Yoga

Muito mais que uma atividade física que contempla o corpo e a mente, um estilo de vida. 

Se você acha que yoga é apenas movimentar o corpo com posições que parecem impossíveis, este é o momento para repensar. Derivado da palavra em sânscrito “yuj”, que significa “unir ou integrar”, yoga é um conjunto de conhecimentos com mais de 5 mil anos que têm como base os princípios das disciplinas físicas e mentais indianas. Sua prática consiste em ver o corpo como um veículo para a alma em sua jornada para a perfeição, onde os exercícios físicos são concebidos não só para desenvolver o corpo, como também para ajudar nas capacidades mentais e espirituais. Em outras palavras, o yoga consiste em harmonizar o corpo com a mente e a respiração, por meio de técnicas de respiração (pranayamas), posturas de yoga (asanas) e meditação. Estamos falando de um método que aborda todos os aspectos de nossa existência. Pela prática natural, os ensinamentos são percebidos e sentidos em nosso corpo e em nossa mente.

E ao praticarmos Yoga com determinação e regularidade, é possível obter inúmeros benefícios físicos e mentais, o que ajudará a manter a saúde de forma simples e harmoniosa. O caminho da Yoga nos leva à expansão da consciência para que possamos compreender a importância de pensar, sentir e agir com calma, serenidade e muito amor!

Conheça algumas linhas do Yoga em destaque dentro do contexto do Hinduísmo

Bhakti Yoga: este é o Yoga de devoção, no qual a força emocional e o amor do praticante são purificados e canalizados para Deus;

Jñana Yoga: é a evolução através do conhecimento ou sabedoria;

Karma Yoga: é o Yoga da ação e do trabalho voluntário;

Raja Yoga: tem ênfase nas faculdades mentais, no caminho direto para a Meditação e na contemplação;

Raja Vidya Yoga: conduz o praticante à iluminação da consciência de reverência e transmissão de energia, através de posturas físicas, pranayamas (técnicas respiratórias), relaxamento, técnica de concentração e Meditação para o despertar da consciência espiritual, além de mantras e kriyas (purificação do organismo);

Hatha Yoga: tem como objetivo o desenvolvimento do potencial do corpo para alcançar a iluminação.

No entanto, a partir da linha Hatha Yoga, surgiram muitas outras vertentes:

Kryia Yoga: é um método revivido pelo Mestre Babaji, que consiste em cinco técnicas para purificar e controlar o corpo e a mente;

Siddha Yoga: é o Yoga dos grandes mestres, da devoção através dos mantras e da meditação;

Swásthya Yoga: é a sistematização do Yoga Antigo, realizado na década de 60. A prática foi feita pelo brasileiro DeRose, conhecido escritor e professor de Yoga;

Kundalini Yoga: tem como foco o processo de despertar o poder máximo de energia do praticante – aquele que carrega todas as potencialidades e que dá vida a todos os organismos. Além disso, o objetivo dessa prática é controlar e unir esse poder com sua consciência suprema, para fundir corpo e espírito;

Prakriti Yoga: ligada à natureza da vida, que se conecta com as forças e a energia;

Ashtanga Vinyasa Yoga: consiste na sincronização de posturas, movimentos e técnicas de respiração, que surtem gradativos efeitos físicos, mentais e espirituais. No Brasil, geralmente ensina-se a primeira e a segunda série. Para realizar a primeira, estima-se que o praticante leve de um ano e meio a três anos para aprender, se houver disciplina;

Iyengar Yoga: posturas com foco no alinhamento do corpo.

*Fonte: Personare

Thalyta Ern e Simone Franco

Dani Loper

Rodrigo Duarte

Jô Mansardo

DEPOIMENTOS

“Eu pratico o yoga buscando o autoconhecimento. As práticas são muito respeitosas, trazendo toda atenção para o momento presente. Ou seja, é você quem decide até onde seu corpo pode ir, sem cobrança e sim em plena consciência corporal e respiratória. Além do alongamento e relaxamento, aprender a respirar é a parte que mais me trouxe benefícios na prática do yoga. E digo que mesmo uma vez por semana você consegue sentir a diferença”.

