clique foi uma crise aguda de ansiedade quando estava no ápice de sua carreira profissional e com uma empresa em expansão e crescimento econômico. Apesar do casamento sólido de 14 anos à época, um filho de sete, e a possibilidade de viajar o mundo em suas férias, ela continuava com a mente conectada 24 horas por dia nos negócios.

Desde então, a vida a levou por muitas experiências e caminhos para encontrar respostas. Com a vida mais equilibrada e feliz, Samira quis levar sua experiência a mais pessoas e foi assim que o projeto Vida nasceu e cresceu, já alcançando a segunda edição do Congresso Brasileiro de Autoconhecimento.

Serviço

O quê: 2º Congresso Brasileiro de Autoconhecimento – Vida

Quando: dias 3 e 4 de agosto

Onde: Clube Ariribá, Balneário Camboriú

Informações e ingressos: http://www.vemprovida.com.br/congresso/

Caminhe na direção da felicidade

*Gustavo Arns

O primeiro trimestre de um ano é sempre um momento onde grande parte das pessoas buscam traçar novas metas e objetivos para cumprir nos próximos meses. Promessas como “neste ano vou começar a frequentar a academia”, “vou buscar uma promoção no trabalho” e “vou me alimentar e dormir melhor do que no ano passado” foram pronunciadas, sem dúvida alguma, milhões de vezes pelos brasileiros. Todos esses “compromissos mentais” de início de ano acabam direcionados para um objetivo: ser feliz.

Tão difícil quanto definir o que é felicidade, é saber como atingir a idealização social que temos do que é ser feliz. A definição do termo pelo especialista em psicologia positiva e professor da aula mais concorrida de Harvard, Tal Bem Shahar, diz que a felicidade é, na verdade, a combinação de bem-estar físico, espiritual, intelectual, relacional e emocional. O equilíbrio entre esses aspectos é que irá definir se estamos caminhando em direção aos nossos objetivos.

Bem-estar físico: começamos a pensar em fatores como: qualidade do sono, hábitos alimentares, exercícios físicos. Esse tipo de cuidado básico que o corpo humano necessita para estar em harmonia, muitas vezes são deixados de lado no estilo de vida que vivemos hoje, com multitarefas e inúmeros afazeres que parecem nunca estarem concluídos. É necessário dar a atenção necessária ao bem-estar físico, pois ele será um dos grandes responsáveis pela nossa capacidade de concluir as nossas metas nos demais campos de ação.

Bem-estar intelectual: é também muito importante refletir a respeito do nosso bem-estar intelectual. Analisar se de fato estamos buscando conhecimento em áreas que gostaríamos de ter ou que já temos domínio, mesmo que não estejam necessariamente ligadas a um objetivo profissional. Sentir que o aprofundamento em algum tema está nos trazendo uma construção de sabedoria e conhecimento impacta diretamente na realização de felicidade.

Bem-estar relacional e emocional: no aspecto relacional e emocional, é preciso refletir em como estão os relacionamentos, se o nosso círculo de amizades tem sido algo construtivo e importante, se são pessoas confiáveis e que existe um sentimento verdadeiro mútuo. Um ambiente seguro, onde se possa ser quem realmente é, sem a necessidade de performar um papel que não é seu. Avaliar se você está dedicando um tempo de qualidade para essas pessoas que são significativas na sua vida, estando presente de verdade e se importando com eles da forma correta. Como, por exemplo, desfrutar de uma boa companhia em um jantar agradável sem concentrar os pensamentos em alguma conta para pagar, uma situação estressante do dia ou em mensagens no celular.

Bem-estar espiritual: o bem-estar espiritual é uma avaliação sobre a sua real presença nas atividades que você se propôs a realizar. Estar focado no presente nem sempre é uma tarefa fácil, mas a concentração em desfrutar e aproveitar o momento fará toda a diferença na sua percepção do presente e afetará positivamente suas realizações para o futuro.

É preciso ter um olhar cuidadoso para as sensações do nosso corpo, a forma como você está se sentindo, a vitalidade que você tem tido para realizar as tarefas e demais sintomas que possam surgir e afetar seus objetivos. A partir daí, é possível construir boas metas pessoas e profissionais, focando na direção certa para você quer caminhar neste ano de 2019. Entenda qual é o seu grande objetivo a longo prazo e quais são as pequenas realizações que vão te fazer atingir ele. Traçar metas semestrais, mensais, semanais e diárias que te auxiliem a construir uma possibilidade factível de chegar onde você almeja.

