CONSULTORIA EM AMAMENTAÇÃO: TUDO O QUE PRECISA SABER

Fernanda de Oliveira Pereira – Enfermeira de Família e consultora em amamentação – FOTO @marciojrph

O que é consultoria em amamentação? E qual a importância de contar com uma?

Vocês provavelmente já ouviram alguém dizer que “amamentar é um ato de amor”. Uma das frases mais verdadeiras e que não deixa dúvidas sobre o real valor que o gesto possui. Entretanto, a amamentação vai muito além da reciprocidade do amor entre mamãe e bebê. Ela envolve também confiança, dedicação, apoio e muita informação. Afinal, temos um bebê real se adaptando ao ambiente externo, que tem luz, barulho, toques, frio e calor. Ele precisa aprender a retirar o leite para se alimentar, é um processo nem sempre muito fácil e nada instintivo.

A Consultoria em Amamentação oferece à mãe, ao bebê e toda a família orientações e condutas para auxiliar nesse momento. A ideia é garantir que a mãe possa fazer escolhas informadas e tomar decisões baseadas no que deseja para ela e seu filho. Com isso, uma consultora em amamentação oferece instruções e dicas quanto à postura, posicionamento, pega e sucção do bebê, ordenha e cuidados com a mama.

Quando se deve procurar uma consultora em amamentação?

Apesar da indiscutível conexão entre mãe e bebê, o momento da amamentação pode ser diferente para cada família, tornando-se muitas vezes até desafiante! Por isso a consultoria em amamentação é tão importante para a mãe e o bebê.

A consultora em amamentação é a profissional da área da saúde qualificada para estabelecer e manter a amamentação exclusiva, proporcionando ao recém-nascido e a mãe uma alimentação segura e prazerosa.

A consultoria pode começar em qualquer fase da gravidez, no esclarecimento à futura mamãe sobre dúvidas acerca dos tipos de parto, cuidados com o bebê e materiais essenciais à sua chegada. Após o parto também, caso a mãe apresente algumas dificuldades, como:

-Dificuldade emocional para estabelecer a amamentação;

-Dificuldade para posicionar o bebê no peito de forma adequada;

-Se o bebê apresenta dificuldade para manter a pega;

-Se a mãe apresenta fissura, escoriações, ou qualquer tipo de lesão com -sangramento e dor, que possam comprometer o bom andamento da amamentação;

-Se o bebê não estiver ganhando peso de forma adequada;

-Se o bebê apresenta algum tipo de alteração anatômica, como por exemplo: alteração na língua;

-Se a mãe apresenta qualquer tipo de complicação: ingurgitamento, mastite, candidíase mamária;

-Quando uma mãe adotiva resolve realizar o sonho de amamentar;

-Quando a mãe precisa retornar ao trabalho e necessita de orientações quanto a ordenha.

Embora a amamentação seja fácil para algumas mães e bebês, muitas precisam de ajuda e existem muitas coisas que você pode fazer para evitar problemas e iniciar a amamentação da melhor forma. Eu tenho papel importante no sucesso do aleitamento materno, trabalho para que seja um momento prazeroso e eficaz, respeitando, acima de tudo, os sentimentos e decisões da mãe.

Por isso, atente-se para uma escolha que seja capaz de oferecer um atendimento personalizado, tirando sempre todas as suas dúvidas e oferecendo orientações claras sobre o processo de amamentação.


Fernanda de Oliveira Pereira

Enfermeira de Família e consultora em amamentação

Coren SC: 372548.

Contato: (47) 9 9944-1380

http://www.atendimentodomiciliarsc.com.br

@domiciliarsc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s