Bartira Silveira

“Há muito tempo eu queria fazer ioga, mas não conseguia tempo. Até que um dia eu fui fazer uma aula experimental e me apaixonei. Na verdade, sempre tive a certeza de que ia gostar. O yoga tem transformado minha vida em vários aspectos, os exercícios de respiração praticados me colocaram em contato comigo mesma e com meu corpo trazendo uma sensação de bem-estar e felicidade no final das práticas. Hoje eu sinto meu corpo e minha mente mais saudáveis”.

Yara Dadalto Lorenzoni

Yoga Day

Em homenagem ao Dia Internacional do Yoga a revista Bem-Estar, Titali Yogashala, Thalyta Ern Life Coach, BravaMall e ainda, com apoio da Florata Concept, SoWell e Live, promoveram o Yoga Day no dia 21 de junho.

O evento, gratuito, foi realizado no terraço do BravaMall e esteve aberto à participação de homens e mulheres, com ou sem experiência, em aulas ministradas para os praticantes de todos os níveis, desde o iniciante ao avançado. Ao longo do dia foram nove aulas de yoga e meditação ministradas por profissionais qualificados de diferentes escolas.

 

Habitar o próprio corpo

Por Arlene B. Schauffert – Psicóloga, analista bioenergética, membro do Instituto Internacional de Análise Bioenergética. CBT.

Por mais que você  não tenha amor próprio ou acredite que sua vida seria melhor se suas coxas fossem menores, se seus quadris fossem mais estreitos, ou se seus olhos fossem mais separados, sua essência, o que faz  com que você seja você mesma, precisa que o corpo acorde e ache seu fluxo, que articule sua respiração, suas necessidades. O problema é que não vivemos neles. Quando você ama uma coisa, quer o bem dela; quando você odeia, você quer acabar com essa coisa. Quando você começa a habitar seu corpo, a partir de dentro e colocar amor, ele lhe oferece um banho permanente de experiências sensoriais imediatas. Voltar para o corpo é doloroso, mas gratificante. A terapia bioenergética tem todas as técnicas de desbloqueio, abrindo a respiração e desenvolvendo a consciência corporal.

Estou aqui, sinto meus pés, minha respiração e algo assim: você está balançando e, de repente, pega-se caminhando sem perceber que está caminhando. Você lembra de prestar atenção à sua respiração, ao movimento do abdomem, aos pulmões , enchendo-se de ar. Você está entre uma espécie de fluxo, densidade, calor ou formigamento nas pernas. Você percebe que tem braços, você tem mão e uma delas agora está erguendo a caneta.

“Experimentar as dores do desejo e da decepção, os conflitos do contato e a luta pela satisfação, o sabor da intimidade, a individualidade, o conhecimento do amor só é possível em um corpo que vibra, pulsa e respira”.

Stanley keleman

 

“Nossos sentimentos são a cola que mantém nossa forma unida”. Nosso corpo não mente. Ele tem sua mente própria. A forma do seu corpo obedece a forma de suas crenças, a respeito do amor, valor e possibilidade. Para mudar seu corpo, você precisa primeiro entender o que está moldando. Não lutar, não forçar, não excluir ,não se envergonhar. Não fazer nada mais, apenas aceitar-se  e se entender. Quando você abusa de si mesma, você torna um ser humano ferido, independente de ser gorda ou magra. Nosso trabalho não é mudar o que você faz, mas testemunhar o que você faz com consciência, curiosidade e ternura suficiente para que as mentiras e velhas decisões sobre as quais a compulsão se baseia, venham à tona e desaparecam. Voltamos, assim, à nossa alma, nossa essência que guarda infinitas possibilidades, um manancial de graça e amor. É nosso “EU” infinito com experiências repetidas de auto-conhecimento, de abertura e tranquilidade, você aprende a confiar em algo infinitamente mais poderoso do que um conjunto de regras que alguém  inventou: seu próprio ser.

Você é único. Só de estar vivo já deveria dançar para festejar. Quanto mais você prestar atenção, mas irá se apaixonar por aquilo que está brilhando através de você: A força da vida que anima seu corpo.

Prana-Energia, Cósmica, alma, self…