Dentro disso, tem mais uma colocação da psicologia positiva que podemos acrescentar, que o aspecto profissional é uma das esferas humanas, mas que por diversas vezes podemos acabar depositando toda nossa esperança de ser feliz nisso e acabar nos frustrando constantemente. Claro que a realização material é importante e até linhas espirituais vem afirmando que não existe problema em galgar um caminho de conforto, para que tenha uma vida prazerosa e com condições de realizar os sonhos pessoais.

A necessidade de ser feliz que encaramos constantemente na nossa realidade, faz com que estejamos sempre em busca disso e não se pode deixar que os momentos de tristeza, amargura, raiva e sofrimento nos façam desistir do que buscamos. Compreender essas sensações e aceitá-las, faz com que possamos passar pelas dificuldades mais rápido e estejamos mais preparados para construir um futuro como planejado.

*Gustavo Arns é idealizador do congresso internacional da felicidade e coordenador do curso “GBA da Felicidade: Transformando pessoas e organizações”, promovido pelo ISAE Escola de Negócios (www.isaebrasil.com.br

 

Felicidade

Viver é buscar a felicidade. Parece que a tínhamos sem esforço no paraíso, de onde fomos expulsos por alguma transgressão. De lá para cá, é ela que perseguimos todos os dias. Estudamos, trabalhamos, progredimos, viajamos, festejamos, tudo pela felicidade.

Para fugir da infelicidade muitos caem na droga, bebida, violência, marginalidade. São mecanismos de fuga, visando sensações de felicidade, sem importar as consequências: perda de neurônios, da saúde, da família, do futuro. Ninguém quer depressão, desânimo e tristeza. Remédios podem ser eficazes na superação, mas convém descobrir as causas, na maioria das vezes emocionais, traumáticas, para eliminá-las, e não só combater os efeitos. Neste caso as
psicoterapias podem ser eficazes, sobretudo quando utilizam métodos avançados como a neurociência e a neurolinguística, regressões de memória, reprogramação mental.

Estudando em Londres, Gandhi era humilhado por alguns docentes. Numa pegadinha, um professor perguntou: entre o dinheiro e a sabedoria o que você escolhe? Gandhi falou: o dinheiro. E o professor: mas como, você não é o grande idealista? Cada um pede o que lhe falta, disse Gandhi. Está aí um segredo da felicidade: o equilíbrio entre a riqueza e a sabedoria. Negar a importância dos bens materiais não parece sincero. Como diz a frase do para-choque
de caminhão: “Dinheiro não traz felicidade. Então me dê o seu e seja feliz”.

Felicidade é ter a consciência tranquila, é ter amigos, curtir a vida em família, ter o necessário para uma vida digna, é dormir bem, é ter saúde, é viajar, é trabalhar com vontade, é aprender sempre, manter pensamentos agradáveis, não fazer o mal a ninguém, fazer o bem a todos, inclusive a nós mesmos, é ter uma cama para dormir, um teto para morar, é ter autoestima, é viver sem dependências, é perdoar, compreender, é confiar no processo da vida.

Por

Ivo Fachini

Psicoterapeuta

http://www.ivofachini.com.br

No Dia do Amigo, psicóloga destaca a importância de cultivar amizades

Renata Stulp Scheide fala sobre as principais datas comemorativas durante as quais celebramos a amizade e pontua sobre a importância da figura especial dos amigos na vida de todos nós.

O Dia do Amigo é comemorado em diferentes datas no Brasil. O dia 18 de abril, nesta quarta-feira, é a data mais popular (porém não oficial) em comemoração ao Dia do Amigo. Neste data, tem se tornado cada vez mais comum a troca de mensagens entre amigos e, em alguns casos, a troca de presentes e a organização de encontros e atividades especiais para celebrar a amizade.

Há ainda o Dia Internacional do Amigo, celebrado em 20 de julho, e, mas recente, o do Dia do Amigo do Facebook, comemorado em 4 de fevereiro. Esta última comemoração se dedica em homenagear os chamados “amigos virtuais”, que são cada vez mais comuns atualmente.

