O poder da paz

Talvez poucas vezes na história a humanidade teve tanta oportunidade de Paz. Os meios de diálogo ao alcance da maioria, pelo menos dos que detém algum poder ou influência, se multiplicam diariamente com o avanço das tecnologias. A comunicação é instantânea em qualquer canto do planeta. A ciência faz descobertas maravilhosas e põe a serviço da qualidade da vida. A medicina só tem um limite, aliás eterno limite: o fim, a morte.

No entanto o que percebemos é a exacerbação dos conflitos em proporções imprevisíveis. No campo da política, da religião, da economia, até do esporte, a guerra reina soberana, deixando a paz num cantinho. As ideologias geram militantes ao invés de pacifistas. Divisão, provocação, corrupção, mentiras ditas com a maior cara lavada, e a verdadeira hipnose coletiva, a luta de classes. Só um lado tem razão. O santo vira bandido e o bandido vira santo. Poucos pensadores, muitos seguidores.

Parece que muitos seres humanos não amam a liberdade, sobretudo a de pensamento, e a entregam nas mãos de manipuladores inescrupulosos que sabem que estão mentindo, mas estão se dando bem com isso. Então seguem cegamente, repetem como seu o que alguém doutrinou. Quando é apenas no campo das ideias, passa, mas quando chega à prática, vira campo minado.

Para reinar a paz, duas coisas parecem fundamentais: primeiro, que cessem os manipuladores, os mentirosos, os que se fazem deuses e atraem rebanhos e mais rebanhos fiéis ao seu arbítrio. Segundo, que os seres humanos usem a liberdade e não se deixem manipular. A paz tem alguma chance? Bem, pelo menos dentro de nós que ela encontre abrigo. Alimentar o lobo bom. Não cair na falácia das ideologias. Não odiar. Praticar o bem. Essa é a bandeira. Paz!

Por

Ivo Fachini

Psicoterapeuta

http://www.ivofachini.com.br

Resiliência para viver melhor

Por Sara Cruz Frota

A palavra resiliência vem do latim “resilire”, que significa recusar, voltar atrás. É, também, a capacidade que temos de sermos flexíveis em momentos que estamos diante das adversidades. Essa flexibilidade é erguida por meio de um conjunto de crenças que permitem transcender os obstáculos da vida e progredir no futuro com superação. Quando falamos em comportamento, resiliência significa a construção de novos caminhos a partir do enfrentamento de situações muito estressantes. Carlos Drumond de Andrade escreveu uma vez: “A dor é inevitável. O sofrimento, opcional”. Esta lucidez do poeta, do seu modo, fala de resiliência.

Quando os pais permitem que os filhos experimentem o mundo ao seu redor e que eles respondam de forma natural e espontânea aos possíveis “obstáculos” que possam aparecer no seu caminho, estão dando a eles repertório para a resiliência. A Resiliência não é só um traço de caráter hereditário que você tem ou deixa de ter, pode ser uma conquista pessoal.

Algumas áreas da vida estão ligadas à resiliência psicológica e cooperam para a superação das adversidades, tais como otimismo com a vida, que é habilidade de confiar no desempenho, contornar os problemas e cultivar esperança. Além disso, o resiliente tem empatia pelos outros, ou seja, a habilidade de compreender suas emoções e saber lidar com as situações difíceis que a vida impõe. Ao perceber alterações de humor, aumento de tensão e diminuição da alegria de viver, talvez possa ser interessante parar e ver o que pode fazer para mudar.

Habitar o próprio corpo

Por Arlene B. Schauffert – Psicóloga, analista bioenergética, membro do Instituto Internacional de Análise Bioenergética. CBT.

Por mais que você  não tenha amor próprio ou acredite que sua vida seria melhor se suas coxas fossem menores, se seus quadris fossem mais estreitos, ou se seus olhos fossem mais separados, sua essência, o que faz  com que você seja você mesma, precisa que o corpo acorde e ache seu fluxo, que articule sua respiração, suas necessidades. O problema é que não vivemos neles. Quando você ama uma coisa, quer o bem dela; quando você odeia, você quer acabar com essa coisa. Quando você começa a habitar seu corpo, a partir de dentro e colocar amor, ele lhe oferece um banho permanente de experiências sensoriais imediatas. Voltar para o corpo é doloroso, mas gratificante. A terapia bioenergética tem todas as técnicas de desbloqueio, abrindo a respiração e desenvolvendo a consciência corporal.

Estou aqui, sinto meus pés, minha respiração e algo assim: você está balançando e, de repente, pega-se caminhando sem perceber que está caminhando. Você lembra de prestar atenção à sua respiração, ao movimento do abdomem, aos pulmões , enchendo-se de ar. Você está entre uma espécie de fluxo, densidade, calor ou formigamento nas pernas. Você percebe que tem braços, você tem mão e uma delas agora está erguendo a caneta.

“Experimentar as dores do desejo e da decepção, os conflitos do contato e a luta pela satisfação, o sabor da intimidade, a individualidade, o conhecimento do amor só é possível em um corpo que vibra, pulsa e respira”.

Stanley keleman

 

“Nossos sentimentos são a cola que mantém nossa forma unida”. Nosso corpo não mente. Ele tem sua mente própria. A forma do seu corpo obedece a forma de suas crenças, a respeito do amor, valor e possibilidade. Para mudar seu corpo, você precisa primeiro entender o que está moldando. Não lutar, não forçar, não excluir ,não se envergonhar. Não fazer nada mais, apenas aceitar-se  e se entender. Quando você abusa de si mesma, você torna um ser humano ferido, independente de ser gorda ou magra. Nosso trabalho não é mudar o que você faz, mas testemunhar o que você faz com consciência, curiosidade e ternura suficiente para que as mentiras e velhas decisões sobre as quais a compulsão se baseia, venham à tona e desaparecam. Voltamos, assim, à nossa alma, nossa essência que guarda infinitas possibilidades, um manancial de graça e amor. É nosso “EU” infinito com experiências repetidas de auto-conhecimento, de abertura e tranquilidade, você aprende a confiar em algo infinitamente mais poderoso do que um conjunto de regras que alguém  inventou: seu próprio ser.

Você é único. Só de estar vivo já deveria dançar para festejar. Quanto mais você prestar atenção, mas irá se apaixonar por aquilo que está brilhando através de você: A força da vida que anima seu corpo.

Prana-Energia, Cósmica, alma, self…