Para a psicóloga, independente de datas oficiais ou pré estabelecidas, é sempre importante celebrar a amizade e o valor das pessoas que escolhemos para fazer parte do nosso círculo mais próximo. Ela destaca ainda a importância dos amigos na função de nos dar suporte e de estar presentes tanto nas horas boas como nas horas ruins.

“Sempre precisamos ter pessoas ao nosso lado que nos entendam, que nos digam com sinceridade o que está bom ou ruim e que estejam de alguma forma disponíveis para nos ouvir desabafar quando precisamos”, reforça.

A psicóloga Renata destaca também a importância de momentos sociais com amigos para nos tirar da monotonia do dia a dia, para espairecer e para, mesmo que por alguns momentos, “esquecer” dos problemas e angustias que fazem parte da vida.

“Procure reservar um ou mais momentos durante a semana para os amigos. Seja para um café, uma cervejinha, ou para aquele almoço que dá um respiro na correria do dia. Momentos de lazer recarregam nossa energias e tornam a nossa vida mais leve. Não há nada como dividir boas risadas”, aconselha.

Renata Stulp lembra ainda que, no caso daquelas pessoas que não tem o suporte da família tão próximo, os amigos se tornam ainda mais essenciais, já que nesses casos, os amigos muitas vezes preenchem esse espaço sentido pela ausência ou distancia dos familiares.

Aproveite o dia 18 para lembrar de ter em sua rotina o hábito de cultivar amizades e procurar sempre que possível ter momentos com amigos, sejam estes momentos de conversas e desabafos; ou sejam estes para compartilhar alegrias e amenidades.

A todos, um Feliz Dia do Amigo!

Por Walkiria Werkade

VALEMOS PELO QUE SABEMOS


Valemos pelo que somos, pelo que temos, ou pelo que sabemos? O que somos e o que temos
resulta do que sabemos. Logo, o conhecimento precede.
Imaginemos uma fortuna caindo na mão de quem sabe pouco ou nada de economia. Logo a
dinheirama se vai, como nos exemplos de alguns sortudos de loterias. Já uma fortuna na mão
de quem sabe administrar se multiplica em progressão geométrica. E os muito ricos, como
conseguiram tanto dinheiro, excluindo-se, claro, as vias da corrupção, do roubo, e o comércio
da desgraça como as drogas e armas? Pelo que sabem, pelo que descobriram, pelo que
aprenderam. Alguns ainda muito jovens, como na era atual.
Vamos para outro campo: o que nós homens sabemos sobre o funcionamento do corpo e da
mente feminina? Quase nada. E o que as mulheres sabem sobre o funcionamento do corpo e
da mente masculina? Quase nada. E vivemos esperando que o outro pense, sinta, e aja como
nós. O sucesso da empreitada fica difícil. Há bons livros nesta área, como os do casal Allan e
Barbara Pease, Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor, e Por que os
homens mentem e as mulheres choram. Ou Regina Navarro Lins, A cama na varanda.
O que esperar de um médico, engenheiro, professor, pai e mãe de família sem o conhecimento
adequado? Os grandes cientistas, sábios, inventores, descobridores, foram e são pessoas
obstinadas pelo conhecimento, curiosas ao extremo e não sossegam enquanto não descobrem
o que procuram.
E a questão central da sabedoria: usar o conhecimento para o bem, para a paz, para a saúde,
para o progresso, e não o contrário. O uso egoísta e destrutivo não é conhecimento, é
ignorância. Assim como quando pessoas sucumbem a ideologias que capturam suas mentes e
as tornam defensoras de delírios populistas.
A vida é conhecimento. Valemos pelo que sabemos. E o que sabemos determina o que somos
e o que temos, e o uso que disto fazemos.

 

Por Ivo Fachini

2º Meeting Saúde e Vida Longa vai reunir grandes nomes da área da saúde em Balneário Camboriú

Felicidade, saúde, longevidade, plenitude e medicina corpo e mente serão alguns temas palestrados durante o evento

Neste sábado, 02 de Dezembro, acontece no auditório do Hotel Sibara Flat e Convenções, em Balneário Camboriú-SC, a 2ª edição do Meeting Saúde e Vida Longa. O projeto idealizado pelo Dr. Ricardo Hoffmann, Fisioterapeuta, Coach e Mentor de Saúde e Longevidade, Palestrante consagrado na área de Saúde Integral e precursor da Microfisioterapia e da Leitura Biológica no Brasil vai reunir grandes profissionais de renome nacional e internacional, em busca das respostas para os grandes paradigmas da saúde atual.

O evento trará pelo segundo ano consecutivo, os mais conceituados nomes da medicina, fisioterapia, nutrição, psicologia, antropologia e psiquiatria. Durante o evento, os profissionais abordarão temas importantes para melhorar a sua saúde física e mental.  A missão do evento é inspirar, orientar e conscientizar um público privilegiado de até 400 participantes, entre eles, profissionais da área e o público em geral, interessados em obter uma visão mais fundamentada cientificamente da nova medicina. A medicina corpo e mente.

De acordo com o idealizador do evento, Dr Ricardo Hoffmann, a 1ª Edição em 2016 foi um enorme sucesso e esta 2ª Edição promete ser melhor ainda.

“Eu sempre me perguntava: Como seria ter uma vida abundante em saúde e felicidade? Assim nasceu o MEETING SAÚDE E VIDA LONGA. Um evento para você que busca saúde em todas as áreas da sua vida. Que deseja uma vida longa, produtiva, abundante, plena, feliz e conectada com seu propósito”, afirma.

Segundo ele, esse evento promete tirar a todos da zona de conforto e discutir qual o caminho cada um tem escolhido: “BUSCAR SAÚDE OU FUGIR DA DOENÇA?”

Você está indo em qual direção? Sabe o que é preciso fazer? Está com suas crenças e atitudes conectadas com o seu propósito? Conhece todos os pilares da construção de uma vida abundante em saúde, felicidade e realizações?

Já pensou em tirar essas e outras dúvidas, além de participar de um dia repleto de conteúdo e informações que vão transformar a sua vida?

Dê esse presente a você mesmo! Participe do 2º Meeting Saúde e vida longa e aproveite essa oportunidade. Mais informações: http://www.saudeevidalonga.com/

PALESTRANTES:

DRA. SUSAN ANDREWS
Psicóloga e Antropóloga

PALESTRA: A CIÊNCIA DA FELICIDADE E A MEDICINA MENTE-CORPO

Psicóloga e Antropóloga formada pela Universidade de Harvard (EUA) e doutora em Psicologia Transpessoal pela Universidade de Greenwich (EUA). Estudou os Xamãs índios Mayas do México e os curadores psíquicos das Filipinas antes de viajar para Tailândia, Índia e China, tornando-se instrutora de yoga e meditação em 1972. Desenvolveu e ministra o curso de Biopsicologia, um conjunto de técnicas que alia a antiga sabedoria oriental com as mais modernas abordagens da neurociência e da medicina mente-corpo. Foi colunista das revistas Época e Época Negócios, e é autora de mais de 12 livros (os quais foram traduzidos para 10 idiomas), incluindo “A Ciência da Felicidade” e “O Stress a Seu Favor”. Seus livros abrangem temas como Educação, Psicologia, Saúde, Yoga, Nutrição e Ecologia. Ministrou palestras e seminários sobre estes temas em 42 países.

Coordenadora do Instituto Visão Futuro, na ecovila Visão Futuro em Porangaba, SP. É idealizadora e treinadora de Facilitadores em programas de bem-estar e desenvolvimento pessoal para educadores, empresas, faculdades, e na saúde pública, e está engajada em várias pesquisas na Medicina Mente-Corpo juntamente com a Faculdade de Medicina da Universidade de SP (FMUSP). Coordenadora no Brasil do movimento Felicidade Interna Bruta (FIB) e foi coorganizadora da 5ª Conferência Internacional de Felicidade Interna Bruta em Foz de Iguaçu em 2009.

DR. JUAREZ FURTADO
Pediatra e Homeopata

PALESTRA: SALUTOGÊNESE: 

O ENCONTRO DA CIÊNCIA MÉDICA COM A SAÚDE

Formado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC – Florianópolis. Possui formação Médico-Homeopática reconhecido pela Associação Médico Brasileira de Homeopatia. Curso de formação Médico Antroposófico realizado pela Sociedade Brasileira de Médicos Antroposóficos A.B.M.A. Saúde Quântica. Diversos cursos em Oligoterapia e Terapias Nutricionais.

DR. OSVALDO FOGAÇA
Naturopata

PALESTRA: ELETROSMOG, TOXINAS, EMOÇÕES E A NOSSA SAÚDE

Naturopata pela Faculdade Estácio de Sá. Iridologista; Fisioterapeuta; Ariculo terapia; Terapeuta floral.

Cursos – Ortomolecular e Medicina Quântica. Seminários de Nutracêuticos em Tókio – Japão e Sidney – Austrália. Membro da Brasil Academy of Anti-Aging & Regenerative Medicine (BARM).

DRA. ANA PAULA PUJOL
Nutricionista

PALESTRA: CONEXÃO ALIMENTAÇÃO, INTESTINO E CÉREBRO

Ana Paula Pujol é Nutricionista, pós-graduada em Nutrição e Qualidade de Vida, Obesidade e Emagrecimento e Fitoterapia. Possui doutorado em Educação e é Diretora de Ensino do Instituto Ana Paula Pujol. Coautora do livro Nutrição em Estética (editora Atheneu) e Autora dos livros “Nutrição Aplicada à Estética”, Editora Rúbio, “Lista de Substituição de Alimentos com carga glicêmica e alimentos funcionais”, do “Manual de Nutricosméticos” e “Estratégia Low Carb”, de editora própria.

DRA. ELEANOR LUZES
Psiquiatra

PALESTRA: CIÊNCIA DO INÍCIO DA VIDA COMO A MANEIRA DE PREVENÇÃO DE SAÚDE E POPULAÇÃO QUE VIVE EM PLENITUDE

Médica, psiquiatra, analista Junguiana e há três décadas vem realizando pesquisas, com casais que assiste em sua clínica, sobre vivências perinatais e como estas manifestam-se na infância e na vida adulta. É membro colaborador do Laboratório do Imaginário Social e Educação (LISE), do Instituto de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Participa de importantes cursos e congressos dentro e fora do país, com o objetivo de formar multiplicadores deste amplo conhecimento sobre o início da vida para que estas pessoas atuem junto a comunidades de jovens.

DR. RICARDO HOFFMANN
Fisioterapeuta e idealizador do projeto

Fisioterapeuta graduado pela Universidade Paranaense; Coach e mentor de saúde e longevidade;

Palestrante consagrado na área de saúde integral; Precursor da Microfisioterapia e da Leitura Biológica no Brasil;

Atua há mais de 11 anos tratando traumas emocionais e sua relação com as doenças; Formações internacionais em nova Medicina Germânica, Terapia Manual, método Psych-K; Hipnoterapeuta clínico; Participação em congressos e seminários de Saúde Integral, Física Quântica, Nutrição, Desenvolvimento pessoal e PNL com Tony Robbins.

Resiliência para viver melhor

Por Sara Cruz Frota

A palavra resiliência vem do latim “resilire”, que significa recusar, voltar atrás. É, também, a capacidade que temos de sermos flexíveis em momentos que estamos diante das adversidades. Essa flexibilidade é erguida por meio de um conjunto de crenças que permitem transcender os obstáculos da vida e progredir no futuro com superação. Quando falamos em comportamento, resiliência significa a construção de novos caminhos a partir do enfrentamento de situações muito estressantes. Carlos Drumond de Andrade escreveu uma vez: “A dor é inevitável. O sofrimento, opcional”. Esta lucidez do poeta, do seu modo, fala de resiliência.

Quando os pais permitem que os filhos experimentem o mundo ao seu redor e que eles respondam de forma natural e espontânea aos possíveis “obstáculos” que possam aparecer no seu caminho, estão dando a eles repertório para a resiliência. A Resiliência não é só um traço de caráter hereditário que você tem ou deixa de ter, pode ser uma conquista pessoal.

Algumas áreas da vida estão ligadas à resiliência psicológica e cooperam para a superação das adversidades, tais como otimismo com a vida, que é habilidade de confiar no desempenho, contornar os problemas e cultivar esperança. Além disso, o resiliente tem empatia pelos outros, ou seja, a habilidade de compreender suas emoções e saber lidar com as situações difíceis que a vida impõe. Ao perceber alterações de humor, aumento de tensão e diminuição da alegria de viver, talvez possa ser interessante parar e ver o que pode fazer para mudar.